PROJETO DE CONSCIENTIZAÇÃO, EDUCAÇÃO E CAPACITAÇÃO COOPERATIVISTA

Faculdade ISAE BRASIL

PROJETO DE CONSCIENTIZAÇÃO, EDUCAÇÃO E CAPACITAÇÃO COOPERATIVISTA

dr. gassan traya

Resumo

Diante de um mercado bastante agressivo e dinâmico promovido pelas operadoras de saúde suplementar, a motivação, o engajamento e a capacitação dos cooperados tornam-se pilares fundamentais para valorização do interesse coletivo dentro da cooperativa, bem como para o resgate do sentimento de pertencimento de cada cooperado junto ao seu negócio. Acredita-se que, a partir do maior envolvimento e participação dos cooperados nas decisões diárias da Unimed Curitiba, a cooperativa tornar-se-á mais forte e sólida para lutar nesse ambiente de concorrência predatória.

Palavras-chave: Cooperativismo; Engajamento; Interesse Coletivo

Abstract

Facing a very aggressive and dynamic market promoted by supplementary health operators, the motivation, engagement and formation training of the members become fundamental pillars for value the collective interest within the cooperative, as well as for rescuing the belonging feeling of each cooperated with your own business. It is believed that, based on the greater involvement and participation of cooperative members in the daily decisions of Unimed Curitiba, the cooperative will become stronger and solid to fight in this environment of predatory competition.

Keywords: Cooperativism; Engagement; Collective Interest

Introdução

Este projeto prevê a implantação de um Programa de Engajamento fundamentado em dois principais pilares:

  • Cooperativismo: cujo objetivo é fomentar os princípios e valores desse movimento econômico-social com foco especificamente à área de saúde.
  • Acadêmico-Social: oportunizar conhecimento e desenvolvimento por meio de ações com diversos temas em áreas de interesse comum entre os cooperados. 

O objetivo principal desse projeto é mobilizar o maior número possível de cooperados para participar efetivamente de discussões relevantes para Unimed Curitiba, auxiliando no enfrentamento coletivo dos desafios impostos pela inserção do cooperativismo médico no mercado de saúde suplementar.

UNIMED 

SISTEMA UNIMED  

A UNIMED é a maior rede de assistência médica do Brasil, nasceu em 1967 e está presente hoje em 84% do território nacional, prestando assistência para mais de 19 milhões de clientes. É também o maior sistema cooperativista de trabalho médico do mundo.

Além de deter 31% do mercado nacional de planos de saúde, a Unimed possui lembrança cativa na mente dos brasileiros. De acordo com pesquisa nacional do Instituto Datafolha, a Unimed é pelo 23º ano consecutivo a marca Top of Mind quando o assunto é plano de saúde. Outro destaque é o prêmio plano de saúde em que os brasileiros mais confiam, recebido pela 14ª consecutiva, na pesquisa Marcas de Confiança.

Atualmente, o Sistema Unimed é composto por 349 cooperativas médicas, entre Singulares, Federações e Confederação. As Unimeds locais atuam no âmbito dos municípios e são denominadas Unimeds Singulares. As Singulares de um mesmo estado organizam-se em Federações estaduais, e as Federações, por sua vez, reúnem-se em uma Confederação Nacional, a Unimed do Brasil. A CNU - Central Nacional Unimed é a operadora nacional do Sistema e nasceu com a regulamentação dos planos em 1998.

 O sistema de saúde criado pela Unimed resgatava a ética na prática da medicina, oferecendo condições dignas de trabalho ao profissional médico e garantindo a qualidade do atendimento médico hospitalar a um preço justo. Na Unimed, cada médico cooperado é também dono do negócio, e isso faz a diferença.

Organograma 1 — Estrutura Sistema Unimed
Estrutura Sistema UnimedCentral Nacional Unimed (2020)

UNIMED CURITIBA   

A Unimed Curitiba foi fundada por 23 médicos no dia 6 de agosto de 1971. Ao longo desses 49 anos, tornou-se uma potência. Atualmente, a Unimed Curitiba é considerada a maior operadora de plano de saúde do Paraná e está entre as cinco maiores do país, de acordo com o Índice de Desempenho da Saúde Suplementar (IDSS) e em relação ao Sistema Unimed, é a segunda maior Unimed do sul.

Com mais de 4.800 médicos cooperados, cerca de 530 mil clientes e uma rede credenciada composta por mais de 380 prestadores credenciados, entre hospitais, clínicas e laboratórios.

COOPERATIVISMO

O QUE É COOPERATIVISMO

Cooperativismo é um movimento social e econômico baseado na cooperação de associados em atividades econômicas, uma alternativa colaborativa do mercado com proposta de benefícios a todos os envolvidos. Ou seja, o Cooperativismo visa muito mais as necessidades em grupo que o lucro, buscando uma prosperidade conjunta.

O Cooperativismo possui sete princípios, são eles:

  • Adesão livre e voluntária 
  • Autonomia e independência 
  • Participação econômica
  • Educação, formação e informação 
  • Gestão democrática 
  • Intercooperação 
  • Compromisso com a comunidade  

Segundo o Sistema OCB: 

‘Mais que um modelo de negócios, o cooperativismo é uma filosofia de vida que busca transformar o mundo em um lugar mais justo, feliz, equilibrado e com melhores oportunidades para todos.’


O QUE É COOPERATIVA

 Cooperativa é uma organização constituída por trabalhadores de determinados grupos, seja econômico ou social que desempenham uma determinada atividade.

Segundo a Lei 5.764, de 1971:

Portanto, Cooperativas são empreendimentos econômicos que visam satisfazer as necessidades econômicas de seus cooperados.

Celebram contrato de sociedade cooperativa as pessoas que reciprocamente se obrigam a contribuir com bens ou serviços para o exercício de uma atividade econômica, de proveito comum, sem objetivo de lucro.’


Figura 1 — Símbolo Internacional do Cooperativismo
Símbolo Internacional do CooperativismoAleteia

Cooperativismo de Saúde 

Além do importante papel na saúde suplementar, o cooperativismo de saúde oferece diversas oportunidade no atendimento ao setor público, por meio de parcerias com os governos federal, estadual e municipal. Garantem, assim, atendimento de qualidade nas mais diversas regiões do país.

Apesar dos desafios enfrentados pelo setor, as cooperativas de saúde têm conquistado espaço no mercado privado, ampliando constantemente a qualidade dos serviços prestados. Prova disso é a constante melhoria nos índices de desempenho das cooperativas, publicados pelo Ministério da Saúde e pela Agência Nacional de Saúde Suplementar.

PROGRAMA DE ENGAJAMENTO

REQUISISTOS DO NEGÓCIO

Situação Atual 

Justificativa 

Objetivo 

Requisito 

IMPACTO NAS ÁREAS DE NEGÓCIO

Governança Corporativa 

Levantamento dos Riscos de Implantação do Programa e proposta de tratativa para os mesmo. 

Avaliação, validação e emissão de parecer sob a perspectiva de Compliance, proporcionando assim segurança ao processo e minimizando os riscos à cooperativa, garantindo o cumprimento dos atos, regimentos, normas e leis estabelecidos interna e externamente.

Avaliação, validação e emissão de parecer sob a perspectiva de Segurança da Informação visando a  preservação de informações e seu valor para os stakeholders e para a cooperativa, garantindo assim confidencialidade, integridade, disponibilidade, autenticidade e legalidade.

Assessoria Jurídica 

Elaboração e validação do Regulamento do Programa de Engajamento, assegurando lisura e transparência ao processo, bem como garantindo que nenhum dos termos firam o Estatuto e Regimento Interno da Cooperativa. 

Secretaria 

Interface às deliberação de implantação do Projeto junto ao Conselho de Administração da Unimed Curitiba. 

Gestão Estratégica 

Execução do Projeto de forma estratégica dentro da metodologia padrão Unimed Curitiba. 

Desenho dos fluxos de processo operacional do Programa de Engajamento.

Definição de indicadores de monitoramento quantitativos e qualitativos que comprovem o sucesso do Projeto. 

Marketing Institucional e Comunicação

Criação e execução do Plano de Comunicação aos stakeholders, visando divulgar as ações do Programa de Engajamento, fomentar a participação dos cooperados e informar os resultados obtidos pelo Projeto.

Área Administrativa

Interface junto aos entidades cooperativistas (OCEPAR, SESCOOP) para utilização de subsídios nas ações do Programa de Engajamento. 

Área de Tecnologia da Informação

Garantir a viabilidade operacional sistêmica para execução de ações com participação virtual dos cooperados, bem como a emissão, envio e armazenamento de toda a documentação acerca do Programa de Engajamento de forma digital. 

Área de Suprimentos

Negociação, aquisições e contratos necessários para execução das ações de engajamento. 

Área de Clientes - Setor Relacionamento com Cooperado (SRC)

Divulgação e operacionalização das ações junto aos cooperados por meio da equipe de Consultores de Relacionamento.

Levantamento e armazenamento das documentações que evidenciam a qualidade e lisura do Projeto para fins de auditoria. 

Monitoramento e controle dos indicadores qualitativos e quantitativos do Projeto.

Área Financeira

Levantamento dos custos e elaboração de estudo de viabilidade financeira do Projeto conforme padrão Unimed Curitiba - DRE. 

REQUISITOS TECNICOS DE TI

Requisitos de hardware

Para participação nas ações virtuais é necessário que o médico cooperado possua um desses hardwares: computador descktop, notebook, tablet ou celular smartphone. 

Requisitos de software

Para Unimed Curitiba

Aquisição de licença empresarial de aplicativo de videoconferência - Zoom Meeting. 

Zoom Meeting é um aplicativo de videoconferências que permite fazer chamadas de vídeo pelo computador, tablet ou celular com até 100 pessoas ao mesmo tempo. Além disso, você pode trocar mensagens de texto, enviar documentos e várias outras funções.

Para o Cooperado
  •    Sistemas Operacionais necessários: Windows, iOS ou Android.
  • Softwares de Aplicação necessários: Zoom Meeting e Unimed APP Cooperado PR. 

Requisitos de trafego de dados

Para Unimed Curitiba

Os sistemas atuais são suficientes para suportar a nova demanda, não sendo necessário qualquer aquisição ou expansão para atender ao Projeto.

Para o Cooperado

Disponibilidade de internet banda larga vinculada ao hardware que será utilizado para participação virtual nas ações, cuja estabilidade fica a cargo do cooperado exigir de seu provedor. 

Para melhor estabilidade e performance, recomenda-se velocidade 30 Mbps de download e 15Mbps de upload.

Requisitos de suporte

No caso de problemas relacionados ao acesso e ao funcionamento dos sistemas institucionais, o cooperado poderá valer-se do suporte técnico da área de TI, por meio dos canais de atendimento ao cooperado.

A equipe de suporte técnico não prestará assistência a equipamentos particulares do cooperado, tais como modens, wifi, computadores, impressoras e celulares. Na necessidade de suporte para estes itens, o coperado deverá contar com suporte próprio.

SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO

REQUISITOS DE DESENVOLVIMENTO HUMANO

Negociação junto às entidades cooperativistas de suporte à Unimed Curitiba (OCEPAR e SESCOOP) para utilização de subsídio financeiro às ações do Projeto. E envio do planejamento, cronograma e da documentação comprobatória necessária para recebimento do subsídio. 

CONTRATOS E AQUISIÇÕES

Lista de contratos

  • Contrato de Locação de Espaço para ações presenciais.
  • Contrato de fornecimento de coffee break para ações presenciais. 
  • Contrato de Prestação de serviço - Palestrante 
  • Contrato empresa de marketing e comunicação para criação da identidade

Lista de aquisições

  • Zoom Meeting Empresarial - aquisição de licença mensal 
  • Impressão de material gráfico 

RISCOS

Tabela 1 — Matriz de Risco - Probabilidade e Impacto
Matriz de Risco - Probabilidade e ImpactoO autor (2021) Q & As for the PMBOK®... (2012)

Risco 01 - Inviabilidade do Projeto 

  • Nível / Área: Custo 
  • Impacto: Extremo
  • Probabilidade: Baixa 
  • Classificação na Matriz: Muito Significante 
  • Estratégia: Apresentar estudo de viabilidade robusto destacando os benefícios estratégicos vinculados ao Projeto, bem como a importância dos seus resultados para a sustentabilidade política da cooperativa. 

Risco 02 - Baixa Adesão às Ações 

  • Nível / Área: Escopo
  • Impacto: Alto 
  • Probabilidade: Moderada 
  • Classificação na Matriz: Significante
  • Estratégia: Mitigar por meio de comunicação assertiva e premiação vinculada à adesão. 

Risco 03 - Baixa Adesão às Assembleias 

  • Nível / Área: Escopo
  • Impacto: Extremo
  • Probabilidade: Alta 
  • Classificação na Matriz: Crítico
  • Estratégia: Mitigar por meio de comunicação assertiva e premiação vinculada à adesão. 

BENEFICIOS

PREMISSAS E RESTRIÇÕES

Premissas

  • Estudo de Viabilidade Financeira 
  • Aprovação de execução pelo Conselho de Administração 
  • Aprovação de subsídio junto à entidades cooperativistas 

Restrições

  • A participação nas ações do Programa de Engajamento estão restritas à médicos cooperados da Unimed Curitiba. 
  • As premiação deve atender de forma comprobatória aos requisitos pré-estabelecidos no Regulamento do Programa de Engajamento.

PLANO DE ENTREGA DO PROJETO

Requisitos de entrega

  • Documentação regulatória do Projeto
  • Cronograma de Ações
  • Contratações e Aquisições
  • Plano de Comunicação
  • Operacionalização das Ações
  • Registro de Evidências 
  • Monitoramento e Controle 

CRONOGRAMA MACRO

ANALISE DE VIABILIDADE FINANCEIRA E DE NEGÓCIO

Custo da implantação 

Receita 

Despesas evitadas 

MONITORAMENTO E INDICADORES DE DESEMPENHO

Monitoramento

A responsabilidade acerca do monitoramento operacional e dos resultados do Projeto será do Setor de Relacionamento com Cooperado, o qual apresentará mensalmente os indicadores de desempenho, bem como realizará reporte periódico junto ao Escritório de Projetos ao CA. 

Indicadores de desempenho

Quantitativos 

Participação 

  • Por Ação: Número de cooperados participantes na ação / número de vagas disponibilizadas X 100 = Percentual de participação.
  • Total: Número de cooperados participantes em qualquer ação / número total de vagas disponibilizadas X 100 = Percentual de participação.
  • Por Assembleia: Número de cooperados participante na assembleia / número total de cooperados ativos X 100 = Percentual de participação.


Financeiros

  • Por Ação: Custo planejado por ação x Custo realizado por ação / 100 = Percentual de utilização orçamentária por ação. 
  • Total: Custo panejado total x Custo realizado total / 100 = Percentual de utilização orçamentária do Projeto. 
  • Custo planejado para premiações x custo realizado com premiações /100 = Percentual orçamentário de premiação.
Qualitativo

Nível de Satisfação 

  • Por Ação: Média do resultado de NPS por ação
  • Total: Média do resultado de NPS de todas as ações realizadas

Conclusão

Aqui você irá escrever a conclusão do seu trabalho.

Referências

Aleteia. O símbolo internacional do cooperativismo e o significado de cada elemento. Disponível em: https://pt.aleteia.org/. Acesso em: 18 mar. 2021.

Central Nacional Unimed . Sistema Unimed . Central Nacional . São Paulo, 2020. Disponível em: https://www.centralnacionalunimed.com.br/. Acesso em: 17 mar. 2021.

Portal Tributário. Lei 5.764, de 1971. Disponível em: http://www.portaltributario.com.br/. Acesso em: 17 mar. 2021.

Rede Jornal Contábil. O que é o Cooperativismo e como ele funciona. Jornal Contábil. Disponível em: https://www.jornalcontabil.com.br/. Acesso em: 17 mar. 2021.

Riscos: Matriz de Probabilidade e Impacto. In: . Q & As for the PMBOK® Guide, 5th Edition, f. 154. 2012. 307 p.

Riscos: Matriz de Probabilidade. In: . Construction Extension to the PMBOK® Guide. Project Management Institute, v. 3, f. 108, 2016. 215 p.

Sistema OCB. O que é cooperativismo. OCB . Disponível em: https://www.ocb.org.br/. Acesso em: 10 mar. 2021.

Unimed. Sistema Unimed . Unimed. Disponível em: https://www.unimed.coop.br/. Acesso em: 17 mar. 2021.

Unimed Curitiba : Institucional . Unimed Curitiba . Curitiba . Disponível em: https://www.unimedcuritiba.com.br/. Acesso em: 17 mar. 2021.

Use agora o Mettzer em todos
os seus trabalhos acadêmicos

Economize 40% do seu tempo de produção científica