PROJETO DESTINO TURÍSTICO PARA MELHOR IDADE:  Cultura e lazer em Santos – SP

Centro de Profissionalização e Educação Técnica

PROJETO DESTINO TURÍSTICO PARA MELHOR IDADE Cultura e lazer em Santos – SP

CELSO DE FREITAS CARDOSO

Orientador:
Adriana Moraes

Resumo

Entende-se que o maior desafio atualmente será desenvolver um roteiro turístico em tempos de pandemia para este público. Porém, a quantidade de visitações turísticas na alta temporada e em feriados prolongados, ao menos até início do ano 2020, tem resultado em circulação expressiva de pessoas em seus espaços de vida pública, o que de fato, potencialmente dificultaria medidas para o combate a Pandemia do COVID-19. Diante da ameaça de um vírus mortal, tal qual se apresenta, parece ousado estabelecer esse objetivo referente a pessoas não somente consideradas vulneráveis, como também grupo de risco frente à pandemia. A esperança é o desenvolvimento de um roteiro turístico sob a ótica do turismo acessível e sustentável.

Sim, em tempos de pandemia, colocar foco na segurança e saúde de turistas, trabalhadores e não esquecendo coletividade local, como um diferencial para a competitividade no mercado pós-pandemia. Tais fatos apontam para a necessidade de inovações na área ambiental que resolvam estes problemas, promovendo um desenvolvimento equilibrado. Garrido mostra inclusive a necessidade de um trabalho em rede, da cooperação entre empresas, e da governança nos destinos, que requer diálogo entre o setor público e privado para definição das políticas regionais. Esta informação é bastante interessante, porque há como definirmos escolhas quanto à hospedagem, seguindo critérios em pró do desenvolvimento sustentável.

E Alexandre Garrido, ainda, em sua apresentação inicial, comenta os 8 princípios da sustentabilidade, destacando o 1 Gestão Responsável, e o 7 Segurança dos Turistas, colaboradores e da população local nos destinos. Em suma, princípios altamente relevantes neste momento de pandemia, segundo a sua explanação, que no conjunto descreve um panorama global que acreditamos possa nos ajudar a traçar objetivos e enfrentar esta situação de mudanças.

Palavras-chave: Turismo, Roteiro, Guia, Lazer, Melhor idade, Santos

Abstract

It is understood that the biggest challenge today will be to develop a tourist itinerary in times of pandemic for this audience. However, the number of tourist visits in high season and on long holidays, at least until the beginning of the year 2020, has resulted in an expressive circulation of people in their public life spaces, which in fact, would potentially hinder measures to combat Pandemic of COVID-19. Faced with the threat of a deadly virus, as it appears, it seems daring to establish this objective for people not only considered vulnerable, but also at risk from the pandemic. Hope is the development of a tourist itinerary from the perspective of accessible and sustainable tourism.

Yes, in times of pandemic, focus on the safety and health of tourists, workers and not forgetting the local community, as a differential for competitiveness in the post-pandemic market. Such facts point to the need for innovations in the environmental area that solve these problems, promoting a balanced development. Garrido also shows the need for networking, cooperation between companies, and governance in destinations, which requires dialogue between the public and private sectors to define regional policies. This information is very interesting, because we can define choices regarding accommodation, following criteria in favor of sustainable development.

And Alexandre Garrido, in his initial presentation, comments on the 8 principles of sustainability, highlighting the 1 Responsible Management, and the 7 Safety of Tourists, employees and the local population in destinations. In short, highly relevant principles in this pandemic moment, according to his explanation, which together describes a global panorama that we believe can help us to set goals and face this changing situation.

Keywords: Tourism, Guide, Leisure, Best age, Santos

Introdução

A imagem que temos de Santos é de uma cidade acessível para a melhor idade, pois apresenta infraestrutura urbana desenvolvida, aliada a atrativos culturais, históricos e naturais que tradicionalmente atraem e agradam pessoas idosas com mais de 60 anos de idade. Entende-se que o maior desafio atualmente será desenvolver um roteiro turístico em tempos de pandemia para este público. Porém, a quantidade de visitações turísticas na alta temporada e em feriados prolongados, ao menos até início do ano 2020, tem resultado em circulação expressiva de pessoas em seus espaços de vida pública, o que de fato, potencialmente dificultaria medidas para o combate a Pandemia do COVID-19.

Neste trabalho, busca-se respostas a muitas perguntas no transcorrer do trabalho, com o objetivo maior que é: oferecer e colocar a serviço “o melhor mundo para a melhor idade”. Um mundo em que a pessoa idosa possa se sentir bem e feliz. Diante da ameaça de um vírus mortal, tal qual se apresenta, parece ousado estabelecer esse objetivo referente a pessoas não somente consideradas vulneráveis, como também grupo de risco frente à pandemia. Apenas preferimos direcionar as mentes para um futuro melhor.

A esperança é o desenvolvimento de um roteiro turístico sob a ótica do turismo acessível e sustentável. Sim, em tempos de pandemia, colocar foco na segurança e saúde de turistas, trabalhadores e não esquecendo coletividade local, como um diferencial para a competitividade no mercado pós-pandemia. Alexandre Garrido, um dos entrevistados em vídeo, divulgado por SEBRAE, denominado: “Sustentabilidade como Diferencial Competitivo na Retomada do Turismo – Veja como ter um empreendimento sustentável pode ser fator decisivo na escolha do cliente”, é base e inspiração para este desafio.

Garrido (2019) coloca a importância de uma visão holística e integrada dos vários temas: desenvolvimento econômico, social e ambiental, e um equilíbrio deste conjunto, exemplificando: Se, neste momento, é necessário investir em saúde e segurança dos trabalhadores e dos turistas, por outro lado é possível prever aumento no consumo de produtos químicos, aumento da produção de resíduos e do consumo de água. Tais fatos apontam para a necessidade de inovações na área ambiental que resolvam estes problemas, promovendo um desenvolvimento equilibrado.

Garrido mostra inclusive a necessidade de um trabalho em rede, da cooperação entre empresas, e da governança nos destinos, que requer diálogo entre o setor público e privado para definição das políticas regionais. Além disso, cita uma norma internacional, ISO 21401, referente à gestão da sustentabilidade para hotéis de qualquer tamanho.

Esta informação é bastante interessante, porque há como definirmos escolhas quanto à hospedagem, seguindo critérios em pró do desenvolvimento sustentável. E Alexandre Garrido, ainda, em sua apresentação inicial, comenta os 8 (oito) princípios da sustentabilidade, destacando o 1º (primeiro) Gestão Responsável, e o 7º (sétimo) Segurança dos Turistas, colaboradores e da população local nos destinos. Em suma, princípios altamente relevantes neste momento de pandemia, segundo a sua explanação, que no conjunto descreve um panorama global que acreditamos possa nos ajudar a traçar objetivos e enfrentar esta situação de mudanças. E muito vale destacar, ainda, a sua fala sobre tendências no turismo: trabalho com grupos menores, com atrativos em espaços abertos, ventilados e naturais.

Ainda surgirão muitas perguntas e poderemos alterar algumas metas, mas citemos alguns dos atuais questionamentos: Santos será mesmo um bom destino em tempos de pandemia ou pós-pandemia? Há épocas do ano em que existe maior tranquilidade para visitação? Quantos atrativos estão funcionando? Quais estão fechados ou funcionando parcialmente? Como garantir a não transmissão de vírus entre pessoas de um mesmo grupo turístico? Existe mesmo pós-pandemia e retomada do Turismo? Ou existe reinventar o turismo?

Quem sabe, num futuro não muito distante, os guias de turismo primordialmente trabalharão remotamente, e os grupos turísticos seguirão a tendência das bolhas sociais de proteção que se observam com o evento da pandemia, até mesmo em uma cidade como Santos – SP e com direcionamento aos idosos que por lá tem como seu destino turístico.

Justificativa  

Como futuros Guias de Turismo observamos durante todo o curso que o turismo não é apenas uma aquisição de consumo, mas uma busca por experiências e conhecimentos e muitas vezes o mesmo é voltado ao público jovem.

Entretanto é observável que a população idosa vem crescendo consideravelmente, segundo a cartilha de atendimento ao turista idoso proposta pelo ministério do turismo a população de pessoas idosas cresceu 55% em 10 anos representando 12% da população mundial. No Brasil, em janeiro de 2018, o número de pessoas idosas está em 23,5 milhões de pessoas.

A proposta deste trabalho então é atingir esse público algumas vezes desconsiderado no ramo turístico. Como citado na cartilha de atendimento ao turista idoso, os idosos mesmo sendo um público que apresentam algumas particularidades como redução da mobilidade, coordenação motora e percepção, quando bem atendidos gostam de buscar por novas experiências e se tornam um público fiel ao turismo tanto quanto os jovens.

Essa características de busca por experiências e também de ser um público que geralmente possuem uma flexibilidade de tempo livre tornam os idoso ainda mais importantes, já que neste caso as atividade podem acontecer fora das temporadas melhorando a qualidade dos roteiros propostos, a flexibilidade de tempo também favorece o cenário pós pandemia do turismo, onde deveremos prezar pelos cuidados em relação ao distanciamento social, evitando a super lotação das atividades turísticas, um cuidado a ser tomado principalmente com o público aqui estudado.

Objetivo 

Neste trabalho pretendemos também abordar uma questão importante nos roteiros direcionados ao idoso: a individualidade, personalidade e principalmente independência que eles possuem. 

Para muitos idosos viajar é desafiar-se, trazer para vida aquelas experiências que não puderam viver mais novos, e provar que estão vivos para si mesmo e as vezes até para a família e sociedade, e a inclusão desse público nas atividades turísticas devem favorecer toda essa busca sem desprezar as limitações dos mesmos.

A proposta então é elaborar um roteiro que não infantilize a idade do público alvo, respeite a sua independência favorecendo então o bem estar cognitivo dos idosos, permitindo que eles sintam-se bem, e acolhidos mas sem infringir a sua individualidade, prezando pela acessibilidade do público nas atividades, afinal o envelhecimento não nos torna dependentes de outras pessoas, pelo contrário é uma fase da vida que todos passaremos e um processo pessoal que não ocorre cronologicamente padronizado.

 Objetivos Específicos 

Oferecer e colocar a serviço “O melhor mundo para a melhor idade”. Contribuir para “um mundo” em que eles possam se sentir bem e felizes sem receber tratamento infantilizado. As pessoas idosas que requerem cuidados não são crianças e não podem ser tratadas como tal. Nossa meta é incluir esse público no turismo. Identificar as necessidades específicas de cada pessoa idosa. Investigar, escutá-las e aprender com elas.  

Fazer com que elas tenham prazer em viajar, participem das atividades de recreação, sintam-se confortáveis e à vontade em todos os momentos, o que aumentará sua sensação de bem-estar físico. Tratá-las com consideração, respeito, compreensão e amabilidade para que se sintam acolhidas, animadas e alegres.

Proporcionar entretenimento e oportunidades de novas amizades. E tudo isso com foco na saúde e segurança dos turistas e trabalhadores, considerando situação pós-pandemia. Visando trabalhar com grupos menores, com atrativos em espaços abertos, ventilados e naturais.

o Roteiro Turistico.

Santos, uma cidade costeira no estado de Sao Paulo, no sul do Brasil, é uma importante extensão do porto marítimo que vai do continente à ilha de São Vicente. O centro urbano da ilha faz fronteira com a Baía de Santos, conhecida pela sua extensa praia e pelo jardim adjacente de 5,3 km de comprimento. O Museu do Café, que ocupa uma bolsa de mercadorias de 1922 preservada na zona histórica, explora o papel fundamental da área para o comércio de café do Brasil.

Dados geograficos 

As Vias de Acesso para Santos são: a Rodovia Anchieta, Rodovia dos Imigrantes e Rodovia Rio-Santos; o número de habitantes está em 434.742 habitantes, dados de novembro de 2018 – IBGE. O gentílico é Santista.

Sobre as características de Relevos, Rios e Outros observa-se duas áreas geográficas diferentes: a área continental e a área insular. As duas áreas são bastante diferentes tanto em termos demográficos, quanto em termos geográficos e econômicos. A área continental representa a maior parte do território do município e estende-se por 231,6 km². A Área de Proteção Ambiental é de quase 70% dessa área e é classificada por estar situada dentro dos limites do Parque Estadual da Serra do Mar e por abrigar uma grande área de Mata Atlântica Nativa e intocável.

As vastas extensões de manguezais ao longo do Canal de Bertioga encontram-se nas partes planas da área continental e existem ainda os sítios, que ocupam uma área chamada de mata com muitos palmitais e palmeiras locais. Na área Insular, a maior parte de Santos estende-se sobre a Ilha de São Vicente, cujo território é dividido com o município vizinho de São Vicente. Nesta área de 39,4 km², abriga quase a totalidade dos habitantes da cidade. Hoje em dia na região da Ilha de São Vicente já não há quase vegetação, devido ao alto processo de impermeabilização do solo urbano. Na região norte da ilha, nos bairros da Alemoa, do Chico de Paula e do Saboó ainda se verificam resquícios de manguezais.

Pode-se achar ainda nos morros, muitos exemplares de Mata Atlântica nativa, apesar das chácaras e dos bananais existentes por lá. Aqui é bom destacar também a canalização dos rios, já que a maioria dos rios da parte insular foi canalizada quando o engenheiro Saturnino de Brito projetou o sistema de canais da cidade. Dentro dessa povoada cidade, podemos destacar os principais bairros desta área em morros ou planícies. Na orla santista temos seis praias e quatro ilhas em oito quilômetros de extensão. A orla é urbanizada com 218 800 metros quadrados de jardim urbano à beira-mar.

Com relação ao clima, Santos possui clima tropical litorâneo úmido, com os verões sendo quentes e úmidos, enquanto os invernos têm como características temperaturas mais amenas e menor incidência de chuvas. Primavera e outono são estações transitórias.

A preservação e o cuidado com a flora do ambiente praiano santista, permeado de palmeiras e amendoeiras, são resultados de um trabalho em conjunto dos departamentos de meio ambiente da região, muitas vezes ligados a universidades ou a instituições científicas. A estimativa de população para 1 de julho de 2020 era de 434.742 habitantes.

Mapa 1 — Map santos
Map santosOs autores (2020) novomilenio (2020)

 História e Cultura Local de Santos

Após a instalação da Vila de São Vicente, na ilha do Gahayó, assim denominada pelos indígenas, a comitiva de Martim Afonso de Souza começou a ocupar o território. Domingos Pires e Pascoal Fernandes apossaram-se da porção Enguaguaçu, a uma légua da vila, no fim da praia do Itararé, onde construíram um casebre para moradia e um oratório de São Jerônimo, primeiro padroeiro do local.

Apenas dois anos após, 1534, já estavam no local, Luís Góes, mestre Bartolomeu Gonçalves (também conhecido por Domingos Gonçalves) e os irmãos Adorno. Outros que ali se fixaram, instalaram, à foz do córrego São Jerônimo, um porto canoeiro que de uso particular, estendeu-se ao uso de todos.

Ao longo dos séculos, o avanço no progresso da Vila continuou e, em 1867, já na categoria de Cidade, foi estabelecida a ligação ferroviária com o planalto, através da “The São Paulo Railway Co.” (atual Santos – Jundiaí), melhorando as condições de transporte entre Santos e São Paulo que, por sua vez, entrava em fase de grande desenvolvimento. Isto concorreu para intensificar o movimento de embarcações no Porto.

Uma mudança importante que é digna de destaque foi a realizada pelo Decreto Estadual nº 9775, de 30/11/1938, para 1939-1943, o Município de Santos é composto dos Distritos de Santos, subdividido em 2 zonas: 1ª e 2ª zonas; e Cubatão, e é termo da comarca de Santos formada de 1 único termo, Santos, termo este formado pelos Municípios de Santos, Guarujá, Itanhaém e São Vicente.

 Bonde – Linha Turística

Imagem 1 — Bonde aberto 32
Bonde aberto 32Turismo Santos

A Linha Turística do Bonde reúne cerca de 40 pontos turísticos de interesse histórico e cultural. A saída é da Estação do Valongo, a estação da primeira ferrovia paulista, com a presença de um prédio de 1867 (veja foto acima). Os elétricos percorrem o Centro Histórico num City tour monitorado por guia de turismo.

Os veículos são originais, procedentes da Escócia, Portugal e Itália, dos séculos 19 e 20, e juntos constituem o primeiro Museu Vivo Internacional de Bondes da América Latina. Os motorneiros e condutores trabalham vestidos de uniformes que rememoram a época em que os bondes eram meio de transporte essencial na cidade.

Situado no Largo Marquês de Monte Alegre nº 2, Valongo – Centro Histórico.

Disk Tour 0800-173887

Horário: de quinta a domingo das 12h às 16h com saídas a cada hora cheia (sujeito a alteração).

Ingresso: R$ 7,00

Meia tarifa para maiores de 60 anos – é obrigatória a apresentação de comprovante.

NOTA: A informação recebida via e-mail agendabonde@cetsantos.com.br, em final de outubro deste ano, é que tanto agendamento como reservas estão suspensos neste momento de pandemia.

O atrativo funciona com lotação reduzida (60% dos assentos), devido às regras de distanciamento social. Apenas o Bonde Português 224 e o Reboque 38 estão em funcionamento.

  Museu do Café

Imagem 2 — museu do café
museu do caféSantos

O Museu do Café foi inaugurado em 1998, instalado num prédio de estilo eclético. São 6.000 m² e mais de 200 portas e janelas. Observa-se acima da entrada do prédio a seguinte inscrição: BOLSA OFFICIAL DE CAFÉ.

A Bolsa Oficial de Café foi um dos principais centros de negociações de café do mundo. Na década de 1950, os pregões foram transferidos para São Paulo e o prédio foi abandonado, 20 anos depois. Em 1998, reabriu após ampla restauração como Museu do Café.

Exposições permanentes e temporárias, obras de arte, mobiliário de época, loja temática e cafeteria que serve os melhores grãos café – e até o mais caro e raro do país – são algumas de suas muitas atrações. Situado na Rua XV de Novembro nº 95 – Centro Histórico.

Horário de visita: de quinta a domingo, das 11h às 17h (bilheteria fecha às 16h). Na temporada de verão, também aberto nas segundas-feiras.

Ingresso: R$ 10,00

Maiores de 60 anos: R$ 5,00.

Grátis aos sábados.

Acesso: Linhas de ônibus: 4, 17, 20, 23, 29, 42, 52, 54, 80, 118, 181, 184.

Acessibilidade: adequada para pessoas com deficiência.

Museu do Pelé

Fotografia 1 — Museu do Pelé
Museu do PeléTurismo Santos

Instalado nos antigos Casarões do Valongo (reconstruídos), o Museu Pelé apresenta a incrível trajetória de Edison Arantes do Nascimento, o Rei do Futebol. Ali estão expostos documentos, camisas, chuteiras, bolas, condecorações, troféus e acervo pessoal. O público também aprecia áudios, filmes, fotos e textos sobre a história de Pelé.

ATENÇÃO: De acordo com o decreto municipal nº 9.044 de 12/08/2020: uso obrigatório de máscara; redução do número de visitantes para até 40% da capacidade; distanciamento mínimo de 1,5m entre as pessoas; aferição de temperatura corporal (até 37,5°).

Situado no centro histórico de Santos.

Largo Marquês de Monte Alegre nº 1 – Valongo (55 13) 3233-9670

Horário de visita: quinta a domingo: das 10h às 16h (bilheteria fecha às 15h)

Ingresso: R$ 10,00

50% de desconto para pessoas com deficiência e acompanhante e pessoas com mais de 60 anos.

Aos domingos, a entrada custa R$ 5,00 para todos os visitantes.

Para agendamento de grupos: agendamuseupele@santos.sp.gov.br (temporariamente suspenso).

Acesso: Linhas de ônibus: 101, 102, 108, 139, 152, 153, 154, 155, 156, 158, 184, 191, 193, 194 (sentido Zona Noroeste).

Acessibilidade: adequada para pessoas com deficiência.

Acesso à rede Wi-Fi.

NOTA: Em acordo com aquilo que foi exposto, na parte introdutória deste trabalho, referente a tendências pós-pandemia, segundo Alexandre Garrido, e inclusive considerando que a pandemia da covid-19 tem revelado muitas incertezas, apresenta-se aqui o atrativo Orquidário como opção alternativa ao Museu Pelé, com o intuito de aumentar ao máximo a permanência dos turistas idosos em lugares abertos, ventilados e naturais, mas sempre respeitando o perfil, interesses e escolhas destes turistas.

Orquidário Municipal

Imagem 3 — ESTUFA DE ORQUÍDEAS
ESTUFA DE ORQUÍDEASPrefeitura de Santos (2020)

Situado na Praça Washington s/nº – Bairro José Menino (55 13) 3205-2210

Parque zoobotânico que reproduz a Mata Atlântica.

Inaugurado em 1945, era, à época, o maior parque do gênero, ao ar livre, do mundo e mantém-se como o segundo equipamento público em visitação na cidade, atrás apenas do Aquário.

Conta com cerca de 3.500 orquídeas de 120 espécies, a grande maioria afixada nas árvores. O orquidário também possui outras atrações como a Mata Tropical Urbana, a Trilha do Mel, Pau-rei e aves migratórias.

Horário de visita: quarta a domingo das 10h às 17h (bilheteria até às 16h).

Ingresso: R$ 8,00

Maiores de 65 anos: entrada gratuita, com apresentação de documento;

Acesso: Linhas de ônibus: 7, 30, 40, 53, 77.

Acessibilidade: adequada para pessoas com deficiência.

PROCEDIMENTO DO GUIA DE TURISMO EM SANTOS

 Speech inicial

Iniciando o speech com o discurso a seguir :

 Bom dia Galera (pessoal), me chamo Celso estarei Monitorando/Guiando vocês para essa viagem incrível com destino a Santos- SP, esta viagem tem previsão media de 2h40m (uma hora e cinquenta minutos, faremos uma parada com aproximadamente com  1h10m  (uma hora e dez minutos) de viagem iremos fazer uma parada para um cafe e alongar as pernas.   

Obs: em relação a linguagem ela pode ser formal ou informal isso mediante ao publico assim com a utilização da linguagem e da linguagem corporal,  trazemos  o publico mais para o guia deixando eles mais a vontade para o dialogo. 

 Apresentação pessoal

com apresentação direta em continuação ao Speech podemos utilizar o roteiro a seguir:

– Como ja falado meu nome e Celso, serei o guia da viagem, mais irei apresentar as demais pessoas que incorporam nossa equipe (caso aja alem do motorista, monitores, staff’s e fotógrafos), peça para o motorista se levante e o apresente com o Frase a seguir, pessoal este aqui e o senhor Celio será nosso motorista que irar nos conduzir durante todo o percurso de ida e volta, seguindo com as apresentações apresente monitores, staff e fotógrafos, continuamos com o roteiro falando: em continuação a nossa equipe quero apresenta nossa monitora “Tatiane”, (aponte para mesma ou peça para ela se levantar), faça a mesma coisa com os demais staff ou fotógrafos se acaso houver.      

Apresentação do Equipamento

em continuação ao nossa Apresentação falem sobre os equipamentos que ira ser utilizado,  ônibus, equipamentos eletrônicos e etc. a seguir esta os pontos que devem ser apontados  roteiro do speech base.:

Imagem 4 — Onibus Executivo
Onibus Executivoservice

•Carro de 44 passageiro execultivo

•  obrigatório dos cintos de segurança que se encontram na base do assento;

• Esse veículo possui wi-fi;

• Para a reclinação do banco, apertar o botão do seu lado direto e reclinar até o máximo do banco;

• O banheiro fica ao centro do onibus na escada de embarque;

• Frigobar no centro do ônibus também do seu lado direito;

• Porta copos fica sobre o frigobar;

• Sobre cada banco tem um botão que controla a luz de leitura: apertar uma vez a mesma acende duas vezes à mesma apaga;

• Também tem abertura para ar individual, aberto solta-se o ar, fechado prende-se o mesmo;

• Ar condicionado do carro é controlado automaticamente e ficara em temperatura ambiente de 23° (graus) caso precise ser alterado para maior ou menor temperatura e feito pelo motorista no painel de controle, nesse caso a solicitação deve ser feita para o guia e mesmo ira avaliar juntamente com o motorista;

• Foram colocados sobre as poltronas três kits:

1- Primeiro kit: com álcool gel para assepsia constante das mãos e máscara para reposição a cada 3h de uso.

2- Segundo kit: com um suco e um biscoito, é importante aguardar as paradas para consumir o alimento, visto que por conta dos novos procedimentos de viagens e é importante se manter com máscaras durante toda a viagem.

3- Terceiro kit: contendo saco de lixo e saco de enjoo, lembrando que qualquer coisa o passageiro venha a sentir informar um dos guias e monitores da viagem.

• Ao seu lado esquerdo sobre o assento dos guias e monitores existe um kit de primeiros socorros contendo gazes, curativos, bandagem, algodão, água oxigenada que nos sirvam para limpar e cobrir feridas, Instrumentos como tesouras de ponta redonda, pinças, termômetro e luvas estéreis.

Obs.: os Guias não podem medicar passageiros então em casos mais grave a viagem será redirecionada para o pronto socorro mais próximo.

Apresentação do Roteiro

continuando o nosso speech apresente o roteiro completo tire as duvidas e fale sobre possivel alteraçoes e como sera os precedimentos, atentando os pontos a baixo: comecem falando data e hora. 

Previsão de Chegada 

As 8h15 no Hotel Bourbon Santos (R. Euclides da Cunha, 15 – Gonzaga, Santos – SP, 11060-300) para o chek-in;

• 9h café da manhã

• 9h20 Inicio dos passeios

• 10h embarque para o Museu do café – 1h para visitação do espaço;

• 11h embarque para Visitação – Museu do Pelé – 1h de visitação;

• 12h Almoço Restaurante Tasca do Porto – Culinária Portuguesa restaurante com apresentação de Viola típica portuguesa com 1h de almoço;

• 13h embarque para Passeio Histórico Bonde – Passeio de 40 minutos com 15 minutos de degustação de café;

• 13h30 início previsto do passeio.

 

Pontos de visitação durante o passeio

• Estação Valongo – ponto de partida;

• Monumento Bartolomeu Gusmão;

• Museu do café;

• Câmara Municipal;

• Prédio da Alfândega;

• Casa do Trem Bélico;

• Outeiro de Santa Catarina;

• Final do passeio Degustação de café;

• 14h25 desembarque do passeio de bonde;

• 15h Retorno para o hotel.

• Tarde livre;

• 19h Jantar Dançante (previamente organizado pelos Guias e monitores).

Dia 13 de fevereiro 2021

• 6h até às 10h: café da manhã

• Manhã livre

• 12h Check-out

• 12h Restaurante: Ao Chopp do Gonzaga Churrascaria

• 13h embarque Sentido São Paulo Barra Funda

• 15h15 Previsão de chegada ao Terminal Turístico Barra Funda – SP

Paradas Técnicas / De Apoio

A parada será no Frango Assado – Imigrantes, que é uma rede típica de restaurantes de estrada, com uma unidade na cidade de Cubatão – SP.

A casa tem bufê self-service, serve cafés e lanches, além de oferecer aos clientes wi-fi e uma loja de conveniência.

Endereço: Rod. dos Imigrantes, 60, Cubatão – SP, 11536-000

Horário: Aberto 24 horas

Telefone: (13) 3363-2058

Foco nas seguintes ações: abastecimento, calibração dos pneus, ativação da circulação, uso de toilette, água ou lanche e outros.

A dica é não comer muito na parada por medidas de segurança referente a pandemia, também pelo fato que o café da manhã está previsto para às 9:00 hs no hotel.

A viagem terá a duração total de 1:44 hs. Como sairemos da Barra Funda às 07:00 hs, chegaremos na parada por volta das 08:50 hs. Portanto umas 07h50 os passageiros já podem se preparar para desembarcar na Parada.

O tempo de duração da parada é de 15 a 20 minutos no máximo.

O ônibus será trancado e os que ficarem não poderão descer depois.

O ponto de encontro será no local de desembarque, por favor se atentar a numeração do ônibus.

Colocar as poltronas na vertical e levar carteiras e objetos de valor. Pedimos por gentileza que não se atrasem para fazermos a contagem e retomarmos a viagem.

Entretenimento

Todas as atividades recreativas devem ser realizadas com o cuidado de se avisar o motorista, antes de iniciar viagem, de que se pretende realizar uma atividade durante o trajeto, especificando em qual momento do percurso, e neste caso, sugere-se que seja na Rodovia dos Imigrantes, estrada bem reta, sem curvas.

Tendo o seu aval, deve-se sinalizar o momento de início da atividade. Isto é muito importante e necessário por motivos de segurança. Se for necessário, ele irá reduzir a velocidade do veículo. Antes da chegada dos passageiros, deve-se verificar o funcionamento dos equipamentos de áudio e vídeo.

Evitando-se constrangimentos. Deixar preparado o microfone de uso pessoal, verificando-se seu funcionamento. É indicado que o microfone seja de uso pessoal por motivos de segurança e saúde, e inclusive para disponibilidade de uso quando necessário.

Os passageiros devem ser avisados quanto à importância de permanecerem em seus assentos durante o percurso todo, mesmo quando, e principalmente, durante as atividades de entretenimento. E fundamentalmente neste caso em que o roteiro é dirigido a turistas idosos. Mesmo que ativos e saudáveis, há maiores riscos para quedas e recuperação mais demorada.

Filmes

Tratando-se de uma viagem com duração de tempo menor do que um filme, pois a viagem até Santos, neste roteiro, terá a duração de 1h44min, aproximadamente, sugere-se a exibição de séries e das mais apreciadas nos anos 60/70 (em DVDs originais e dublados).

Considerando que pessoas, hoje, na faixa dos 60 a 70 anos de idade (público-alvo provável do roteiro elaborado) foram jovens e adolescentes na época dos anos 70. A ideia é resgatar memórias afetivas da época juvenil. Recomenda-se levar vários episódios de cada série, previamente assistidos.

Idealmente devem ser ao menos 3 (três) séries diferentes, propondo-se que o grupo escolha qual assistir. Como exemplo, pode-se incluir: “A Feiticeira”, “Jeannie é um gênio” e “Flipper”.

Músicas

A sugestão é usar músicas dos anos 70 para as atividades recreativas, tanto para “qual é a música” como para “a palavra é”.

Neste sentido, poderiam ser considerados para a seleção musical cantores e/ou compositores da Jovem Guarda – da época da ditadura: Roberto Carlos, Erasmo, Vanusa, Wanderléa, Ronnie Von, Antônio Marcos.

E igualmente: Elis Regina, Chico Buarque, Mílton Nascimento etc. NOTA: Utilizar CDs originais.

Vídeos (originais) de bandas e cantores antigos também podem ser utilizados como entretenimento complementar, sugerindo-se bandas anos 70 como, por exemplo: Genesis, Led Zeppelin, Kiss, The Commodors.

Atividades recreativas

No trajeto de ida, pode-se propor o jogo “qual é a música”. A interação e socialização são muito importantes para a pessoa idosa. Em “Dicas para Atender Bem Turistas Idosos” refere-se uma pesquisa que mostra a importância de se promover a interação social entre turistas idosos:

Pesquisa revela que 60% da população idosa mantém suas condições físicas e de saúde adequadas. Esse percentual poderia ser ainda maior se as pessoas buscassem uma vida mais saudável, com alimentação adequada, prática de atividades físicas e cultivo de relações sociais.

Esta atividade requer aparelho sonoro, toca CD e deve-se escolher uma seleção musical gravada num único disco de CD (original). Verificar, como dito acima, o funcionamento do aparelho antecipadamente. Também é possível a utilização de celular, conectando-se a um amplificador. Nos ônibus há possibilidade de recarga de celulares com cabo USB.

O jogo é simples: coloca-se um pequeno trecho de uma música e as pessoas têm a tarefa de descobrir qual é a música. Podendo a pessoa dizer o nome ou cantarolar. Deve-se fazer a seleção musical previamente. Se as pessoas têm dificuldade em descobrir, é possível ajudá-las com alguma mímica ou dizendo a primeira letra da música. É muito importante realizar uma pesquisa prévia sobre gostos e interesses dos turistas para que se acerte na seleção das músicas.

E para o trajeto da volta, quando já há, possivelmente, melhor interação entre pessoas do grupo, estando elas mais à vontade e mais conectadas a boas memórias, pode ser interessante optar-se por um jogo que se fazia nos anos 70, num programa de competição musical na TV – “Esta Noite Se Improvisa”, sob o comando de Blota Jr.: “a palavra é….” (encontra-se descrita no blog “Baú da Maga”), também conhecida, hoje, como: uma palavra – uma música, um jogo de adivinhação, que não requer aparelho sonoro.

Joga-se da seguinte maneira: deve-se falar uma palavra e ver quem sabe e/ou canta a música que contém esta palavra em sua letra. Pode-se presentear com um brinde quem acertar o maior número de músicas. Ou os três que mais músicas acertaram.

Exemplo:

1. A palavra é…. BANCO: música “A Praça”

2. A palavra é…. JANELA: música “A Banda”

3. A palavra é…. CORAÇÃO: música (são muitas) e assim por diante.

NOTA: As atividades recreativas não devem durar mais que 10 ou 15 minutos. 

Evento de entretenimento

Do roteiro de turismo proposto faz parte um evento de entretenimento que inclui sonorização e alguns cuidados que devem ser observados, afora negociação prévia com estabelecimento em que irá ocorrer este evento.

Sugere-se o Jantar Dançante, que consiste em que este jantar aconteça nos espaços que tenham áreas meio abertas (apenas com cobertura) ao lado de outras totalmente abertas. Normalmente, são aqueles espaços encontrados em áreas próximas a piscinas nos Hotéis. Esta sugestão está de acordo com a tendência de se trabalhar em áreas ventiladas em situação pós-pandemia, conforme exposto na parte teórica – Introdução – deste trabalho (Alexandre Garrido – vídeo do SEBRAE).

Em se tratando de um grupo de turistas constituído de casais, não haveria implicações quanto a organizar um evento com danças de salão: forró, tango, samba etc. Neste caso, seria recomendável o uso de microfone para animar a dança, realizando-se algumas brincadeiras de troca de pares ou competição do casal mais original, mais sincronizado, mais bem trajado e outros. Caso contrário, é recomendável um levantamento sobre o perfil dos gostos e preferências do grupo atendido e estudar outras possibilidades.

Seria muito interessante considerar os elementos da cultura popular em Santos, e oferecer algo neste sentido ao cliente. Neste caso, um jantar com música ao vivo, com a presença de um violeiro e um rabequista, seria uma excelente escolha. E quem sabe, o serviço de pratos típicos da cultura caiçara.

É importante checar funcionamento de microfone e equipamentos sonoros, como toca CDs e caixas acústicas, antes do evento. Encontrando-se o volume correto do som, sem chiados e microfonias. Tomando-se cuidado em observar voltagem dos aparelhos, fiações e tomadas. É importante delimitar claramente o limite entre espaço técnico e espaço de trânsito das pessoas. Estes dois espaços não devem ser misturados.

Estudar a possibilidade de se contratar alguém para cuidar da sonorização do evento. Importante será a seleção prévia das músicas e que sejam colocadas numa sequência interessante. É bom verificar, inclusive tomadas que possam ser utilizadas para se carregar celulares – um item importante que turistas podem requisitar durante o evento.

Speech Final (despedida)

O speech de final pode ser dividido em 2 partes a primeira assim que embarcar no onibus com um agradecimento frases de impacto e entre outras coisas assim dando o tempo de viagem para o pessoa descansar e assim que chegar no desenbarque um agradecimento rapido lembrando o pessoal de ficar de olho nas proximas viagens, os discursos podem ter a bases a seguir :

 

No embarque do Retorno

Fala Galera (pessoal), curtiram a viagem, espero que sim, eu celso guia em nome da agencia quero agradecer a todos voces pela a companhia foi uma experiencia incrivel nao so a viagem mais passar esse tempo com pessoas tao sensacionais.  

antes do onibus partir os guias podem fazer brincadeiras e dinâmicas de despedidas, fazer stories com o grupo nas redes sociais da agência, e tirar uma foto com todo o grupo.

Um sorteio de brindes fornecidos pela agência de viagens ou de vouchers de desconto. O sorteio pode ser realizado via programa no aparelho celular: Distribua um número para cada passageiro e depois coloque a sequência de números no app do aparelho, clique em sortear para sair o número ganhador.

Ou o sorteio poderá ser feito convencionalmente, coloca-se o nome dos passageiros no saquinho e faz o sorteio. Fazer a entrega do brinde lembrancinha da viagem para todos os passageiros.

Sobre os contratempos: pedir desculpas em nome da agencia, ser solicito em ouvir as sugestões de melhoria.

Fazer um flashback dos melhores momentos inclua o jantar e os pontos visitados (seria importante filmar algumas partes e se tiver oportunidade passar no monitor da TV do ônibus pois anima a viagem de retorno).

Apresentar as futuras viagens da agencia para os passageiros, entregar Folders juntamente com os brindes.

Autorização de partida

antes do embarque de Retorno devemos nos atentar em alguns pontos que fazem total diferença no serviço sendo elas.:

ônibus no lugar previamente combinado

1. Um guia sempre deve auxiliar os passageiros a entrada no ônibus.

2. Não se esquecer de pedir para todos colocaram as máscaras e fazer a assepsia das mãos

3. Depois que todos estiverem embarcados fazer a conferencia de numero de pessoas

4. Fazer um agradecimento especial ao motorista, entregar o brinde (lembrança da viagem para o mesmo)

5. Autorizar a partida

 Na apresentação do equipamento

• Apresentar Novamente o Cinto de segurança e informar o uso obrigatório dos mesmos;

• Fornecer novamente a senha do wi-fi;

• Explicar novamente sobre a reclinação do banco;

• Apontar novamente a posição onde fica o banheiro;

• Apontar novamente a posição do Frigobar;

• Fornecer um kit contendo saco de lixo e saco de enjôo, lembrando que qualquer coisa o passageiro venha a sentir informar um dos guias e monitores da viagem.

No desembarque em São Paulo

Após a parada técnica a próxima parada será no terminal turístico da Barra Funda – SP

16h15 – Previsão de chegada ao Terminal turístico Barra Funda-SP, contando com a parada técnica

1. Antes de o desembarque solicitar que todos os passageiros verifiquem o bagageiro e recolha todos seus pertences.

2. Coloque o saco de lixo fornecido no chão.

3. Por gentileza retornar as poltronas na posição inicial.

• Desça antes dos passageiros e enquanto um guia auxilia os passageiros a descer o outro auxilia o motorista a realizar a entrega das malas

• Entrar no ônibus e fazer a verificação se não houve esquecimento de pertences.

• Recolher os próprios pertences

• Finalizar a vagem notificando a agência

Conclusão

A proposta de elaborar um roteiro em Santos-SP para melhor idade que não infantiliza a idade do público alvo, pelo ao contrario demostra o respeite a sua independência favorecendo então o bem estar cognitivo dos idosos, permitindo que eles sintam-se bem, e acolhidos mas sem infringir a sua individualidade, prezando pela acessibilidade do público nas atividades, afinal o envelhecimento não nos torna dependentes de outras pessoas, pelo contrário é uma fase da vida que todos passaremos e um processo pessoal que não ocorre cronologicamente padronizado. 

Oferecer e colocar a serviço “O melhor mundo para a melhor idade”.

Referências

novomilenio. HISTÓRIAS E LENDAS DE SANTOS – RIOS & RIACHOS: os rios de uma cidade . http://www.novomilenio.inf.br. Santos , 2020. Disponível em: http://www.novomilenio.inf.br. Acesso em: 19 nov. 2020.

Prefeitura de Santos . Cuidado com flora e fauna nunca para no Orquidário de Santos. https://www.santos.sp.gov.br/. Santos , 2020. Disponível em: santos.sp.gov.br/?q=noticia/cuidado-com-flora-e-fauna-nunca-para-no-orquidario-de-santos. Acesso em: 20 out. 2020.

Santos Museu do Cafe . Fechada do Museu. Santos , 16 jul. 2019. Instagram: @museudocafe. Santos . Disponível em: https://www.instagram.com/museudocafe/. Acesso em: 17 nov. 2020.

serviceBusiness. São paulo, 6 out. 2020. Instagram: @businessservice. São paulo. Disponível em: . Acesso em: 3 nov. 2020.

Turismo Santos . BONDE : LINHA TURÍSTICA. https://www.turismosantos.com.br/. Santos . Disponível em: https://www.turismosantos.com.br/. Acesso em: 20 nov. 2020.

Turismo Santos. Museu do Pelé . https://www.turismosantos.com.br/. Disponível em: www.turismosantos.com.br/. Acesso em: 29 set. 2020.

feito

Use agora o Mettzer em todos
os seus trabalhos acadêmicos

Economize 40% do seu tempo de produção científica