Projeto Integrado Multidisciplinar I

UNIVERSIDADE PAULISTA

Projeto Integrado Multidisciplinar I

CARLOS A. GOMES

Resumo

O ensino de informática vinculado ao ensino de sustentabilidade para crianças em todas as fazes do desenvolvimento é de extrema importância para formação de bons cidadãos e bons profissionais para o país.

Existem muitos locais aonde a educação pública não contempla estes ensinos e acabam por formar pessoas sem nenhum conhecimento de sustentabilidade e muitas vezes sem nenhum contato com o computador até a vida adulta.

O papel das ONGs vem para reforçar e muitas vezes substituir completamente o ensino das crianças para estes assuntos.

Palavras-chave: ONG, informática, sustentabilidade, ensino

Abstract

The computer teaching and sustainability at educational for children in all stages of development is extremely important for formation of good citizens and good professionals to the country.

There are many places where public education does not contemplate these teachings and end up forming people with no knowledge of sustainability and often without any contact with the computer until adulthood.

The role of NGOs is to strengthen and often completely replace the teaching of children to these issues.

Palavras-chave: NGO, information technology, sustainability, education

Introdução

O ensino de informática vinculado ao ensino de sustentabilidade para crianças em todas as fazes do desenvolvimento é de extrema importância para formação de bons cidadãos e bons profissionais para o país.

Existem muitos locais aonde a educação pública não contempla estes ensinos e acabam por formar pessoas sem nenhum conhecimento de sustentabilidade e muitas vezes sem nenhum contato com o computador até a vida adulta.

O papel das ONGs vem para reforçar e muitas vezes substituir completamente o ensino das crianças para estes assuntos.

Neste documento será apresentado os passos necessários para se criar uma ONG, um estudo sobre a importância do ensino de informática e sustentabilidade para as crianças e também uma apresentação dos sistemas operacionais Windows, Android e Linux.

Será abordado também, a conclusão e uma breve descrição sobre qual sistema operacional é mais vantajoso para uma pequena empresa ou uma ONG no tocante de custo benefício.

A importância do ensino de informática e sustentabilidade para crianças

Um dos objetivos da introdução dos computadores na vida das crianças é que esta tecnologia estimule suas mentes e potencialize seu desenvolvimento intelectual, paralelamente ao seu desenvolvimento psicossocial, uma vez que sua coordenação motora está se estabelecendo concomitantemente a seus gostos e relações sociais.

A proposta de utilizar os computadores no processo educativo desde as séries iniciais é de Papert, pois segundo sua proposta o computador iria “ampliar a escola”, revolucionar a educação e reformular a mente das crianças. Sua linguagem de programação, projetada especialmente para crianças, deveria provocar o estímulo para essa revolução. Influenciado pelo psicólogo e filósofo Jean Piaget, com quem estudou, Papert afirma ter combinado complexas teorias de desenvolvimento infantil de Piaget com seu próprio trabalho no campo da inteligência artificial.

No sistema educacional brasileiro a implantação de computadores nas escolas é mais comum a partir do início do Ensino Fundamental, embora algumas instituições iniciem esse processo desde a Educação Infantil, o que, no entanto, não representa um número expressivo. Portanto, segundo a realidade brasileira, os primeiros contatos da criança com o computador em seu processo de aprendizado se darão, aproximadamente, a partir dos seis a sete anos de idade.

A infância é o período em que as crianças formam hábitos, conceitos e ideais que são levados para a vida adulta. Os preceitos sobre o que é correto e o que não deve ser feito, são formados através dos limites impostos pelos pais e professores durante esta primeira etapa da vida. A sustentabilidade é um assunto que precisa ser trabalhado nas escolas de forma intensa. A importância está em fazer com que os pequenos formem hábitos de preservação ambiental e economia de recursos naturais desde os primeiros anos de vida, para que os problemas ambientais sejam reduzidos nas futuras gerações.

Apesar de ser uma questão essencial na educação, muitas escolas não trabalham o assunto da forma que deveriam. Mesmo que o tema seja tratado na teoria em algumas instituições, na prática, muitas crianças apresentam comportamentos que não são corrigidos pelos adultos, como jogar lixo no chão e desperdiçar água e energia.

Tratar do assunto de sustentabilidade nas escolas não significa apenas explicar a importância ambiental aos pequenos. As aulas sobre meio ambiente não terão efeitos se, durante o intervalo, as crianças jogarem lixo no chão do pátio escolar ou deixarem as torneiras dos banheiros abertas. Os alunos precisam sentir a importância da preservação ambiental no dia a dia, e entender na prática que um mundo sustentável necessita de atitudes positivas de cada um.

Ensinar bons hábitos sustentáveis para as crianças não é apenas tarefa das instituições de ensino. Os pequenos precisam ter limites na escola e dentro de casa também, reproduzindo as ações positivas em todos os locais que estiverem. É necessário que os pais, como educadores, tenham a consciência de estar formando um ser humano que precisa ser orientado para se tornar um cidadão responsável no futuro. Para que a educação ambiental não apresente falhas, o ideal é que os pais e a escola se unam para promover ações conjuntas que garantam um bom desempenho dos pequenos. Os pais precisam estar envolvidos com o aprendizado dos filhos. Achar que só a escola deve ensinar é um erro que muitas famílias cometem. Se a educação acontecer em todos os ambientes em que a criança estiver, as ações sustentáveis podem se tornar grandes hábitos para os pequenos.

SUSTENTABILIDADE

Sustentabilidade é uma característica ou condição de um processo ou de um sistema que permite a sua permanência, em certo nível, por um determinado prazo. 

Ultimamente este conceito tornou-se um princípio, segundo o qual o uso dos recursos naturais para a satisfação de necessidades presentes não pode comprometer a satisfação das necessidades das gerações futuras (TORRES, 2011).

 Sustentabilidade também pode ser definida como a capacidade do ser humano interagir com o mundo, preservando o meio ambiente para não comprometer os recursos naturais das gerações futuras. Podemos dividir o assunto sustentabilidade em três partes:

Questão Social

É preciso respeitar o ser humano, para que este possa respeitar a natureza. E do ponto de vista humano, ele próprio é a parte mais importante do meio ambiente.

Questão Energética

Sem energia a economia não se desenvolve. E se a economia não se desenvolve, as condições de vida das populações se deterioram.

Questão Ambiental

Com o meio ambiente degradado, o ser humano abrevia o seu tempo de vida; a economia não se desenvolve; o futuro fica insustentável (TORRES, 2011).


 Quando adultos, entendemos o conceito de sustentabilidade por meio de suas definições. Para isso, usamos algumas palavras relativamente complexas para o seu entendimento. Passar isso para crianças pode ser um desafio, mas com o uso de ferramentas certas e com nossos exemplos, podemos simplificar este conceito à todos.

 Conhecendo todos os desafios para criar uma sociedade melhor, a conclusão é que precisamos começar a fazer o certo desde cedo, construir uma base sólida e, como consequência, trazer um futuro melhor àqueles que são novos e para os que estão por vir. 

 Agregando a tecnologia com as atitudes sustentáveis, podemos gerar um futuro melhor para todos.

 Alguns conceitos de sustentabilidade só são adquiridos muito tarde de forma traumática, enquanto diversos outros países do mundo já se preocupam com o abastecimento de água e com a economia de energia elétrica, isso no Brasil vem acontecendo tardiamente, exemplo disso são as crises enfrentadas como o advento do “apagão” que, como é do conhecimento de todos, foi uma crise nacional ocorrida no Brasil, que afetou o fornecimento e distribuição de energia elétrica. Ocorreu durante o segundo mandato do presidente Fernando Henrique Cardoso, sendo causada por falta de planejamento e investimentos em geração de energia. Agora, enfrentamos a crise de da água. Uma crise com proporções tão grande que mesmo que todos os métodos possíveis de economia de água forem empregados, demorará até 10 anos para que os níveis dos reservatórios se reestabeleçam. (WIKIPÉDIA, 2015).

INCLUSÃO Digital

A popularização da internet no Brasil é realidade inconteste. Segundo dados do IBGE, entre 2005 e 2011, os internautas no País aumentaram 143,8%, enquanto a população, apenas 9,7%. Investimentos privados e governamentais para expansão da internet gratuita, como o Cidades Digitais e Telecentros.BR, do Ministério das Comunicações, e as Estações Digitais, da Fundação Banco do Brasil, contribuíram para este importante avanço (JOVENTINO, 2013).

Entretanto, quando falamos em inclusão sociodigital, não podemos nos limitar à implantação de pontos de acesso à internet. É preciso muito mais. são necessárias políticas públicas que transformem estes locais em espaços de emancipação humana, por meio da qualificação, apoio ao empreendedorismo e utilização da internet como fonte de conhecimento e mobilização social (JOVENTINO, 2013).

A inclusão sociodigital parte de um princípio de sustentabilidade, pois aparece para ajudar a resolver uma das questões da sustentabilidade, a questão social.

O ensino deve-se começar partindo do princípio de que todos devem ter livre acesso à informação, social e digitalmente falando. Contudo, a mesma deve ser direcionada por um profissional que saiba como passar ambos conhecimentos de forma simultânea.

É sabido que, ações como estas, contribuem para a inclusão sociodigital, elevando a autoestima, promovendo à cidadania e provocando verdadeiras mudanças para a melhoria da qualidade de vida dos envolvidos direta e indiretamente (ROCHA, 2010).

Essa perspectiva é assumida em trabalhos publicados por Valente (1999), Moran (2004), Borges Neto (1999), dente outros especialistas que concordam com essas ideias e enfatizam as questões políticas que permeiam a introdução do computador no sistema educacional (ROCHA, 2010).

Concluindo: a inclusão sociodigital é um projeto que desenvolve ações para diminuir desigualdades e dificuldades de acesso às tecnologias de informação e comunicação.

COMO CRIAR UMA ONG

Caracteriza-se como ONG as entidades que não tem fins lucrativos e não tem vínculo com o poder público. ONGs podem ter objetivos sociais, filantrópicos, culturais, recreativos, religiosos, ecológicos ou artísticos.

São necessários cinco passos para criação de uma ONG, são eles:

CONVOCAÇÃO 

O Primeiro passo é convocar uma reunião através de telefonemas, cartas, anúncios, rádio local, panfletos, jornais ou outros meios para informar as pessoas a respeito da criação da entidade.

Nesta reunião deverá ser explicado os objetivos da entidade, a importância e a necessidade de sua criação. Também deverá ser criada uma comissão para as próximas reuniões. Ainda nesta reunião deve ser formada uma Comissão de Redação do Estatuto Social, que deverá ser aprovado pela Assembleia Geral. Uma cópia do estatuto deve ser entregue a todos os presentes.

ASSEMBLEIA GERAL 

Assembleia que marca a fundação da entidade e sua oficialização. Esta assembleia deve ser convocada através de uma carta convite contendo dia, hora, local e os objetivos e a pauta da reunião. Deverá ser usado um livro de presença para registrar todos os participantes e um Livro de Atas, no qual serão anotadas as assembleias e assinadas por todos os presentes. Esta assembleia deve eleger um presidente e dois secretários.

O presidente deve ser responsável pela leitura da pauta e pela condução dos debates, principalmente o do Estatuto.

ESTATUTO 

Uma cópia do estatuto deve ser entregue para cada um dos presentes. Após a leitura do mesmo, a assembleia deve discutir e modificar, se necessário, e aprovar.

Itens essenciais que devem ser incluídos no estatuto:

a) Nome e Sigla da entidade;

b) Sede e foro;

c) Finalidade e Objetivos;

d) Se os sócios respondem pelas obrigações da sociedade;

e) Quem responde pela entidade;

f) Os sócios e seus tipos, entrada e saída, direitos e deveres;

g) Poderes, tais como assembleia, diretoria, conselho fiscal;

h) Tempo de duração;

i) Como os estatutos são modificados;

j) Como a entidade é dissolvida;

k) Qual o destino do patrimônio, em caso de dissolução;

POSSE DA DIRETORIA 

A eleição da diretoria deve seguir o que foi aprovado no Estatuto; e após eleita, deve ser conferida a posse dos cargos aos eleitos.

Finalmente, foi fundada a Entidade, entretanto, ela ainda não possui “status” legal, o que só ocorre após alguns procedimentos burocráticos.

REGISTRO LEGAL 

Não é recomendável colocar o endereço da Entidade no Estatuto, pois a burocracia será muito grande a cada mudança de endereço.

A documentação terá que ser reunida e encaminhada ao Cartório de Registro Civil de Pessoas Jurídicas, além de pagar as taxas, registrar o Livro de Atas, os Estatutos e publicar um extrato dos mesmos, aprovados no Diário Oficial.

a) 3 cópias dos estatutos em papel timbrado;

b) 3 cópias da Ata de Fundação datilografada, assinadas pelo presidente e demais diretores com firma reconhecida;

c) Livro de atas original;

d) Pagamento de taxas do cartório (se houver);

e) 3 cópias da Relação Qualificada da Diretoria (nome, cargo, estado civil, nascimento, endereço, profissão, identidade e CPF);

f) 3 cópias da relação de sócios fundadores;

g) Um resumo contendo os principais pontos dos Estatutos, que às vezes, é solicitado pelo cartório para que seja apresentado no Diário Oficial.

Todos estes documentos fazem com que a entidade passe a ter personalidade jurídica, mas no caso de realizar operações financeiras, abrir conta bancária ou celebrar contratos, é necessário também, que a entidade tenha o CGC. Para isto, basta procurar uma delegacia regional da Secretaria da Receita Federal, com todos os documentos registrados no cartório, autenticados e carimbados e os documentos do responsável pela entidade. Além disso, deve-se preencher um formulário padrão e dar entrada para obtenção do CGC.

Fluxograma de criação de uma ONGFluxograma de criação de uma ONGo autor

CARACTERÍSTICAS DOS SISTEMAS OPERACIONAIS

Cada sistema operacional possui em suas características bem definidas. O objetivo deste trabalho é analisar as características dos sistemas operacionais:

1) Windows

2) Ubuntu

3) Android

Podemos citar muitas características de um sistema operacional, mas neste caso, como nosso objetivo é a utilização de sistemas operacionais desktop, vamos destacar apenas as propriedades que os diferenciam, que são:

a) Custo;

b) Número de utilizadores;

c) Multitarefa;

d) Diversidade de aplicativos;

e) Facilidade de uso;

f) Disponibilidade de drivers;

g) Desempenho;

h) Segurança;

i) Layout;

WINDOWS 

O Windows é o principal sistema operacional do mundo. Começou a ser usado no final dos anos 80 e sua popularidade praticamente nunca caiu.

Uma das vantagens do Windows é o fácil aprendizado que ele proporciona, sua interface gráfica é bastante intuitiva e de fácil compreensão. Existe um grande número de escolas e profissionais habilitados e capacitados para o ensino do uso do sistema operacional, sem contar os artigos e tutoriais publicados na internet.

Um item bastante criticado é o preço, para muitos isto é uma desvantagem, afinal existem sistemas operacionais gratuitos como é o caso do Linux.

Mas o ponto forte do Windows na verdade é a quantidade de programas e aplicativos disponíveis para ele, como editores de texto, planilhas, softwares gráficos, administrativos, programas para comunicação, entre outros. Essa diversidade de programas fez com que as pessoas usassem o Windows no mundo inteiro. É bem possível afirmar que esta é talvez a principal vantagem do uso deste sistema operacional.

A principal desvantagem do Windows é o forte ataque de vírus e outras pragas virtuais. Isto é uma desvantagem apontada por muitos críticos do Windows, pois a sensação de insegurança e quase constante, já que diariamente novos vírus e outras pragas aparecem para danificar arquivos, roubar senhas e outros males que as pessoas estão sujeitas. É claro que outros recursos como antivírus, firewall e principalmente uma boa conduta de uso da internet, poderá manter o sistema livre ou menos vulnerável a esse tipo de problema.

LINUX 

A principal vantagem do Linux é por ele ser um sistema operacional de código aberto e ter sua distribuição gratuita. Outra vantagem está relacionada aos vírus, já que a maioria dos vírus são produzidos para Windows que é mais popular, o Linux acaba tendo uma proteção natural.

Como desvantagem principal, tem a falta de aplicativos de qualidade e compatibilidade com aquilo que as pessoas estão acostumadas a usar no Windows. Embora existam muitos aplicativos bons, os mais leigos acabam não se acostumando.

ANDROID 

O Android é um sistema baseado no Linux e foi otimizado para dispositivos móveis. É possível escolher desde smartphones com telas pequenas, tablets com telas grandes e até desktops com hardwares simples a hardwares poderosos.

Existe uma infinidade de aplicativos na loja virtual, quebrando a barreira de 1 milhão de aplicativos. Não é necessário ficar preso aos aplicativos oferecidos pelo fabricante e é possível escolher alternativas que mais lhe agradem.

Pelo fato de o Android ser um sistema aberto, ele acaba permitindo que cada desenvolver faça o que deseja. Isso gera uma falta de otimização do sistema.

O Android possui grandes características que o tornam um grande sistema, mas ao mesmo tempo possui falhas que podem incomodar muito.

ESTATÍSTICAS de uso dos sistemas operacionais

Com base nas informações quando ao uso de sistemas operacionais utilizados, segundo os orgãos w3counter.com, podemos visualizar que a maioria dos usuários ainda continua utilizando o sistema operacional Windows da Microsoft.

Top 10 sistemas operacionais no mundoTop 10 sistemas operacionais no mundow3counter.com

As estatísticas revelam que o uso dos sistemas da Microsoft, vem diminuindo ao longo dos anos, de 74% em 2013 para 64% do mercado em 2015, mas mesmo assim, a Microsoft mantem 4 de seus produtos entre os 10 mais usados no mundo. (STATCOUNTER, 2015)As estatísticas revelam que o uso dos sistemas da Microsoft, vem diminuindo ao longo dos anos, de 74% em 2013 para 64% do mercado em 2015, mas mesmo assim, a Microsoft mantem 4 de seus produtos entre os 10 mais usados no mundo. (STATCOUNTER, 2015)

Estatísticas de sistemas operacionaisEstatísticas de sistemas operacionaisgs.statcounter.com

Conclusão

O brasil ainda é considerado um país de terceiro mundo e sua educação ainda é bastante atrasada comparada a outros países. As crianças demoram muito tempo a se conscientizarem sobre a degradação do meio ambiente e algumas nunca chegam nem a pensar sobre o assunto. A inclusão de informática e sustentabilidade nas escolas ainda não é um padrão nacional e muitas pessoas chegam a vida adulta sem nunca terem entrado em contato com o computador, dificultando também em sua vida profissional.

A criação de uma ONG para auxiliar as escolas com o ensino de informática e sustentabilidade é de extrema importância para a sociedade pois as crianças que tiverem acesso a este programa, não só serão cidadãos melhores como também terão a oportunidade de chegar à vida adulta com conhecimentos considerados básicos para um bom emprego.

Baseado nas informações apresentadas sobre os sistemas operacionais, o Windows é o sistema operacional mais usado do mundo, sua implementação pode custar caro e sua manutenção será constante devidos aos vírus e pragas virtuais que crescem cada dia mais.

O Android é um sistema operacional inovador e não necessita um alto custo em hardware, pois foi otimizado para smartphones com poucos recursos. Sua implementação inicial pode ser vantajosa por ser um sistema gratuito, porem as manutenções podem ser custosas devido ao baixo nível de profissionais disponíveis no mercado atual.

O Linux é o sistema mais vantajoso para ser implementado em pequenas empresas, ONGs, ou empresas que querem baixar os custos na área de informática. Sua distribuição é gratuita e já existem no mercado muitos profissionais capacitados para fazer as manutenções. Embora exista uma falta de aplicativos, os que existem serão suficientes para atender à necessidade educacional da ONG em questão.

feito

Use agora o Mettzer em todos
os seus trabalhos acadêmicos

Economize 40% do seu tempo de produção científica