LIDERANÇA NA GESTÃO DE PESSOAS

Sua universidade

LIDERANÇA NA GESTÃO DE PESSOAS

MARCUS VINICIUS DA SILVASua universidade

Orientador:

Resumo

Esse artigo busca mostrar que, a liderança está presente em toda organização constituída por seres humanos, mas não é uma exclusividade da nossa raça, estando presente também no reino animal. Mas independente do meio onde ela apareça, sem sombra de dúvidas, é algo fundamental para o sucesso dessa sociedade ou organização. A liderança pode ainda, ser exercida por vezes de forma involuntária e outras voluntárias, mas em ambos os casos, para o sucesso dessa liderança, será necessária a existências de um conjunto de virtudes e competências, que, sendo usada de maneira correta pelo líder, poderá decidir qual rumo que esse líder levará seus liderados. Ao doce sucesso ou ao amargo fracasso.
Mostraremos nesse estudo, o que é liderança, seus estilos e sua importância para todos que, estiverem sob essa. .
Foram feitas pesquisas bibliográficas de obras de autores reconhecidos das áreas citadas, para a formação da base desse artigo, tendo como objetivo ajudar no aperfeiçoamento dos futuros líderes das mais diversas organizações!.

Palavras-chave: Liderança, Estilos, Teorias, Pessoas,

Abstract

This article seeks to show that leadership is present in every organization made up of human beings, but it is not exclusive to our race, it is also present in the animal kingdom. But regardless of the environment in which it appears, without a doubt, it is fundamental to the success of this society or organization. Leadership can still be exercised sometimes involuntarily and sometimes voluntarily, but in both cases, for the success of this leadership, it will be necessary to have a set of virtues and competences, which, if used correctly by the leader, you can decide which direction that leader will take his followers. To sweet success or bitter failure.
In this study, we will show what leadership is, its styles and its importance for all who are under its leadership.
Bibliographic searches of works by renowned authors from the mentioned areas were carried out to form the basis of this article, with the aim of helping to improve the future leaders of the most diverse organizations !.

Keywords: Leadership, Styles, Theories, People,.

Introdução

A partir da primeira instituição criada no mundo que, é a família, passando pelas mais variadas organizações humanas, se tratando em especial das organizações empresárias é fato que, a liderança exerce grande influência sobre o comportamento das pessoas que, são lideradas e se torna um fator fundamental para o sucesso de uma organização. Atualmente na era do conhecimento, os velhos modelos estão sendo quebrados e surgindo a exigência de uma nova versão a ser praticada pelos novos líderes. O papel do chefe que, ordena o cumprimento das tarefas e ou ainda aquele que, apenas distribui as tarefas a serem executadas está sendo colocado de lado. Os atuas líderes, que exercem esse papel, devem promover e estimular o trabalho em equipe, criando afinidade entre os membros além de motivar para que, suas atividades laborais sejam realizadas com qualidade e quantidade, para alcançar os objetivos e metas pré-determinados. Contudo, para que isso aconteça, o líder precisará desenvolver estratégias ao adotar estilos de liderança dos mais diversas e sendo flexível de acordo com as situações que, se apresentarem.

É importante compreender que, não basta apenas possuir carisma, e visão empreendedora ou mesmo ser um excelente gestor que, realiza de forma eficaz as atividades das organizações; compreender a complexidade da natureza humana, em especial quando essa se refere ao ser relacionar com os outros, ou seja trabalhar em equipe não é uma tarefa fácil de ser executada e que infelizmente muitos não estão preparados.

Portanto, trabalhar com pessoas pode parecer um grande peso para alguns líderes. Essa precisa possuir capacitações das mais diversas para conseguir executar da melhor forma possível essa tarefa e responder a altura as expectativas que, foram geradas. Visão ampla para observar todo um cenário e assim, poder tomar a melhor decisão, uma boa comunicação. Compreender e se fazer compreender e ser capaz de construir um ambiente saudável capaz de fazer com que, seus subordinados, produzam com qualidade e quantidade, são exemplos de qualidades e virtudes que as organizações estão buscando em seus futuros gestores

Sendo assim, verifica-se, portanto, que o desenvolvimento das habilidades humanas é muito importante para o líder, porque seu sucesso depende mais do seu desempenho com pessoas e situações, do que de seus traços de personalidade.

Desenvolvimento

2.1 História 

O tema liderança é na recente história um dos temas administrativos mais pesquisados e estudados nos últimos anos. Muitos são os autores que, desenvolveram inúmeras teorias a respeito do tema citado. Essas teorias, influenciam sem duvidas as teorias administrativas. O criador da teoria das Relações Humanas é Elton Mayo, surgiu os Estados Unidos na década dos anos 20, com enfoque especial às habilidades humanas. Elton é fundador da escola da teoria das relações humanas na administração, que surgiu da necessidade de humanizar a Administração.

2.2 O QUE SE ENTENDE POR LIDERANÇA

Vários são os conceitos sobre a liderança e em sua grande maioria, os aspectos são relacionados a liderança na gestão de pessoas. Segundo (Hunter, 2004) “Liderança é a habilidade de influenciar pessoas para trabalharem entusiasticamente visando atingir aos objetivos identificados como sendo para o bem comum”. Essa definição, salienta que, quem possui a virtude como, a habilidade que, é a capacidade adquirida e sendo aprimorada com a prática por alguém que tenha o interesse de liderar pessoas. Também ressalta a influencia, que é a maneira pela qual uma equipe e/ou grupo de pessoas, se envolve por completo e de maneira efusiva, com o objetivo que, tem não somente como a satisfação dos interesses das organizações e líderes, mas visa o bem comum a todos que, estarão envolvidos e de alguma forma serão beneficiados no final.

2.3 ESTRATEGIA DE LIDERANÇA

Estratégias de liderança na gestão de pessoas, são comportamentos que o líder adota com relação a si mesmo, desenvolvendo uma percepção autocrítica, com relação ao indivíduo reconhecendo suas diferenças e singularidades e com relação ao grupo precisa conhecer os princípios que norteiam o trabalho em equipe.

2.4 AUTO PERCEPÇÃO

Esta estratégia está relacionada com a autocrítica, ou seja, o conhecimento que o líder tem de si mesmo. O antigo pensamento do filósofo grego Aristóteles ”conheça a ti mesmo”, ainda está em vigor, mormente na vida daqueles que lideram. A autocrítica conduz ao conhecimento de seus pontos fortes e fracos, gerando humildade e impedindo-o de projetar a imagem do homem perfeito.

2.5 CONFIANÇA

Algo que o líder busca com afinco é colaboradores fiéis nos quais possa confiar totalmente, todavia, antes de ter pessoas de confiança na equipe é preciso ser confiável aos olhos dos liderados, conseguindo assim, apoio as metas e redução dos conflitos. Para alcançar isso precisa ser consistente, não se mostra entusiasmado com um plano, para então olvidar-se do mesmo, mudando subitamente de parecer sem informar as pessoas dos novos rumos. A confiança é o cimento sólido no qual se constrói relacionamentos estáveis e duradouros, é o ingrediente mais importante em relacionamentos bem sucedidos.

2.6 COMUNICAÇÃO

É um importante aspecto no processo administrativo de um líder, se houver bloqueio ou falhas na comunicação, com certeza algo dará errado. A comunicação é a ação de tomar algo comum entre emissor e receptor, sendo, portanto, uma via de mão dupla, onde fala e ouve, dá e recebe. Segundo (Macedo) ‘na maioria das vezes os líderes ouvem mal suas equipes e pagam autos preços por isso’, portanto, ouvir é uma das habilidades mais urgentes que um líder pode escolher para desenvolver, faz parte da comunicação eficaz.

2.7  RELAÇAO 

O líder tem que saber criar um ambiente de abertura, confiança, envolvendo-se de forma profunda com a equipe. Nesta importante estratégia de relacionamento, é preciso acertar o erro, transformando-o em aprendizado. (Barrio, Você S/A, 2005) afirma: “O bom líder se olha no espelho na hora de assumir maus resultados” coloque o interesse da equipe e não apenas o seu para orientar o trabalho.

2.8 DIFERENÇA

A formação da equipe deve considerar as competências individuais necessárias para o desenvolvimento das atividades e no atingir das metas. Não existem duas pessoas com os mesmos talentos e as mesmas experiências, cada um de nós tem algo diferente a oferecer, intelectual, física, e criativamente. Uma organização e um líder que não reconhece e usa isso está perdendo uma oportunidade crucialmente importante e desperdiçando seu recurso imediatamente disponível.

2.9 PERFORMANCE

Deve partir da premissa que não existem pessoas com resultados ruins, existem pessoas em desenvolvimento, precisam aprender a celebrar e recompensar as realizações das pessoas no trabalho, de forma e grandiosa e até nos pequenos detalhes e ao mesmo tempo agir no desenvolvimento daqueles que apresentam fracos resultados. O líder deve ser um catalisador do bom para o excelente e ainda ocupar-se e responsabilizar-se pelo desenvolvimento de futuras lideranças.

2.9.1 COMPARTILHAR RESPONSABILIDADES E GLÓRIA

Quando a responsabilidade e a glória são compartilhadas que é o caso do trabalho em equipe, as pessoas sentem-se envolvidas e responsáveis pelos resultados, empenhando-se com entusiasmo no processo. Isso gera um componente de cumplicidade e as pessoas sentem-se motivados, não são meras peças usáveis em um sistema, mas parte importante de um processo grandioso, no qual se sentem indispensáveis.

3 TEORIAS SOBRE LIDERANÇA

3.1 TRAÇOS E CONCEITOS DE UM LIDER

A liderança é necessária em todos os tipos de organização humana, principalmente nas empresas e em cada um de seus departamentos. O líder precisa conhecer a natureza humana e saber conduzir as pessoas, isto é, liderar como afirma (Maparik,1970). “Liderança é a influência interpessoal exercida numa situação e dirigida por meio do processo da comunicação humana a consecução de um ou de diversos objetivos específicos”. A liderança é encarada como um fenômeno social, sendo considerada, relacionamento que existem entre pessoas em uma determinada estrutura Social.

Dentro dessa concepção. O conceito de liderança repousa numa relação funcional. Essa relação funciona somente existe quando um líder é percebido por um grupo como o possuidor ou controlador de maiôs para a satisfação de suas necessidades ou de evitar sua diminuição. O líder surge como um meio para a consecução dos objetivos por grupo. Mas (Blanchard, 1977), cita que a liderança resume. “A liderança é o processo de exercer influência sobre um individuo ou um grupo de indivíduos”. A influência é uma força psicológica, uma

transação interpessoal na qual uma pessoa age de modo a modificar o comportamento de uma outra.

Os lideres têm certos traços ou características que o fazem sobressair dos seguidores. As distas dessas traças é altura, energia, aparência, conhecimento e influência no uso da palavra, equilíbrio e a sociabilidade e simpatia, disposição, entusiasmo e coragem. A maioria das pesquisas inicial sobre liderança.

Os estudos que comparavam os traços de uma liderança-bem-sucedida, revela que o fator principal do sucesso é o fato de entender as pessoas. O líder não precisa saber responder a todas as perguntas. Todavia deve responder a todas as perguntas. Deve apresentar as seguintes características, ser transparente e também ser tratável com as pessoas. O líder é uma figura chave dentro de uma estrutura. Com isso o sucesso está ao alcance de qualquer pessoa. Segundo Maxwell (1999). “O sucesso sem capacidade de liderança só gera eficácia limitada”. A influência da pessoa é só uma fração do que poderia ser com uma boa capacidade de liderança. Quanto mais alto você subir mais precisa de liderança. Quanto maior a influência que quer exercer maior precisa se uma capacidade de liderar. É que a eficácia das pessoas e das organizações está na força do líder. Se não tem influência, nunca, conseguirá liderar os outros. A excelência da liderança esta quando as pessoas o seguem aonde você for, mesmo que por mera curiosidade.

Um exemplo de liderança é a princesa Diana4 já foi caracterizada de varias maneiras, mas nunca ninguém usou a palavra líder para defini-la. Porém, mas do que tudo ela era uma líder. Em última análise, ela fazia as coisas acontecerem porque sabia influenciar. A relação entre aperfeiçoamento e liderança é a capacidade de desenvolver a lapidar as suas habilidades que distingue os lideres dos seus seguidores. Revelando que o líder dos seus seguidores. Revelar que os lideres bem-sucedidos são aprendizes. Em quanto à pessoa não sabe o que não sabe, não se aperfeiçoa.

Porém quanto mais coisa se tentar fazer na vida logo se percebe que a liderança faz a diferença, para erguer sua organização. Os recursos humanos determinam o potencial da organização. Maxwell (1999) cita que “a estrutura da liderança determina o tamanho da organização”.

Os planos determinam o sucesso da organização, ou seja, liderança não se desenvolve num só dia, exige perseverança, não é algo que se alcance da noite para o dia. Demanda toda uma vida.

A situação em que a liderança se efetiva em várias características e traços de personalidade que realçam os aspectos da liderança. Uma situação de emergência exige um tipo de comportamento do líder enquanto uma situação de estabilidade. Isto mostra que a liderança é necessária em todos os tipos de organização humana. Dentro dessa concepção, a liderança é uma situação e consiste numa relação das necessidades existentes numa determinada situação e consiste numa relação entre um individuo e um grupo. 

E quando a uma necessidade, o líder surge com objetivos desejados por um grupo, que seleciona eleger, aceita espontaneamente um individuo como líder, pois ele possui o controle e os meios que o grupo deseja utilizar para atingir seus objetivos obtendo um bom resultado.

4 TEORIA SOBRE ESTILOS DE LIDERANÇA

“São teorias que estudam a liderança em termos de estilos de comportamento do líder em relação aos seus subordinados. A abordagem dos estilos de liderança se refere àquilo que o líder faz, isto é, o seu de comportamento de liderar”. (Chiavenato, 2003, P. 124).

4.1 LIDERANÇA AUTOCRÁTICA

Em primeiro lugar aparece à liderança autocrática, “o líder fixa as diretrizes, sem qualquer participação do grupo” (Chiavenato, 2003, P. 125), é ele que fixa todas as diretrizes e determina qual tarefa deve ser realizada, tudo tem que ser feito a sua maneira. Pois todas as decisões e diretrizes são totalmente centralizadas e este estilo de liderança não é indicado em uma empresa onde tenha uma equipe de profissionais experientes pois certamente haverá de imediato. É difícil, mas não impossível de se encontrar esse tipo de liderança nos dias atuais em uma empresa. Em decorrência disso, há uma boa produção, toda via o trabalho não é de boa qualidade e com relação a equipe percebe-se um auto grau de insatisfação e nenhuma motivação com relação a situação Além disso, as atividades só são realizadas com a presença física do líder, na sua ausência o trabalho diminui sensivelmente. Isto demonstra que os liderados o temem, mas não o admiram. O líder consegue mandar, porém não consegue influenciar, pois é um dos aspectos mais importante em uma

liderança bem sucedida. A liderança autocrática também pode ser usa em uma empresa onde seja necessário disciplinar os profissionais que estejam dando problemas e dificultando o desempenho da empresa.

As características desse estilo são, há custa dos liderados há o interesse próprio, por causa de um regulamento rígido há disciplina, utiliza-se de forma intensa a pressão sobre liderados, controle, liderança e comando bem de perto dos funcionários, e obediência são imposta.

5.2 LIDERANÇA DEMOCRÁTICA

No segundo lugar surge o estilo democrático de liderar, “As diretrizes são debatidas e decididas pelo grupo, estimulado e assistido pelo líder” (Chiavenato, 2003, P. 125). Graças a isso, líder e liderados interagem entre si e desenvolvem comunicações francas e espontâneas, há formação de grupos de amizade e relacionamentos cordiais se estabelecem entre os membros da equipe.

Este estilo se divide em consultivo e paternalista. Tem que se ter cuidado para que ao mesmo tempo em que se tem esse estilo democrático na venha a se criar uma situação adversa como a perda do comando da equipe ou até mesmo uma possível formação de organização informal entre os colaboradores para começarem a requerer direitos que estão fora do planejamento da empresa. Empresas que trabalham com vendas têm como uma das principais características a liderança democrática que costuma ser aplicada pelo gerente.

Em conseqüência disso cria-se um mutuo sentido de responsabilidade e comprometimento pessoal resultando em um trabalho de qualidade superior, revelando, assim um alto grau de satisfação dos envolvidos. Além do mais as atividades se realizam normalmente, mesmo em detrimento da ausência do líder. Este líder consegue alcançar o principal alvo da liderança que é a influencia inter-pessoal sobre aqueles como os quais se relaciona.

As características desse estilo são, há custa dos liderados há o interesse próprio, por causa de um regulamento rígido há disciplina, utiliza-se de forma intensa a pressão sobre liderados, controle, liderança e comando bem de perto dos funcionários, e obediência são imposta.

5.3 LIDERANÇA DEMOCRÁTICA  

No segundo lugar surge o estilo democrático de liderar, “As diretrizes são debatidas e decididas pelo grupo, estimulado e assistido pelo líder” (Chiavenato, 2003, P. 125). Graças a isso, líder e liderados interagem entre si e desenvolvem comunicações francas e espontâneas, há formação de grupos de amizade e relacionamentos cordiais se estabelecem entre os membros da equipe.

Este estilo se divide em consultivo e paternalista. Tem que se ter cuidado para que ao mesmo tempo em que se tem esse estilo democrático na venha a se criar uma situação adversa como a perda do comando da equipe ou até mesmo uma possível formação de organização informal entre os colaboradores para começarem a requerer direitos que estão fora do planejamento da empresa. Empresas que trabalham com vendas têm como uma das principais características a liderança democrática que costuma ser aplicada pelo gerente

Em conseqüência disso cria-se um mutuo sentido de responsabilidade e comprometimento pessoal resultando em um trabalho de qualidade superior, revelando, assim um alto grau de satisfação dos envolvidos. Além do mais as atividades se realizam normalmente, mesmo em detrimento da ausência do líder. Este líder consegue alcançar o principal alvo da liderança que é a influencia inter-pessoal sobre aqueles como os quais se relaciona.

As características desse estilo são interesses mútuos entre a empresa e os liderados, a vontade da equipe resulta na disciplina, utiliza-se o aconselhamento, dar confiança aos liderados, orientação, educação e motivação.

5.4 LIDERANÇA LIBERAL

Em terceiro lugar vem à liderança liberal, que é totalmente da inversa a autocrática, “há liberdade total para as decisões grupais ou individuais, e mínima participação do líder” (Chiavenato, 2003, P. 125), a definição das tarefas é feita pelo próprio grupo, mas é importante lembrar que para que esse tipo de liderança tenha sucesso é necessário ter um grupo com profissionais com alto grau de maturidade e responsabilidade, pois a liderança liberal dar liberdade a criatividade, iniciativa e faz com que os funcionários se sintam importantes dentro da empresa e normalmente as tarefas a serem desenvolvidas tem que ter prazo para serem entregue.

Existem varias empresas que tem sucesso com a liderança liberal exemplo disso é a Microsoft e Google, onde seus funcionários não têm hora para entrar ou sair do trabalho e podem trabalhar em qual quer lugar da empresa sem ter a necessidade de ficar preso a sua sala de trabalho, podendo trabalhar no pátio da empresa ou até mesmo trabalhar em casa, porém há de ser feita uma ressalva, pois todos os trabalhos têm prazo para ser entregue e metas a serem cumpridas, ou seja, tem as vantagens, mas é importante cumprir as tarefas no tempo estabelecido.

As características da liderança liberal são: cooperação voluntária resulta em autoridade, fixação de das metas imposta pela própria equipe, às equipes desenvolvem suas funções quase que sem controle ou autoridade, não existe pressão constante.

5.5  LIDERANÇA POR TIRANIA

Liderança por tirania que é um estilo de liderança onde ocorre o excesso de poder, normalmente acompanhado de abuso de autoridade. A pessoa que ocupa o cargo de autoridade acredita que pode fazer tudo que lhe convier e utiliza-se das leis e regulamentos em proveito próprio, sem absolutamente nenhuma participação dos seus seguidores. Estes por sua vez somente seguem esse líder em função da coação e do medo da punição que ele exerce. É muito parecida com a liderança autocrática.

5.6  LIDERANÇA DEMÁGOGICA

A outra é a liderança demagógica que ocorre quando o chefe procura conseguir a popularidade dos integrantes do grupo. Para isso ele utiliza-se do poder para conseguir favores e benefícios para aquelas pessoas que o bajulam e tratamento distante para os outros. As tarefas não são divididas igualmente entre os membros da equipe o que provoca descontentamento e possíveis conflitos, criando um clima hostil e pesado no ambiente de trabalho. Bem parecida com a democrática.

É muito importante o líder estar atento para que a produção não se torne medíocre, e as tarefas se desenvolvam sem harmonia e com oscilações tendo perda de tempo e é preciso evitar discussões pessoais que tirem o foco do trabalho.

5.7 LIDERAR SERVINDO

A ação de servir pode parecer para alguns um sinal de fraqueza para algumas pessoas, pois não é fácil pensar na situação onde o dono da empresa esperando pelo auxilio da força de trabalho, mas esse novo estilo de servir é extremamente inovadora, robusta e um forte impacto no desempenho da empresa.

Esse estilo de liderar é flexível e firme, pois ela existir para colocar o chefe e o gerente como treinadores e mentores. Servir não é fazer o que as pessoas querem, mas sim servi-las nas suas necessidades.

Após serem estabelecidas as metas, os patrões têm que se virar dando uma estrutura em tudo que seus colaboradores necessitem para atingir esses objetivos. Nesse contexto muitos estão tendo sucesso, mas para isso a liderança servidora trabalha através de princípios, paciência que é demonstrar ter autocontrole, gentileza é tratar as pessoas bem, humildade é não ter orgulho, altruísmo é servir as pessoas em suas necessidades, perdoar que é esquecer os ressentimentos, honestidade é não enganar as pessoas, e compromisso é ser fiel nas escolhas.

No livro de Mateus no Novo Testamento, Jesus Cristo faz uma declaração definitiva sobre liderança. A passagem foi interpretada de varias maneiras, mas o fundamental é que qualquer um que deseje ser líder deve primeiro servir. Se você quer liderar, deve servir. (HUNTER, 2006, P. 42)



6 CONCLUSÃO


Para se ter uma liderança eficaz, ela irá depender e muito da forma como essa será colocada em prática, por isso essas informações que foram colocadas nesse artigo, têm por objetivo, ajudar aos líderes das mais variadas organizações, a se aperfeiçoarem na forma de liderarem seus subordinados. Saliento também que, para termos ao nosso alcance essas informações, muitos líderes, falharam a frente de suas equipes, e foram de uma imensa cordialidade quando esses, deixaram o legado do ensinamento para ser ensinado e empregado, podendo assim aumentar as chances de sucesso da nossa geração e ao mesmo tempo minimizando as chances de fracasso. 

O cenário atual a qual as organizações estão vivendo, é fundamental que exista por parte dos colaboradores sobre tudo aquele que, exerce ou deseja exercer cargos de liderança, o compromisso de sempre estarem buscando as atualizações necessárias para desempenhar suas funções laborais na sua área de trabalho. Isso deve ser levado como primordial, para se manterem competitivos, junto a concorrência que a cada momento se torna mais feroz. É de vital importância, para sua sobrevivência profissional, que isso ocorra. O mundo é cada dia mais dinâmico e o profissional que deseja permanecer ativo, produtivo e desejado para as organizações, atraindo o interesse do seu empregador ou futuro empregador, de maneira nenhuma poderá deixar de acompanhar essa evolução.

Liderar não é tarefa fácil, por tudo que já foi citado e comentados, pelos diversos pontos de vistas dos diferentes autores renomados citados nesse artigo, sendo assim aliado a isso, o profissional que estiver a frente de alguma equipe dos mais diferentes produtos ou serviços, deverá possuir um bom equilíbrio para lidar com todas essas informações ao mesmo tempo. As organizações, são feitas por pessoas e essas são dotadas de capacidades e personalidades distintas e gerenciar esses elementos nessa equação, irá exigir e muito de cada líder. Por isso, mudanças de estratégias ao liderar essas equipes, em momentos distintos e situações que sofrerão com a força de vários agentes externos e internos, irá produzir em ‘cima do líder uma pressão que, nem todos estarão aptos a suportar e superar. É papel do líder, considerar todas as forças, somando os elementos da equação e realizar a melhor e correta leitura de toda uma situação em que ele possa estar entrando ou evitando entrar, para o alcance do sucesso que, todos almejam! 




Referências

feito

Use agora o Mettzer em todos
os seus trabalhos acadêmicos

Economize 40% do seu tempo de produção científica