O QUE É FILOSOFIA

FACULDADE ANCHIETA UNIFAESP

O QUE É FILOSOFIA

ANDREIA CAMARGO

Orientador(a): Prof. Gabriel Galli

Resumo

Esse trabalho acadêmico tem como objetivo principal realizar uma análise aprofundada sobre o tema filosofia em base da leitura do artigo "O que é Filosofia" escrito por Alexandre N. Machado, bem como fazer um estudo sobre as diferenças entre conceito e definição e falar sobre condições necessárias e suficientes, buscar respostas para o questionamento sobre a possibilidade de definir Filosofia. Serão apresentados conceitos e definições através de estudos baseados em referências bibliográficas acerca do tema filosofia.

filosofia:

Introdução

O tema filosofia é amplamente estudado, desde a origem do homem é possivel encontrar evidencias de mudanças comportamentais derivadas de respostas ou reflexões de sua propria existencia ou do meio em que vivia. A filosofia é uma das áreas mais antigas do conhecimento, nasceu na Grécia antiga, no início do século VI a.C. sendo Tales de Mileto o primeiro filósofo e Pígaros o responsavel por cunhar o termo "filosofia" que do latim é a junção das palavras "philos" (amor) e "sophia" (conhecimento),  significando "amor ao conhecimento". A filosofia tornou-se uma forma estável de consciência que interessou às pessoas por todos os séculos subsequentes. A vocação dos filósofos passou a ser a busca de respostas para perguntas e a própria formulação de perguntas relacionadas à maneira subjetiva de ver e entender o mundo. Compreender essas questões é vital para as pessoas, isso é especialmente perceptível na era das mudanças com seu complexo entrelaçamento de problemas - afinal, é então que a própria maneira subjetiva de ver e entender o mundo é ativamente testada e transformada. O tempo tem apresentado de forma nítida as tarefas de compreensão filosófica de tudo o que aconteceu, como no período da história que estamos vivendo agora.

Começando a estudar filosofia, muitos já têm alguma ideia sobre o assunto: podem, com mais ou menos sucesso, lembrar nomes de filósofos famosos, e talvez até explicar numa primeira aproximação o que é filosofia. Na lista de questões - cotidianas, industriais, políticas, científicas e outras - geralmente é possível destacar questões de natureza filosófica mesmo sem preparação especial, por exemplo: o mundo é finito ou infinito, há conhecimento absoluto, final, o que é felicidade humana e qual é a natureza do mal. De onde vem esse pré-entendimento? Desde a infância, dominando o mundo, acumulando conhecimento, todos nós de vez em quando pensamos com entusiasmo nos segredos do universo, no destino da humanidade, na vida e na morte, na dor e na felicidade das pessoas. É assim que uma compreensão pouco clara e não muito consistente dessas questões está sendo formada.

Em todas as épocas históricas, compreendemos uma visão de mundo baseada no senso comum e na experiência cotidiana diversa e essa forma de pensar é preservada na atualidade. Essa forma de visão de mundo que surge espontaneamente inclui a atitude, a mentalidade e as habilidades comportamentais de amplas camadas da sociedade. Frequentemente é chamado de "filosofia de vida ou cotidiana". Ela desempenha um papel importante, pois é uma consciência massiva e realmente ativa. E não é por acaso que, em uma era de mudança, um novo pensamento político, econômico, religioso e moral só se afirma quando for dominado por milhares ou milhões de pessoas e começar a determinar suas vidas e ações.

Em meio a tantos pensamentos precisamos ainda responder o que afinal é a filosofia? Antes disso precisamos compreender as diferenças entre definição e conceito para então descobrirmos é possível definir o que é filosofia e o que são condições necessárias e suficientes.

desenvolvimento

Conceito e definição

Para mergulhar no tema filosofia é preciso antes a compressão de o que é uma definição e um conceito, saber a diferenciação dos termos será de suma importância para a melhor compressão do tema "o que é filosofia?".

Segundo (MENEZES), um conceito transmite a ideia de concepção, de gestação de uma ideia. Tem origem no latim conceptus que significa “conter algo”, “formar dentro de si”, assim, quando se cria um conceito sobre algo, o que se produz é uma interpretação possível e completa sobre aquilo. Conceito possui mais profundidade e com significado amplo e interpretativo.

Definição é uma resposta objetiva para um problema, uma resolução da questão, é possível encontrar a definição de termos dentro de dicionários. As definições são quase sempre escritas por linguistas e não possuem uma profundidade. A definição é um objeto social necessário para a distinção das coisas através de conhecimento coletivo.

Toda definição é uma convenção social. Entretanto, ao longo dos tempos, uma definição pode ampliar seu significado e/ou agregar novos elementos que no momento ainda não são usados. Tomemos como exemplo a palavra “lápis”. Em determinadas épocas históricas, somente eram conhecidos os lápis feitos de madeira. Hoje, já temos lápis que são fabricados a partir de uma resina de plástico. De uma forma ou de outra, continuamos a chamar o objeto em questão de “lápis”. Não mudou como “instrumento com grafite fixo que serve para escrever, desenhar e pintar” (definição de “lápis”). Caso semelhante ocorre com o vocábulo “casa”: “construção com diversos compartimentos distintos que serve para abrigar” (definição). Em algumas décadas passadas, se falava apenas em casa feita de palha, de barro ou de madeira. Atualmente, fala-se em construção de casas de alvenaria, de material reciclável etc. Mas, nem por isso a definição de “casa” mudou. (Santos)

Enquanto definir é responder "o que é", os conceitos podem variar de acordo com as experiências existentes de algo e não é preciso uma precisão absoluta. A definição não buscas aspectos sentimentais enquanto que o conceito pode ser um ponto de vista que pode variar de acordo de pessoa a pessoa com relações distintas.  

Condições necessárias e suficientes

Uma condição necessária e uma condição suficiente são tipos de condições que estão relacionadas a algum julgamento. No artigo "O que é filosofia?" (MACHADO) explica que uma definição é uma condições necessárias e suficientes para que algo seja o que é. O texto traz a explicação de condições necessárias e suficientes através de um exemplo:

De modo geral, se A é uma condição necessária para que algo x seja F, então se x não for A, então x não é F e, necessariamente, se x for F, então x é A. Por outro lado, se B for uma condição suficiente para que algo x seja F, então se x for B, então x é F. Consequentemente, as seguintes inferências são válidas (embora não devido à sua forma) (Machado).


Não existe uma forma precisa que ofereça a compreensão exata do que significa o termo "condição necessária e suficiente" uma vez que uma condição necessária pode não ser o suficiente e uma condição suficiente pode não ser necessária. J. L. Mackie propôs que as causas são no mínimo condições INNS, isto é, “partes Insuficientes embora Necessárias de uma condição que é em si Não-necessária embora Suficiente” para os seus efeitos (Mackie, 1965)

Segundo Desidério Murcho por definição, uma condição suficiente é o antecedente de uma condicional, é uma condição necessária é a consequente de uma condicional. São expressões que estão condicionadas; O primeiro sempre será condição suficiente para o segundo e o segundo sempre será condição necessária para o primeiro. Toda vez no raciocínio lógico que vc resolve uma questão e vc nao achar uma resposta, precisa testar a equivalência lógica do conectivo. Preciso fazer minha contra-positiva; inverte e nega tudo.   

Ex: João é Paulista então é Brasileiro  (Goiano é Suficiente, Brasileiro é Necessário)Não é necessário que João seja Goiano para ser Brasileiro.Porém é necessário João ser Brasileiro para ser Goiano.Se você tem uma condicional P, você sabe que a condição P é suficiente para Q. e conclui que Q é necessário para P.

Artigo “O que é filosofia?”

O artigo “O que é filosofia?” tenta responder a pergunta do próprio titulo através de uma serie de conceitos e exemplos que levam o interlocutor a pensamentos “filosóficos” mesmo antes do mesmo compreender o que de fato é a filosofia e assim sendo ter a capacidade de responder a pergunta central “O que é filosofia?”. 

A narrativa começa com o argumento de que para responder uma pergunta no formato "O que é __?" é preciso conhecer a definição do objeto em questão, nesse caso a filosofia, antes disso ainda, o autor apresenta a definição do próprio termo “definição”, que em seu texto é apresentado como uma especificação de condições necessárias e suficientes para que algo seja o que é, assim sendo, segundo o autor, seria necessário que o leitor tivesse ao menos o conhecimento básico sobre a filosofia para identificar quais são as condições necessárias e suficientes para então responder a pergunta. Afim de forçar o raciocínio do leitor, o texto cria um paradoxo onde a resposta da pergunta “O que é filosofia?” só pode ser obtida pela utilização da própria filosofia, ou seja, é preciso se utilizar da própria reposta mesmo sem a conhecer para responder a pergunta que não sabe qual a resposta levando o leitor a um profundo estado de reflexão ou confusão mental.

Até esse ponto é importante dizer que o texto não apresenta a diferenciação entre conceito e definição, por não ser o assunto em questão ou por julgar que tal leitura só poderia ser compreendida por alguém que já possuísse o conhecimento e a capacidade de diferenciação de um termo e outro. Ainda sim, o texto apresenta de forma intrínseca a ideia de que a definição de algo é dada por uma análise superficial com uma resposta objetiva que possui mais uma finalidade linguística que qualquer outra coisa enquanto que o conceito por sua vez é mais profundo e exige de certa forma algum sentimento empregado dado o fato de que conceitos podem variar de acordo com o pensamento ou entendimento da pessoa. Ainda nessa questão, o autor apresenta a ideia de que a resposta de algo é a definição do mesmo, porém não saber a definição não significa necessariamente que a pessoa não saiba a resposta, saber o conceito ou saber aplicar algo que não possuímos a definição pode sim nos tornar conhecedores plausíveis de algo que não somos capaz de definir.


Conclusão

Conclui-se nesse trabalho acadêmico que o termo filosofia possui uma definição literária mas sua compreensão vai muito além de algo que possa ser definido, a própria necessidade que temos de criar ou buscar definições já é a pratica da filosofia. A filosofia é tão ampla que abrange todas as áreas do conhecimento, alias, a filosofia é a própria busca pelo conhecimento. A distinção entre conceito e definição são peças chaves para a compreensão de o que é a filosofia, se pensar na filosofia como algo que possua uma definição fixa e verdadeira ela deixaria de existir pois a filosofia é a insatisfação das respostas. Aquilo que é respondido e possui uma definição já satisfaz aquele que o questiona, por natureza, a filosofia nunca se satisfaz com as respostas na fé de que não existe uma verdade absoluta.

Somos organizados em sociedade e possuímos o senso coletivo de conceitos universais

A leitura do artigo "O que é a filosofia?" não tinha como objetivo responder a pergunta a qual o titulo se refere, ao menos não de forma direta. O autor fez o leitor praticar a própria filosofia com as questões abordadas no texto, assim como foi explicado que uma pessoa pode saber algo mesmo sem saber o definir, a filosofia se fez presente nos pensamentos filosóficos daqueles que a buscavam.

Por fim, pode-se dize que a filosofia não é algo para ser respondido e sim a ferramenta utilizada na busca por respostas. 

Referências

MachadoAlexandre . O que é filosofia. problemas filosoficos. Disponível em: http://problemasfilosoficos.blogspot.com/2010/04/o-que-e-filosofia-parte-1.html. Acesso em: 12 mar. 2021.

MackieJohn . Causes and Conditions: American Philosophical Quarterly. Disponível em: http://joelvelasco.net/teaching/5330(fall2013)/mackie65-causesconditions.pdf. Acesso em: 12 abr. 2021.

ManossoRadames. Definição. Palavras sobre palavras. Disponível em: https://radames.manosso.nom.br/linguagem/retorica/categorias/definicao/. Acesso em: 12 abr. 2021.

MenezesPedro . Conceito e definição. diferenca. Disponível em: https://www.diferenca.com/. Acesso em: 16 mar. 2021.

MurchoDesiderio. O que é uma condição necessária?. critica na rede. Disponível em: https://criticanarede.com/log_condnec.html. Acesso em: 12 abr. 2021.

SantosMarcos . Definição e conceito: o que é, como se faz. nota10. Disponível em: http://www.nota10.com.br/Artigos-detalhes-Nota10_Publicacoes/2185/definicao_e_conceito:_o_que_e,_como_se_faz. Acesso em: 12 abr. 2021.

Use agora o Mettzer em todos
os seus trabalhos acadêmicos

Economize 40% do seu tempo de produção científica