RELATÓRIO SOBRE FLUÍDOS CORPORAIS

UNIVERSIDADE PAULISTA

RELATÓRIO SOBRE FLUÍDOS CORPORAIS

THAIS RICIOLI MACHADO

Orientador(a): Ivonne Klimesch

Introdução

A coleta de urina para a prática da avaliação pode ser feita de distintos formas, são elas: em vidro acumulador ( no qual o próprio paciente pode ser instruído quanto à coleta ), por cateterismo vesical ( vontade de urina em cateter de drenagem ), punção suprapúbica ou por pecúlio coletora esterilizada. Além disso, difere-se o princípios de coleta, no momento em que, por exemplo, é requisitada a urina de 24 horas, técnica esse que visa a ver a urina excretada pelo paciente ao longo o tempo de 24 horas. 

Coleta de urina em vidro acumulador e urina de 24 horas Para a coleta da amostra de urina utiliza-se a urina do jato médio, atentando constantemente para a não contaminação da amostra e assepsia correta, especialmente em pacientes do volúpia feminil, em que o perigo para contaminação é crescido. Nos casos em que o propósito é a reconhecimento de parasitas, por acaso existentes na uretra, e / ou depois de massagem prostática, o jato principiante da urina é colhido ( Urina de Jato Principiante ). O técnica da coleta consiste em uma técnica asséptica, em que qualquer contaminação externa influencia o resultado do exame. Para isto a equipe precisa estar capacitada para conquistar eficiência na coleta.

 A higiene íntima do paciente no tempo da manhã é um dos técnicas que precisa ser implementado ao longo a assistência, assim como o atenção de preservar a amostra esterilizada e o recipiente em que a urina será depositada. A higiene íntima possui grande valia no que diz respeito à validação da amostra, uma vez que possui por intenção proteger-se a contaminação da urina. 

Desenvolvimento

PRÁTICA 1 - COLETA E PROCESSAMENTO DA URINA

 Foi pedido para que o voluntário coletasse amostras de urina , depois cada grupo transportou 10 ml de urina em 3 tubos cônicos, mergulhamos a fita reagente até a amostra tirando o excesso no papel absorvente e depois de um minuto analisamos a cor com os parâmetros da urina . Os frascos foram para a centrifuga em 1500 a 2000 rpms por cinco minutos transportamos para lamínula e depois para o microscópio  

Tabela 1 — PROCESSAMENTO DA URINA
 Material Quantidade Turma /grupo  
   Frasco de coleta universal para urina (novo)     3 por grupo
   Frasco de coleta universal (contendo 20-50 ml de água acrescido de 10-15 gotas de corante amarelo    3    por grupo
   Tubo contendo 4-5 ml de sangue de carneiro ou humano    1    Uso técnico   
   Centrífuga    1   por turma
   Tubos cônicos para centrifugação de plástico ou de vidro     3   por grupo   
       Estante     1   por grupo   
   Lâminas de vidro    4-5   por grupo   
   Lâminulas de vidro      4-5   por grupo  
Micropipetas de 10-100 microlitros   1por grupo
Microscópio 1 por grupo
   
   
O autor (2021)
Quadro 1 — RESULTADOS DO PROCESSAMENTO DA URINA
   
Volume: 50 ml
Sangue:Negativo
 TUDO ESTAVA DENTRO DA NORMALIDADE
Aspecto: límpidoUrobilinogênio: Normal 
Cor: amarelo citrinoBilirrubinas: Negativo 
Aspecto:5Proteínas: Negativo 
Densidade :1.000Cetonas: Negativo 
 Glicose:Negativo 
 Ph:5 
 Densidade:1.025 
 Leucócitos:Negativo 
 Nitrito: Negativo 
O autor (2021)

PRÁTICA URINÁLISE EXAME FÍSICO E QUÍMICO 

Quadro 2 — exame físico-químico de amostra de urina
 Materiais Quantidade Turma/grupo
   Frasco de coleta universal(novo)  3-4 por grupo
   Tiras reativas    03 frasco por grupo
    
O autor (2021)
Quadro 3 — COLETA DE URINA
 Exame físico Resultado Valor de referência
    Volume  30 ml 30 á 50 ml
     Aspecto  límpido  límpido
    Cor amarelo citrino amarelo citrino
Ph 5 5.5 á 7.0
      Densidade  1.025 1.015 á 1.025
   
O autor (2021)
Quadro 4 — COLETA DE URINA EXAME QUÍMICO
Exame QuímicoResultadosValor de referência
Proteínas negativo negativo
     Glicose  normal normal
   Leucócitos  0  0-5 pc
  Corpos cetônicos negativo negativo
Hemoglobina negativo negativo
Bilirrubina  negativo negativo
Urobilinogênio  normal  normal
 Nitrito negativo negativo
   
O autor (2021)
Quadro 5
 PráticaResultadoConclusão
 Foi transferido 10 ml de urina para um tubo cômico e avaliado contra a luz para analisar o aspecto e coloração. Afundamos a tira reagente na urina, retiramos o excesso, a fita ficou na horizontal para não se misturar com os outros produtos por fim realizamos a leitura de 60 segundos para leucócitos   
  Paciente : Voluntário
Idade : faixa dos 30 anos
Médico: Dr x
Coleta: Urina

 
   Com base nas referências observamos as tiras reagentes e estão dentro dos padrões normais.
O autor (2021)
PRÁTICA SEDIMENSTOSCOPIA COM LÂMINA E LÂMINULA
Quadro 6 — SEDIMENTOSCOPIA COM LÂMINA E LÂMINULA
 Material Quantidade Turma /grupo  
   Frasco de coleta universal para urina (novo)     3                  por grupo
   Lâminas    6             por grupo
   Lâmínulas    6               por grupo   
   Tubos cônicos graduados    3-4               por grupo
   Microscópio    1             por aluno
   
O autor (2021)
Quadro 7 — RESULTADOS E DISCUSSÃO
PRÁTICARESULTADO CONCLUSÃO 
Foi transferido 10 ml de urina para o tubo de centrifuga por 3600 rpm por cinco minutos , no término do processo foi colocado o sobrenadante no frasco para ressuspender o volume da urina residual. Logo em seguida foi colocado uma gota para a lamina coberta com uma lamínula e seguimos para o microscópio com objetiva de 40 vezes   
 Foi observado na lente objetiva de 40 x presença de células escamosas  
  Desenhamos em folhas extras tudo o que podemos observar na lâmina como células de cristais,hemácias e bactérias. 
O autor (2021)
SEDIMENTOSCOPIA COM  CÂMARA DE NEUBAUER
Quadro 8 — SEDIMENTOSCOPIA COM CÂMARA DE NEUBAUER
 Material Quantidade Turma /grupo  
   Frasco de coleta universal para urina (novo)     3                  por grupo
   Câmara de Neubauer    5             por grupo/aluno
   Lâmínulas    5             por grupo/aluno   
   Tubos cônicos graduados    3-4               por grupo
   Microscópio    1             por aluno
   
O autor (2021)
Quadro 9 — SEDIMENTOSCOPIA COM CÂMARA DE NEUBAUER EXAME QUÍMICO
    Exame Químico Resultado
   
Glicose ausente
       Proteínas   ausente
       Cetonas  ausente
       Bilirrubinas ausente
Urobilinogênio ausente
       Leucócitos ausente
      Hemoglobinas ausente
      Nitrito negativo
  
O autor (2021)
Quadro 10 — MICROSCÓPIO DO SEDIMENTO
    Microscopia do Sedimento Resultado
   
Células epiteliais algumas
       Leucócitos   4 por campo
       Hemácias  2 por campo
       Muco ausente
Bactérias ausente
       Cristais ausente
      Cilindros ausente
  
O autor (2021)
Quadro 11
  
Células epiteliais algumas
       Leucócitos   presente
       Hemácias  presente
       Muco presente
Bactérias presente
       Cristais presente
       Cilindros presente
CONCLUSÃOFoi observado a amostra pelo método da Câmera de Neubauer Urato,bactérias, células epiteliais e cristais de amorfos.

O autor (2021)

Use agora o Mettzer em todos
os seus trabalhos acadêmicos

Economize 40% do seu tempo de produção científica