PONTES INOVADORAS

UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO

PONTES INOVADORAS

Elisabeth Lima

Keyla Leone

Mariana silva

RUY BRANQUINHO

yURI mORAES

Resumo

Este trabalho apresenta as características exigíveis para a apresentação de um relatório técnico-científico, conforme a norma técnica NBR 10719:1989, da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT). O objetivo do trabalho é apresentar de forma concisa e bem explicativa conceitos de engenharia específicos para o tema proposto.

Palavras-chave: : Relatório técnico-científico; Engenharia; Pontes Inovadoras.

Introdução

Pontes móveis são exemplos do ser humano conseguindo transpor um dos quatro elementos com engenho e tecnologia. Estas inovadoras pontes permitem que pedestres, ciclistas e até carros utilizem-nas na maior parte do tempo, podendo também deslocar-se para permitir a passagem de embarcações fluviais.

Ponte por definição do dicionário brasileiro

substantivo feminino

1. obra construída para estabelecer comunicação entre dois pontos separados por um curso de água ou qualquer depressão do terreno.

2. p.ext. qualquer estrutura que liga duas partes homólogas.

Inovação por definição do dicionário brasileiro


substantivo feminino

1. ação ou efeito de inovar.

2. p.ext. aquilo que é novo, coisa nova, novidade.

Inovadora por definição do dicionário brasileiro


1. (inovador) que inova; aquele que inova

Objetivo

Objetivos gerais

Compreender de forma geral o conceito das pontes inovadoras.

Objetivos específicos

Entender o conceito e formação da ponte de Oresund.

Desenvolvimento

Pontes são exemplos do ser humano conseguindo transpor um dos quatro elementos com engenho e tecnologia. Estas inovadoras pontes permitem que pedestres, ciclistas e até carros utilizem-nas na maior parte do tempo, podendo também deslocar-se para permitir a passagem de embarcações fluviais.

exemplos de pontes inovadoras

1. Pontes Submersíveis, Canal de Corinto, Grécia

O Canal de Corinto foi construído entre 1881 e 1893 e, para a época, foi um grande feito. Este canal encurtou 700km de viagem pois, desde sua inauguração, os navios não precisaram mais contornar a Península do Peloponeso. Ele é muito estreito e pode acomodar apenas um barco de cada vez. As pontes submersíveis foram construídas em 1988 e seus deques baixam 8 metros sob a água, permitindo que navios mais altos possam utilizar o canal.

Corinto – GréciaCorinto - GréciaOs autores (2017)

2. Ponte Jacques Chaban-Delmas, França

Esta sofisticada ponte na cidade francesa de Bordeaux ostenta o título de mais longa ponte levadiça vertical da Europa, com quatro pistas para tráfego, uma calçada para pedestres e uma ciclovia. A estrutura levadiça possui quatro pilares independentes em forma de torre que suportam a envergadura, podendo elevar-se até a altura de 50 metros.

Jacques Chaban Delmas, FrançaJacques Chaban Delmas, FrançaOs autores (2017)

PONTES INOVADORAS NO DESIGN

1. Ponte Aiola Island, em Gratz, Áustria

A estrutura não é apenas uma passagem. No centro, uma área comum se torna ponto de encontro com bar, café, área para banhos de sol, teatro ao ar livre e parque infantil.

Aiola Island, AustriaAiola Island, AustriaOs autores (2017)

2. Ponte Red Python, em Amsterdã, Holanda.

Com formato ondulado, similar a uma cobra, a ponte é totalmente segura e serve como apoio para os moradores e turistas mergulharem durante o verão.

Red Pyton, HolandaRed Pyton, HolandaOs autores (2017)

Vantagens

Com a evolução das tecnologias com utilização ecológica, as pontes inovadoras substituem antigos acessos de madeira.

 Como exemplo, a empresa *Eco Pontes trabalha com uma linha de produtos para pontes e viadutos em estradas e áreas urbanas,une aço e concreto, com a opção de utilizar uma estrutura mista de madeira tratada e certificada. Com seu ponto alto de vantagens estando ligados á durabilidade e sustentabilidade.

A *EcoPontes trabalha com alguns sistemas específicos, sendo eles :

ECOMIX

Representa um sistema composto por vigas longitudinais e transversais de aço, pré-laje, chapa de aço galvanizado vincado autoportante e defensas metálicas tipo guarda roda com tabuleiro de concreto. EcoMix se destaca pela vida útil superior em relação aos produtos convencionais (100 anos), resistência prolongada contra a corrosão (50 anos), logística perfeitamente adaptável a diversas dificuldades de transporte e rápida montagem (apenas dois dias).

ECORANCH

No caso da construção de pontes rurais leves, seguras e que suportam altos níveis de sobrecarga são usados o aço e a madeira de lei. Além disso, quando comparadas às pontes convencionais, totalmente desenvolvidas em madeira, elas mostram-se mais baratas. Também se destacam pela rápida instalação – apenas um dia após a conclusão das cabeceiras de ponte, que podem ser facilmente construídas pelo próprio comprador.

*Ecopontes – A Ecoponte é uma empresa sustentável atentada com a responsabilidade empresarial, seus produtos são mais duráveis e o impacto ambiental é bem menor. Um exemplo é a quantidade de CO2 lançada na atmosfera, a matérias-primas utilizadas na construção dos produtos sustentáveis da Ecopontes é 50% menor que as lançadas pelos materiais que compõem as convencionais pontes de concreto.

Detalhes sobre as pontes

Pontes são sempre planejadas em urbanizações e indispensáveis para a mobilidade em muitos lugares. Obstáculos naturais, como rios e vales.

– Vigas

As pontes em viga são as mais antigas do mundo e consiste basicamente em uma estrutura horizontal com suporte em cada extremidade das elevações. Podem ter apoio de pilares dependendo do tamanho do seu vão. Um exemplo primitivo na forma mais simples, seria um tronco de árvore sobre um riacho. São geralmente construídas de madeira ou de metal.

VigasVigasOs autores (2017)

– Suspensão

Sua origem se deu em florestas e selvas, feitas com vinhas e trepadeiras. Agora, são feitas de cabos entre torres para suspender rodovias. Há duas formas: compressão ou tração. Na primeira, a força de compressão é exercida para baixo sobre a plataforma da ponte e transferida para as torres, que dissipam essa força diretamente sobre o solo em que são fixadas. Na segunda, os cabos de sustentação são esticados para suportar o peso da ponte e aguentar as forças de tração.

SuspençãoSuspençãoOs autores (2017)

– Arco

É um dos prodígios da engenharia! Essa ponte pode ser projetada de forma que nenhuma de suas partes tenha que suportar a pressão. A força do arco consiste na sua habilidade de transmitir carga ao longo de sua curvatura até os suportes. Ela pode ser feita em arcos ou ter seus pilares em arcos. Esse tipo é feita desde a antiguidade e hoje são construídas com materiais dos mais tradicionais aos mais modernos.

ArcoArcoOs autores (2017)

– Treliças

Essa ponte tem a rodovia suportada por uma estrutura de escoras e suportes. As treliças, normalmente, têm formatos de triângulos para fortalecer a estrutura. Contam com cinco ou mais estruturas triangulares, construídas com elementos retos, cujas extremidades são ligadas em pontos conhecidos como nós. Os materiais mais utilizados são madeira ou metal e são muito comuns para prosseguir ferrovias.

TreliçasTreliçasOs autores (2017)

– Pontes móveis e/ou flutuantes

As pontes móveis são geralmente construídas para ficarem sobre cursos de águas navegáveis para que os botes e as embarcações possam atravessá-los. A ponte levadiça é o tipo de ponte móvel mais antigo, mas há muitos outros desde os que utilizam um elevador para levantar a seção móvel até os tipos que submergem a parte móvel e os que a enrolam.

Ponte móvel ou flutuantePonte móvel ou flutuanteOs autores (2017)

Ponte de Oresund

Ficha Técnica

Nome da obra: Öresund

Localização Estreito de Öresund

Início da obra:1995

Término da obra: 1999

Data de inauguração:1 de junho de 2000

Arquiteto responsável: George KS Rotne

Firma de arquitetura: Multinacional Arup

Transportadoras: Dragados Off Shore em Cádiz, Espanha

British Stell da Inglaterra e Daval na Alemanha

Materiais empregados: Aço e concreto

A ponte Oresund é fruto da ciência e tecnologia e que os responsáveis pelo planejamento e construção da ‘’ponte impossível’’ são engenheiros e arquitetos que devido ao seu gênio criativo foram capazes de transformar o impossível em realidade palpável e translumbrante.

          A ‘’Ponte Impossível’’ como é chamada carinhosamente a surreal Oresund é uma gigantesca ponte de aço estaiada em meio ao mar Báltico liga Copenhague (Dinamarca) e Malmö (Suécia) cortando um estreito que separa os dois países através do mar.

         A fabulosa ponte é a concretização de um sonho de mais de um século, na verdade desde 1872 os dois países estudam uma forma de construir uma via de comunicação perene entre eles , sem sucesso devido à dificuldades intrínsecas da obra.

Em 1991 foi assinado um acordo para sua implementação, o planejamento da ponte foi levado a cabo em 1994 e a construção teve início em 1995.

Ponte de Oresund – Ligando Dinamarca e SuéciaPonte de Oresund - Ligando Dinamarca e SuéciaOs autores (2017)

Ponte de OresundPonte de OresundOs autores (2017)

Condições Climáticas

         Envolta em condições inóspitas e perigosas, exposta a temperaturas baixíssimas -200 C e ao ambiente marinho que oferece perigo de colisões em navios ou geleiras, exposição às tempestades e outros flagelos do rigoroso clima europeu, a ponte foi desde o começo um desafio.

         Todos esses fatores exigiram precisão milimétrica e tecnologia avançada para desenvolver uma obra com expectativa de vida útil para no mínimo 100 anos.

         Para atingir esse objetivo foi necessário utilizar os mais avançados recursos tecnológicos e os mais refinados parâmetros em termos de qualidade, segurança e planejamento detalhadíssimo.

         O resultado de todo esse portentoso esforço foi Oresund uma engenhosa obra arquitetônica que reúne técnicas de construção primorosas e impressionantes em um design único e futurista.

Ponte de OresundPonte de OresundOs autores (2017)

Testes para resistência

Foram testados:

– Conteúdo do ar incorporado (4,5 a 7% para o concreto fresco e
3,5% no concreto endurecido)

– Resistência ao gelo-degelo

– Resistência ao sal marinho

– Resistência à compressão (>50 mpa)

– Relação água/cimento (<0,40),)

– Fissuração

– Fluência

– Maturidade

Ponte de OresundPonte de OresundOs autores (2017)

descrição do complexo

O complexo da ponte é formado por:

– Ponte

– Submarino

– Ilha artificial

(16 km de ponta a ponta)

Os pilares de concreto armado estão dispostos sobre bases e caixões pré-moldados.

A base do leito foi consolidada através de injeções de argamassas.

Os dois pilares próximos à área de navegação suportam uma carga de colisão de 278 MN.

O custo total da ponte ficou em torno de 1,5 milhões de dólares, com o valor dos custos da construção divididos entre os dois países.

Para falar a verdade, Oresund não é apenas uma simples ponte, é um conjunto de diversas partes que formam um complexo que é a ponte.

O complexo é formado de:

– Península artificial de 430 m em Kastrup

– Túnel subterrâneo de 3.510 m

– Ilha artificial de 4.055 m

– Ponte suspensa de 1.090 m

– Ponte de aproximação à ponte suspensa

– Pedágio em Lernacken (Suécia)

As medições mais importantes do complexo são:

– Aço corrugado para protensão 60.000 t

– Aço estrutural 82.000 t

– Cabo atirantado 2.000 t

– Concreto estrutural 280.000 m3

A ponte possui 42 vãos, de 140 m de comprimento e 7 vãos de aproximadamente 120 m.

A estrutura metálica da parte inferior é por duas grades tipo Warren paralelas, unidas por vigas transversais e triangulações diversas e a conexão com o concreto se realiza mediante “eixos Nelson” de diferentes comprimentos no cordão superior da estrutura.

Complexo da Ponde de OresundComplexo da Ponde de OresundOs autores (2017)

feito

Use agora o Mettzer em todos
os seus trabalhos acadêmicos

Economize 40% do seu tempo de produção científica