SEGURANÇA NO CANTEIRO DE OBRA NA CONSTRUÇÃO CÍVIL

Centro de Profissionalização e Educação Técnica

SEGURANÇA NO CANTEIRO DE OBRA NA CONSTRUÇÃO CÍVIL

luiz barros coelho pierry

Orientador: Adriana Moraes

Resumo

O estudo tem por objetivo verificar e analisar no setor da construção civil dentro de um canteiro de obra, que é um dos setores onde ocorre mais acidentes de trabalho no Brasil.
A segurança do trabalho na indústria da construção civil, existe diferentes aspectos e fatores que envolvem acidentes com colaboradores.
Procuramos verificar os objetivos de implantação de controles de segurança, colocando em prática os cuidados com a saúde e integridade de seus colaboradores.
Precisamos analisar cada fato ocorrido com os acidentes de trabalho, pois são problemáticos para o meio da corporação geral, sendo que quando ocorre todos saem perdendo, a palavra acidentes traz um dano geral no andamento dos trabalhos gerando grande prejuízo, quer financeiro para a empresa e de saúde ao trabalhador.
Por isto, iremos abordar neste trabalho implantações de programas, controles, normas, EPI's e EPC's, para que possamos ter realmente uma gestão de segurança no trabalho, treinando e fiscalizando os colaboradores em suas atividades no canteiro de obra.

Palavras-chave: Construção Civil, Acidente, Saúde, EPC's, EPI's e Segurança do Trabalho.

Abstract

The study aims to verify and analyze the civil construction sector within a construction site, which is one of the sectors with the highest number of work accidents in Brazil.
Work safety in the construction industry, there are different aspects and factors that involve accidents with employees.
We seek to verify the objectives of implementing security controls, putting into practice the care for the health and integrity of its employees.
We need to analyze each fact that occurred with work accidents, as they are problematic for the general corporation, and when it occurs everyone loses, the word accidents brings a general damage in the progress of the work generating great damage, both financially for the company and health care to the worker.
For this reason, we will address in this work the implementation of programs, controls, standards, PPE's and EPC's, so that we can really have a safety management at work, training and supervising employees in their activities at the construction site.

Keywords: Civil Construction, Accident, Health, EPC's, PPE's and Work Safety.

Introdução

No Brasil a Construção Civil sempre se destaca como um dos setores com mais Acidentes no Trabalho. O Seguimento é um grande gerador de acidentes com mortes  e de frequência por 100 mil habitantes, segundo dados do Ministério do Trabalho e a maiores causa de acidentes refere-se ao não uso de EPCs e EPIs, corpo estranho, vidro, agressões, elétrica e fontes de calor. A atenção à segurança do trabalhador no setor da construção civil tem aumentado em diversos países nas últimas décadas. No Brasil, em parte, isto é resultado da evolução legislativa combinada com ações de responsabilização trabalhista, penal, previdenciária, civil, administrativa e tributária dos responsáveis pelos danos causados aos trabalhadores. Por outro lado, os dados de inspeção governamental em segurança no trabalho no Brasil apontam que o setor econômico da construção apresenta altos índices de acidentes, embargos e interdições (BRASIL, 2010 apud Bridi et al 2013). Muitos acidentes, poderiam ser evitados se as empresas tivessem desenvolvido ou implantado programas de segurança e saúde no trabalho, bem como oferecer maior atenção aos treinamentos de seus operários. Os estudos e leis trabalhistas vêm sofrendo constante processo de evolução, principalmente desde o início da revolução industrial, leis referentes à segurança do trabalho estão cada vez mais rigorosas e, consequentemente, a ocorrência de acidentes e doenças ocupacionais é cada vez menor. Para o controle e prevenção de acidentes de trabalho, deve-se sempre aliar dois fatores: a conscientização dos funcionários nela envolvidos e o cumprimento das leis trabalhistas. (JUNIOR, 2002).

Júnior (2002) comenta sobre a importância de sistemas gerenciais nos canteiros de obras, como fundamental para diminuir os riscos de acidentes de trabalho, sendo que a organização e/ou a distribuição de materiais, ferramentas, utensílios de obras podem contribuir significativamente e oferecer bons resultados no campo organizacional que diretamente atingem o setor da segurança em obra. Desta forma, a inexistência de técnicos e engenheiros de segurança nos canteiros de obra é mais um dos agravantes. É grande a dificuldade de fazer o operário tornar a sua segurança no ambiente de trabalho um hábito.

Assim a construção Civil é um dos destaques no setor com grande índice de acidentes no trabalho, fazendo necessário ser implantado um plano de controle de Análise de Risco, Programas de Prevenções  e fazer se cumprir toda a Legislação de Segurança do Trabalho. Fica claro que o trabalhador está em risco diariamente necessitando de cuidados através de uma Gestão de Segurança e Saúde no seu ambiente de trabalho. Sabemos que se tivermos uma Construção Civil protegendo os colaboradores fazendo ser cumpridas as Normas de Segurança, iremos ter um canteiro de obra com segurança e com uma melhor produtividade de seus colaboradores.

Desenvolvimento

Respaldado  nas Normas Regulamentadoras(NRs), que são conjuntos de leis que visam orientar as práticas de trabalho da construção civil, criadas pelo Ministério do Trabalho com intuito melhorar os indicadores relacionados aos acidentes do trabalho no setor. O estudo foi organizado nas sete primeiras NRs que estabelecem procedimentos garantindo a segurança de todos os que executarão funções no canteiro de obra. Iremos desenvolver o trabalho com a NR 18 PCMAT, em se tratar do setor da construção civil. As Normas Regulamentadoras na construção civil serão NR 6, NR 8, NR 10, NR 12, NR 17, NR 18, NR 35.

O estudo de trabalho utilizou pesquisa das Normas Regulamentadoras(NRs) na Construção Civil.


Acidentes de TrabalhO

Conforme o Observatório Digital de Saúde e Segurança do Trabalho, o Programa Nacional de Prevenção de Acidentes de Trabalho, doença do trabalho é  desencadeada em função de condições precárias em que o trabalho é produzido e com ele se destaca diretamente. Como observamos não é possível enumerar todas as causas destas doenças, sendo que a Previdência Social deve considerar como acidente do trabalho. relacione diretamente. Como se revela inviável listar todas as hipóteses dessas doenças, a Previdência Social deve considerá-la acidente do trabalho:  

Figura 1 — Mapa do Perigo
Mapa do PerigoObservatório Digital de Saúde e Segurança do Trabalho e Anuário Estastíco da Previdência

2.2 O acidente de trabalho que não tenha sido a causa única, caso tenha ocorrido diretamente para a morte do segurado, para redução de incapacidade ou alguma perda da sua capacidade motora  para o trabalho, ou adquirido  lesão que determine cuidados médicos  para  sua recuperação e bem estar. O acidente sofrido pelo segurado no local e no horário do trabalho, em consequência de:

• Ato de agressão, sabotagem ou terrorismo praticado por terceiro ou companheiro de trabalho;ofensa física intencional;inclusive de terceiros;por disputa relacionada ao trabalho;ato de imprudência;negligência ou de imperícia de terceiros ou companheiro de trabalho; imprudência; imperícias de terceiros; desabamento; inundação; incêndio; ou algum caso de força maior.

2.3 O acidente ocorrido pelo colaborador fora da empresa e horário trabalho.

• Na execução de ordem ou na realização de serviço sob a autoridade da empresa;na prestação espontânea de qualquer serviço à empresa para lhe evitar prejuízo ou proporcionar proveito; Em viagem a serviço da empresa, inclusive para estudo quando financiada por esta dentro de seus planos para melhor capacitação da mão de obra, independentemente do meio de locomoção utilizado, inclusive veículo de propriedade do segurado; No percurso da residência para o local de trabalho ou deste para aquela, qualquer que seja o meio de locomoção, inclusive veículo de propriedade do segurado.

Figura 2 — Acidente Trabalho
Acidente TrabalhoItambé.com.br

Nos períodos destinados a refeição ou descanso, ou por ocasião da satisfação de outras necessidades fisiológicas, no local do trabalho ou durante este, o empregado é considerado no exercício do trabalho. Esses acidentes não causam repercussões apenas de ordem jurídica. Nos acidentes menos graves, em que o empregado tenha que se ausentar por período inferior a quinze dias, o empregador deixa de contar com a mão de obra temporariamente afastada em decorrência do acidente e tem que arcar com os custos econômicos da relação de empregado. O acidente repercutirá ao empregador também no cálculo do Fator Acidentário de Prevenção - FAP da empresa. (MACHADO, 2015).

Os acidentes de trabalho geram custos também para o Estado. Incumbe ao Instituto Nacional do Seguro Social INSS administrar a prestação de benefícios, tais como auxílio- doença acidentário, auxílio-acidente, habilitação e reabilitação profissional e pessoal, aposentadoria por invalidez e pensão por morte. Estimasse que de 2012 a 2017 foram gastos com benefícios acidentários ativos cerca de R$ 66.534.254.002. (MANGAS, 2008).

2.4 A Construção Civil X Acidentes de Trabalho

A Construção Civil é um dos setores em que mais ocorrem acidentes do trabalho, muitos dos quais com consequências trágicas e mortes. Um trabalhador da Construção Civil no Brasil tem três vezes mais possibilidades de morrer em acidentes que em qualquer outro país desenvolvido do mundo. (RODRIGUES, 201)

2.5. Segundo o ranking mundial OIT( Organização Internacional do Trabalho), o Brasil ocupa o 4° lugar em relação ao número de mortes, com 2.503 óbitos,perdendo apenas para China, Estados Unidos e Rússia. E 2018, No Brasil, verifica-se que a cada minuto que passa, um trabalhador sofre um acidente enquanto desempenha as funções para quais foi contratado. A existência dos acidentes , ou o número de trabalhadores  acidentados em relação ao total de trabalhadores tem muito assutado. O Cadastro Geral  de Empregados e Desempregados (Caged), tem  sido controlado pelo Ministério da Economia.

Figura 3 — Brasil 4° Pais em Acidentes
Brasil 4° Pais em AcidentesKadeshcalcados

O mais recente Anuário Estatístico de Acidentes de Trabalho (AEAT) aponta que em 2017 ocorreram 549.405 acidentes de trabalho em todo o país, na construção civil, foram 30.025, equivalente a 5,46% de todos os casos. O número de afastamentos do emprego por mais de 15 dias por conta das atividades profissionais no Brasil foi de 142.782. No setor, o número chegou a 11.894 na construção – 8,3% do total (SILVA, 2013). Para os empregados temos reduções de acidentes com morte, de 2012 a 2017 temos a diminuição de mortes devido aos acidentes no trabalho.Embora os dados sendo melhores os acidentes de trabalho estão em alta, determinando que entre 2012 a 2018 os acidentes de trabalho ocorrerão maior índice na Construção Civil em Edifícios, Construções Estradas Rodoviárias, Empreendimentos Imobiliários e Obras de Engenharia.

Nos períodos destinados a refeição ou descanso, ou por ocasião da satisfação de outras necessidades fisiológicas, no local do trabalho ou durante este, o empregado é considerado no exercício do trabalho. Esses acidentes não causam repercussões apenas de ordem jurídica. Nos acidentes menos graves, em que o empregado tenha que se ausentar por período inferior a quinze dias, o empregador deixa de contar com a mão de obra temporariamente afastada em decorrência do acidente e tem que arcar com os custos econômicos da relação de empregado. O acidente repercutirá ao empregador também no cálculo do Fator Acidentário de Prevenção - FAP da empresa. (MACHADO, 2015).

Os acidentes acontecem por atividade ou ato inseguro do trabalhador, conforme pesquisa acidentes estes que poderiam ser evitados de realmente estivessem treinados e comprometidos com as determinações da politica de Segurança do Trabalho. Desta maneira para que possamos estabelecer medidas de proteção e Segurança neste seguimento foi elaborada a Norma Regulamentadora 18(NR 18), que determina  as condições de trabalho na industria da construção civil.Nesta NR 18 a norma especifica  tem como promover um determinado ambiente livre de caos de acidentes por meio de implementação de politicas, controle de sistemas preventivos dentro da industria da construção.

Figura 4 — Acidentes Trabalho Quem é Responsabilidade
Acidentes Trabalho Quem é ResponsabilidadeMobussconstrução.com.br

Segundo ZAVOROCHUKA (2014), trata-se de uma série de medidas que tem por finalidade prevenir acidentes de trabalho. Essas medidas proporcionam condições de trabalho mais seguras, essenciais para que as tarefas executadas sejam realizadas de forma adequada. Uma vez que um acidente de trabalho resulta em efeitos negativos tanto para o funcionário que sofreu o dano quanto para a empresa, além de mencionar o governo, no caso da Previdência Social. Tais efeitos englobam prejuízo humano, físico e financeiro.

O não cumprimento das disposições legais e regulamentares sobre segurança e saúde no trabalho acarretará ao empregador a aplicação das penalidades previstas na legislação pertinente, como por exemplo: Responsabilidade administrativa, trabalhista, previdenciária, civil, tributária e criminal. A responsabilidade civil alcança não só o real empregador, bem como todos aqueles que, de alguma forma, possa ter contribuído para a ocorrência do acidente. Assim, no caso de terceirização de serviços, podem responder civilmente pelos danos causados ao trabalhador o empregador e o tomador dos serviços (TEIXEIRA 2003). Para o empregado é constituído ato faltoso para recusa do cumprimento das NRs, disposto no artigo 158 da CLT.

Figura 5 — Acidentes em Obras
Acidentes em ObrasSatel.com.br

No estudo realizado por Melo Filho (2012), foi verificado deficiência no sistema de identificação dos circuitos elétricos nos quadros de distribuição das obras, justificando assim os dados encontrados por Holmes. E infringindo a NR 18 no item 18.21.18, que determina que os quadros de distribuição de energia elétrica das obras devem ser mantidos trancados e os circuitos identificados. Para reduzir os riscos de acidentes de trabalho na construção civil existem regras dispostas na Norma Regulamentadora 18 (NR-18), que trata especificamente da saúde e segurança na Construção Civil. Para conhecimento e aplicação dessa regulamentação é preciso treinamento inicial.

 As Normas Regulamentadoras possuem um grande benefício  para se evitar acidentes, mortes e doenças dos trabalhadores  reduzindo gastos com previdência social sendo que com  a criação das NRs  houve uma melhor proteção ao trabalhador, evitando mortes  e acidentes leves ou doenças, mas para que isso seja realmente reduzido precisa haver um grande controle das partes envolvidas neste setor. 

Conforme foi relatado por Rabbani et al (2012), em seu estudo sobre a “Avaliação da segurança do trabalho em obras de manutenção de edificações verticais”, realizado em Recife, demonstra o uso indevido das cadeiras suspensas, onde, o cinto de segurança deve ser dotado de dispositivo trava-quedas e estar ligado a cabo de segurança independente da estrutura do andaime. Já os acidentes com ferramentas, máquinas e aparelhos, podem ocorrer possivelmente devido à falta de instrução dos trabalhadores e a falta de manutenção dos equipamentos, que estaria assim infringindo a Norma Regulamentadora 18 no item 18.22.29, a qual orienta que: As máquinas, equipamentos e ferramentas devem ser submetidos à inspeção e manutenção de acordo com as normas técnicas oficiais vigentes, dispensando-se especial atenção a freios, mecanismos de direção, cabos de tração e suspensão, sistema elétrico e outros dispositivos de segurança.

Segurança do trabalho é entendida como prevenção de acidentes, visando a preservação da integridade física do trabalhador, pois estudos mostram que os acidentes influenciam negativamente na produção, trazendo consequências, que podem envolver perdas materiais, diminuição da produtividade, contratação de novos funcionários, dias perdidos, até mesmo gastos com indenizações às vítimas ou aos familiares, entre outros. (MOTERLE, 2014).

Verifica-se quando falamos de quedas em escadas,muros, andaimes e maquinas devem ocorrer por falta de uso de EPis( Equipamento de Proteção Individual ou mal usado seja por falta de treinamento ou equipamento individual de péssima qualidade. Se algumas medidas forem efetivadas na Industria da Construção Civil contribuirão para reduzir os indíces de acidente no trabalho como:

PCMAT   Plano de Condições e Meio Ambiente de Trabalho-NR 18

 

PCMAT   Plano de Condições e Meio Ambiente de Trabalho. O  estudo foi analisado  melhor e umas  das normas que integram  as prevenções de acidentes em  obras da Construção Civil, possibilitando segurança do trabalhador, a NR 18,  obriga que as empresas  com mais de 20   funcionários devem ter um Plano de Condições e Meio Ambiente de Trabalho na Indústria da Construção (PCMAT),  assim as empresas elaboram  este plano, para não serem multadas, mas não intuito de garantir uma determinada  segurança do trabalhador. Podemos dizer que existem algumas limitações neste plano:

a). A elaboração e implementação é normalmente  uma atividade extra para os gestores, sendo desta forma difícil porque  os mesmos participam somente das  atividades rotineiras de gestão da produção. A NR-18 não prevê a integração do PCMAT a planos, com exceção do planejamento de layout do canteiro. 

Algumas medidas se forem efetivadas contribuem para a redução dos índices de acidente na Industria da Construção Civil como:

Figura 6 — PCMAT
PCMATMetramed.com.br

. Programa de Prevenção de Riscos Ambientais( PPRA)

. Programa de Condições e Meio Ambiente de Trabalho na Industria da Construção Civil (PCMAT)

. Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional ( PCSMO)

. Análise Preliminar de Risco (APR)

. Análise Ergonômico do Trabalho (AET)

. SESMT Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho-NR 4. Esta norma visa o principal objetivo  é de proteger o colaborador em seu local de trabalho de atuação , promovendo a sáude e integridade física e reduzindo acidentes ou doenças ocupacionais.

CIPA   Comissão Interna Prevenção de Acidentes.NR 5. Sua Função é atuar na prevenção de acidentes e doenças decorrente da atividade laboral de cada empresa, sendo constituída por representantes do empregador e dos colaboradores.

O PPRA faz parte de um  conjunto de Normas  mais amplas  das  empresas no canteiro de obra  preservando a  saúde e da qualidade dos trabalhadores,  estando em conjuntos com as demais NRs, fazendo parte em  especial com o Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional - PCMSO previsto na NR-7. Consideramos  os riscos  ambientais,  os agentes físicos, químicos e biológicos presentes no ambiente, analisando seu tempo em função de sua natureza,  intensidade e exposição, sendo capazes de promover danos a saúde do trabalhador.  Agentes físicos são outras  formas de energia que possam expor  os trabalhadores, como o  ruído, vibrações, pressões anormais, temperaturas extremas, radiações ionizantes ou não ionizantes, bem como  o ultrassom,infrassom  Químicos as substâncias,  produtos que  penetram no organismo pela via respiratória, como  poeiras, fumos, névoas, neblinas, gases ou vapores. Consideramos  biológicos os  protozoários, vírus, bactérias, bacilos, fungos parasitas e outros. O   APR   Análise Preliminar de Risco consiste no estudo inicial de atividade, com uma finalidade de identificar previamente os riscos presentes na mesma  e avaliar as medidas ou de mitigação a serem adotadas em sua fase preliminar de execução.


O PCMAT é um programa de procedimentos  administrativos, de organização e planejamento   implantadas  de medidas de controle  preventivo da segurança nos processos, de  meio ambiente do trabalho na Indústria da Construção. O PCMAT edita uma série de normas e controles  na segurança para serem  adotadas dentro da obra. Os procedimentos de segurança  antecipam os riscos possibilitando verificar e analisar estratégicas para diminuir acidentes no trabalho desta forma evitando aparecimento de doenças ocupacionais. 

Figura 7 — PCMAT- Modelo
PCMAT- ModeloPasseidireto

O PCMAT será adotada e elaborado no  início das atividades. Deverá contemplar os riscos com todas as  etapas da obra, desta forma não tendo validade definida. Periodicamente o PCMAT deverá  passar por nova avaliação. Na reavaliação tem que ser avaliado e observado como seu desenvolvimento, atende satisfatoriamente o objetivo de sua  elaboração.. Quando houver uma  necessidade, precisará passar por ajustes estabelecendo outras metas e prioridades na segurança. 

Ao serem adotadas estas novas mudanças, pode-se analisar e verificar que houve maior controle severo da legislação no que refere quanto a  segurança na Construção Civil,  inclusive com uma adoção efetiva dos Equipamentos de Proteção Coletiva (EPC).

Os Equipamentos de Proteção Coletiva são os equipamentos utilizados com o objetivo de proteger os trabalhadores na realização da atividade coletiva que se destina a preservar a integridade física e a saúde dos trabalhadores que estejam executando um determinado trabalho.

Existem vários tipos de equipamentos de proteção coletiva que são usados nos locais das obras de acordo com o tipo de serviços que será executado, e também  para o grau de risco que  existe. Os EPI como os EPC são de suma  importância para diminuir os riscos de acidentes no trabalho e contribuir com desenvolvimento da segurança e qualidade na realização das metas das empresa.

Figura 8 — EPIs e EPCs
EPIs e EPCsUmassantos.com.br


Medidas de proteção coletiva são aquelas adotadas para neutralizar riscos presentes no meio ambiente de trabalho. A falta de proteção em situações de risco de quedas de altura constitui-se na causa principal do elevado número de acidentes fatais, vitimando centenas de trabalhadores a cada ano, como indicam as

Para possuir um determinado  ambiente seguro ao trabalhador, precisaremos primeiramente conhecer, os riscos quais ele estará sendo  exposto no  dia a dia. A norma regulamentadora número 17 (NR 17), que trata da ergonomia do trabalho, determina ao empregador fazer a Análise Ergonômica do Trabalho. Partindo  da  AET que deverá  ser  avaliada quais os  riscos ergonômicos na empresa.Indicando os problemas, e propondo soluções adequadas capazes de extinguir o perigo existente. O objetivo sempre será  melhorar a execução das tarefas laborais e as condições  do ambiente de trabalho do colaborador.

 


                            

ConclusãO:

Ficou  claro  neste estudo a  devida importância da segurança no trabalho e na construção civil, colocando as normas(NRs)  que devem ser praticadas para diminuir  os riscos de acidentes, muitas vezes levando a vida e a saúde de trabalhadores em riscos. Apresentamos alguns  dados estatísticos de órgãos do governo que demonstraram   Programas de controle que vem diminuindo com os anos, mas  mesmo tendo estas informações positivas, os acidentes na construção civil continuam acontecendo e muitas vezes esses resultados terminam  em mortes.

Com isso os  dados  demonstraram uma  gravidade com o problema representando  70% da população ativa, que consideramos nos acidentes, pois trabalhadores em especial os informais  não entram nas estatísticas.

Para conseguirmos chegar que a segurança dos trabalhadores nas obras, os engenheiros,Técnicos e encarregados devem estar envolvidos  participando do PCMAT, sendo  estes profissionais  os responsáveis que participam do planejamento do layout do canteiro. As dificuldades colocadas nessa revisão deveram analisadas e entendidas, como uma  melhoria da saúde e segurança na obra, dentre elas, a qualidade do treinamento da mão-de-obra, a falta de suporte com  investimentos e o pouco tempo que o técnico tem em preparar a segurança do trabalho na empresa.

Os trabalhadores na construção civil exercem  trabalhos de modo arriscado, em um ambiente que as vezes  não é bom para sua saúde. Muitas vezes eles não tem a  capacidade de reclamar  pedindo uma pequena   conscientização sobre os riscos a qual estão sendo  submetidos. Desta maneira podemos contribuir com o estudo melhorando  as práticas com a  segurança na construção civil.

Sabemos que a cultura de prevenir na Industria da construção civil tem que passar por uma conscientização de todos os responsáveis e envolvidos  responsabilizando todas as partes  no processo, compartilhando  os riscos e sua identificação, eliminação e avaliação.,

REFERênCIAS

A legislação de saude do trabalhador aplicavel e vigente no Brasilwww.pgt.mpt.gov.br/publicações/pub48.htmlSão Paulo. São Paulo, 2018. Disponível em: . Acesso em: 5 ago. 2021.

A legislação de saúde do trabalhador apicável e vigente no Brasil. 2003. Disponível em: . Acesso em: 5 ago. 2021.

BriidiBridi,M.EIndentificação Prática de gestão da segurança e saude no trabalho em obras de construção civil. Ambiente Construção, Porto Alegre-RS, v. 133p. 43-58, 01 setembro 2013.

Mangas;Gomez;ThedimcostaMangas.R.Mdo N;Gomez,C.M.;Thedimcosta,S.M.da F.Acidentes de trabalho fatais e desproteção social na industria da construção civilRev. Brasileira saúde ocupacional.,São Paulo. Revista Brasileira Saúde Ocupacional, São Paulo, v. 33118p. 48-55, 01 dezembro 2008.

MettzerO melhor editor para trabalhos acadêmicos já feito no mundoMettzer. Florianópolis, 2016. Disponível em: http://www.mettzer.com/. Acesso em: 21 ago. 2016.

MoterleMoterle. Disponível em: . Acesso em: 5 ago. 2021.

RabaniRbaniAvaliação da Segurança do Trabalho em Obras de Manutenção de Edificações Verticais. Recife, 2012. Disponível em: . Acesso em: 5 ago. 2021.

Stahlhöfer MachadoAne GrazielaMeio Ambiente de trabalho na construção civilUma análise dos principios do direito ambiental. Caxias do Sul_RS, 2015 Dissertação (Meio Ambiente)Universidade Caxias do Sul-rsCaxias do SUL_RS2015.

Uniijui-RSSegurança do Trabalho em Obras de Construção civilUma abordagem na cidade de Santa Rosa-RSwww.projetos.unijui.edu.br/petegc/wpcontent/uploads/tcc/tcctitu. Disponível em: . Acesso em: 5 ago. 2021.

Zavorochuka Victor JoséGestão em Segurança do Trabalho. Revista espacios, 26 maio 2019.

Use agora o Mettzer em todos
os seus trabalhos acadêmicos

Economize 40% do seu tempo de produção científica