PESQUISA CIENTÍFICA

Colégio Adventista de Vila Yara

PESQUISA CIENTÍFICA

Rebeca Barros Rodrigues da Silva, Carolina máximo e gabrielle rocha

2º em c

Introdução

A água ela sempre foi fundamental para vida no planeta Terra. O tema abrange rios, mares, lagos, oceanos, geleiras, águas subterrâneas e da atmosfera.

objetivo

Reconhecer a superfície que habitamos e seus aspectos.

Interpretar mapsa hidrográficos, imagens, gráficos e textos.

Comparar os diferentes dados que possam ser encontrados ao longo do tempo.

Entender mais sobre o assunto tratado e como ele interfere nos dias atuais.

DESENVOLVIMENTO

A parte hídrica mundial é mais de 97%, que, se concentra em oceanos e mares. Porém as águas continentais representam apenas 2% da água do planeta. A hidrografia abrange todos os tipos de corpos-d’água mas nesta pesquisa o foco principal será as águas continentais.

CONCEITOS BÁSICOS

Uma dos principais conceitos sobre a hidrografia é as bacias hidrográficas. A bacia hidrográfica é uma área drenada por algum rio e seus afluentes. O rio principal é que recebe  todo volume da bacia, que é limitada pelos divisores de águas.

Os limites das bacias são estabelecidos nos pontos mais altos do relevo, no qual se denominam por, topos. E é a partir deles que as águas definem suas direções até chegar ao rio principal. Os rios percorrem diferentes extensões desde a nascente até a foz, esse percurso se chama vale fluvial.

Uma vertente é uma superfície totalmente inclinada. Geralmente, ela se limita entre o vale fluvial e o divisor de águas. Esse conceito também pode ser aplicado na direção de uma rede hidrográfica até sua foz.

Quando falam de exigências básicas de velocidade e volume de água, os rios de planaltos são fundamentais para a produção de energia elétrica.

AMÉRICA

Existem sete importantes bacias localizadas no continente americano. Seus aspectos se referem ao relevo, clima, vegetação e atividades humanas que sempre tem uma grande influência na diversidade de rios e lagos, que têm considerável volume mas com uma distribuição desigual, como as demais massas continentais.

 AMÉRICA DO SUL

A hidrografia da região sul-americana sofre muita influência do relevo regional. Devido à pouca distância entres os divisores e  Oceano Pacífico, os rios se deslocam em direção ao oceano; por isso, o desnível acentuado do ambiente potencializa as corredeiras e cachoeiras.

A bacia Amazônica é a maior bacia do mundo, sendo localizado mais da metade em terras brasileiras, mas a bacia abrange também, a Bolívia, Peru, Venezuela, Guiana, Guiana Francesa e Suriname. O seu rio principal é o Amazonas, apelidado de “pulmão do mundo” . Nasce no Peru e quando entra no Brasil, passa a se chamar de Solimões, perto de Manaus, recebe o nome do Rio Amazonas. A bacia amazônica tem o maior potencial hidrelétrico do Brasil.

A bacia do Orinoco está localizada no Planalto das Guianas, ao sul da Venezuela. É considerado o terceiro maior rio do mundo em volume de água, o Orinoco é uma importante via fluvial, porque pode ser navegado por navios de grande porte e em seu curso final deságua no Atlântico. Nessa bacia há a mais alta queda d’água do mundo: Santa Ángel, com 979 metros.

Na bacia do Rio Paraná, pode-se contemplar um conjunto de 275 quedas d’água localizado na fronteira entre o Brasil e a Argentina, as Cataratas do Iguaçu.

Também há o rio Paraguai, que é indispensável para navegação, principalmente para o Paraguai, que não tem nenhuma ligação com os oceanos. Este rio dá algumas vantagens para o Brasil, como por exemplo, o escoamento das produções do Mato Grosso e do Mato Grosso do Sul.

Agora, por sua vez, o Rio Uruguai quem tem dupla importância econômica; possibilita a produção de energia elétrica e pode ocorrer navegações de seu curso médio até o inferior.

AMÉRICA CENTRAL

A América Central tem uma pequena extensão se comparada às outras, logo, sua hidrografia é constituída por pequenos rios, que geralmente, seguem sentido leste ou oeste.

Na vertente Atlântica, os rios mias longos são: Patuca, Coco, Ulúa, Grande de Matagalpa e Escondido, Motagua, Aguán e em destaque o Rio San Juan, que liga o Lago Nicarágua ao Oceano Atlântico.

Entre as obras construídas, merece atenção as eclusas de Pedro Miguel, Miraflores e Gatún. Para que houvesse navegações sobre o continente, foi preciso construir o Lago Gatún.

Porém com o passar do tempo, o canal se tornou pequeno para a passagem de navios cargueiros, pois suas dimensões são bem maiores que as do canal. Com esse acontecimento, o movimento de embarcações diminuiu muito. Em 2007, outro canal começou a ser construído para atender às necessidades da Marinha Mercante Mundial. A conclusão do projeto só ocorreu em 2016.

AMÉRICA DO NORTE

O sistema hidrográfico da América do Norte é controlado em quatro vertentes: Ártica, Atlântica, Pacífica e do Golfo do México. Os rios da vertente Ártica ficam  congelados durante uma parte do ano. O Rio Mackenzie nasce no Lago do Estado e deságua no Oceano Galcial Ártico. No período de degelo da neve, passa por grandes inundações.

Na vertente Atlântica, um dos rios mais importantes é o São Lourenço. A construção das eclusas possibilitou a navegação em 1959. O canal dá uma importante via de transporte, principalmente, de mercadorias entre março e dezembro. Porém, no inverno as águas congelam e dificultam às navegações

A vertente do Golfo do México, tem como destaque a bacia do Rio Mississipi, que está sobre a Grande Planície. Ás condições de clima, relevo e solo são ótimas, logo, possibilitam a produção agrícola em grande escala na região.

i

ÁFRICA

A África não tem uma grande quantidade de rios, principalmente nas áreas correspondentes aos desertos. Os rios que são encontrados se localizam nas regiões mais tropicais e equatoriais, são bem extensos.

O rio mais conhecido mundialmente é o Rio Nilo, com 6.825 km de extensão. Sua nascente é o Lago Vitória e deságua no deita do Mar Mediterrâneo e é essencial para o Egito, que depende dele para sua agricultura e abastecimento da população.

Na costa ocidental há a bacia do Rio Níger, que se localiza nas regiões semiáridas e deságua no Golfo da Guiné.O que têm provocado a falta de água e inundações é o desmatamento, construções de barragens, mudança climática e a irrigação na bacia do Níger. A degradação ambiental resulta principalmente na exploração do petróleo, que é mais intensa na deita do Rio.

A bacia do Rio Congo se localiza na área central da África, com grande nível de umidade. Ele passa por toda floresta equatoral.

EUROPA

Os rios da Europa também não são muito extensos, igual os da áfrica que não são tão extensos, mas são abundantes e muito bem distribuídos. Na Rússia, em certos canais, existem navios quebra-gelo poisos rios e lagos passam grande parte do ano congelado, e a ação dos navios quebra-gelo possibilita  o tráfego. Isso é bem mais comum na bacia do Rio Volga, que se ligam entre o “sistema dos cinco mares”: Baltíco, Branco, Cáspio, Azov e Negro.

O mais importante rio russo é o Volga poque favorece a produção de energia elétrica.

O segundo maior rio da Europa é o Rio Danúbio, que nasce na Floresta Negra e percorre grandes capitais como – Viena, Bratislava, Budapeste e Belgadro, além de atravessar a Croácia, Bulgária e a Romênia e desembocar no Mar Negro.

O sistema hidrográfico europeu está muito em áreas industrializadas ecom uma grande quantidade populacional, porém, por causa deste fator de localização uma consequência é a poluição dos rios, como por exemplo, o Rio Reno que por estra perto de indústrias e pela atividade agrícola foi fortemente poluído.

ÁSIA

As maiores altitudes estão na parte central do continente asiático e é dela que se origina os principais rios, que se interligam a vertente do Ártico, Pacífico e Índico.

Os rios da vertente do Ártico ficam congelados a maior parte do ano, pois o inverno é bastante rigoroso. Nessa vertente tem como destaque os rios Lenissei e Lena.

Na vertente do Pacífico, existem muitos rios de regime misto, que são abastecidos pelo derretimento da neve e pelas chuvas provocada pelo vento de monções.

O maior rio dessa vertente é o Rio Yang-tsé (Rio Azul), que atende À demanda de eletricidade das indústrias.

Na vertente Índica, tem como destaque os rios Ganges, de grande valor pra cultura hinduísta, e Brahmaputra, os dois deságuam no Golfo de Bengala.

Entre lagos emares fechados da Ásia, o Mar Cáspio se destaca, sendo compartilhado por Rússia, Cazaquistão, Turcomenistão e Irã. E o Mar Morto entre Israel e Jordânia.

Os rios da Ásia são de grande importância para a população pois “oferecem” alimento, água, energia elétrica e até mesmo é um meio de transporte.

OCEANIA E REGIÕES POLARES

Na Austrália, se destacam dois grandes rios Murray e Darling. Os dois nascem na Cordilheira Australiana e se deslocam pra Planície Central, desaguando no Oceano Índico.

Na Nova Zelândia, existem importantes algos e rios de curta extensão, causado por relevo acidentado por erosão e outros.

Nas regiões polares, é bem raro de encontrar água no estado líquido , porque, pelo fato de estar em um região polar onde faz muito frio a água é congelada, exceto nos períodos de verão que há pequenos fluxos de água que correm na superfície.

Conclusão

O estudo da hidrografia é o que classifica e estuda as águas da Terra. Estudar a hidrografia é importante para conhecer o mundo onde vivemos, interpretar mapas, gráficos,e ter noção de que a água um dia irá acabar e não podemos desperdiçar esse recurso natural tão valioso.

feito

Use agora o Mettzer em todos
os seus trabalhos acadêmicos

Economize 40% do seu tempo de produção científica