HOSPEDAGEM, TRANSPORTES E GESTÃO DE FINANÇAS

UNIVERSIDADE PAULISTA

HOSPEDAGEM, TRANSPORTES E GESTÃO DE FINANÇAS

CARLOS ROBERTO GOMES PORTO JUNIOR

Resumo

Em 2019, os meios de hospedagem estavam em alta e com ótimas perspectivas para o futuro, entretanto, devido à pandemia mundial do novo coronavírus (popularmente chamado de COVID-19), o setor hoteleiro, assim como o setor do turismo num todo, foi severamente abatido. Neste trabalho, é possível analisar dados que mostram o severo impacto causado nos 3 setores que foram abordados neste trabalho acadêmico. Além de também, analisar dados sobre o meio de transporte que mais se popularizou no começo dos anos 2000 no Brasil, a aviação, e também será possível analisar os dados de uma grande companhia aérea brasileira, a Azul Linhas Aéreas, que, assim como suas congêneres, sofreu com a chegada da pandemia mundial de COVID-19. Também será analisado neste trabalho acadêmico, como funciona o modelo ultra low-cost (ULC) e como ele impacta no faturamento das mesmas, que, apesar de não apresentarem tanto conforto quanto as demais congêneres, apresenta um modelo ótimo de faturamento para a empresa e para o consumidor, com preços baratos e acessíveis. Além de claro, permitir que uma companhia ultra low-cost (ULCC) tenha uma reserva maior de dinheiro para sobreviver durante períodos de crises e baixas temporadas (como ocorre com a Gol Linhas Aéreas no Brasil, que, apesar de não ser uma ULCC, é uma companhia somente low-cost, e de todas existentes no país, é a que possui a maior reserva em caixa para sobreviver sem ter que executar demissões em massa). Além disso, será possível analisar os dados financeiros do primeiro semestre de 2020 da mais bem avaliada companhia aérea do mundo, a Azul Linhas Aéreas, além de ver possíveis soluções para que a companhia possa se reorganizar financeiramente tendo em vista o cenário para o período atual.

Palavras-chave: Hospedagem, transporte, financeiros.

Abstract

In 2019, lodging facilities were on the rise and with great prospects for the future, however, due to the worldwide pandemic of the new coronavirus (popularly called COVID-19), the hotel sector, as well as the tourism sector as a whole, was severely dejected. In this work, it is possible to analyze data that show the severe impact caused in the 3 sectors that were addressed in this academic work. In addition to also analyzing data on the means of transport that became more popular in the early 2000s in Brazil, aviation, and it will also be possible to analyze the data of a large Brazilian airline, Azul Linhas Aéreas, which, as well as its counterparts, suffered with the arrival of the world pandemic of COVID-19. It will also be analyzed in this academic work, how the ultra low-cost model (ULC) works and how it impacts their billing, which, despite not presenting as much comfort as the other counterparts, presents an optimal billing model for the company and for the consumer, with cheap and accessible prices. Besides of course, allowing an ultra low-cost company (ULCC) to have a bigger reserve of money to survive during periods of crisis and low seasons (as with Gol Linhas Aéreas in Brazil, which, despite not being a ULCC, is a low-cost company, and of all the existing ones in the country, it is the one that has the largest cash reserve to survive without having to execute mass layoffs). In addition, it will be possible to analyze the financial data for the first half of 2020 of the best rated airline in the world, Azul Linhas Aéreas, in addition to seeing possible solutions so that the company can reorganize itself financially in view of the scenario for the current period.

Keywords: Lodging facilities. Transport. Financial.

Introdução

O objetivo deste trabalho acadêmico, é analisar de maneira mais profunda como funciona a gestão de um meio de hospedagem, tendo uma visão ampla dos serviços, funcionários, áreas de lazer, etc. Além de analisar uma empresa dos mais diversos meios de transporte existentes no país, e por fim, analisar os dados contábeis da empresa do setor de transportes, além de analisar como são gerenciados estes custos.

A metodologia usada neste trabalho foi feita através da leitura em livros didáticos da Universidade Paulista, correspondências via e-mail com redes hoteleiras e pesquisas em sites da World Wide Web.

meios de hospedagem

A hotelaria no Brasil teve início a partir da necessidade de hospedagem, pois, mesmo sendo a

capital da Colônia, o Rio de Janeiro tinha um cenário diferente dos estrangeiros, contando com a

generosidade de oferta de um quarto de hóspedes nos casarões, portanto ainda havia a cultura de

acolhimento, que era difundida pelos religiosos para o abrigo em pernoite ( Cardoso, 2020).



O Brasil, desde sempre foi um país atrativo aos turistas, seja graças às belezas naturais do nordeste, centro-oeste e sul do país, ou graças ao turismo de negócios, se concentrando principalmente na região sudeste e sul do país, (com as cidade de maior destaque deste gênero sendo São Paulo e Rio De Janeiro).

Para se adaptar às dezenas de hóspedes que entram e saem diariamente nas cidades, grandes redes hoteleiras como a Accor, possuem um amplo leque de redes para todos os gostos, como a rede Ibis, com a opção Budget focada em viajantes que procuram um baixo custo de hospedagem sem deixar de lado o padrão de organização e excelência Ibis e a rede de hotéis de luxo Pullman, focada em clientes corporativos que geralmente detém um bom poder aquisitivo e estão na cidade à trabalho. O público alvo deste tipo de hotel tende a ser mais exigente em questões como conforto, serviço de quarto, lazer e etc.

De acordo com uma pesquisa realizada pela Fórum de Operadores Hoteleiros do Brasil, as perspectivas para o setor hoteleiro em 2019/2020 era de um crescimento 4,3% a mais para o ano de 2019 no país, com alta no preço da diária média de 5,8% em São Paulo. 

Entretanto, no ano de 2020, o mundo foi assolado por causa de uma pandemia de um novo tipo de coronavírus (Sars-Cov-2), que ficou conhecido como COVID-19, o que gerou uma crise estratosférica no setor de turismo no mundo inteiro.

Com isso, em junho de 2020, a HotelInvest teve uma iniciativa em parceria com a Omnibees, a STR e o Fórum de Operadores Hoteleiros do Brasil, de realizar um estudo sobre a recuperação da hotelaria urbana no Brasil.

De acordo com dados de maio de 2020, 64% dos hotéis no país estavam fechados devido ao baixo número de ocupações de suas unidades habitacionais. O tipo de empreendimento hoteleiro que mais foi afetado foram os resorts, com 93% deles estando fechadosDevido às demissões em massa geradas pela pandemia do novo coronavírus (COVID-19), a maioria das redes hoteleiras estão com poucos funcionários e muito trabalho. Graças a isso, tornou-se impossível obter as informações necessárias para o melhor desenvolvimento deste tópico. Foram contatadas 3 grandes redes hoteleiras e 1 pequeno hotel. 1 rede se recusou a fornecer as informações e as demais não responderam ao contato até a data de encerramento deste trabalho acadêmico..





Transportes E Turismo

As atividades turísticas não se realizam sem os meios de transporte adequados para cada tipo de viagem e, em viagens a diversos lugares, há necessidade até de mais de um sistema de transporte, ou seja, os meios de transporte rodoviário, ferroviário, aéreo e aquaviário podem proporcionar ao turista uma experiência mais agradável e até mesmo surpreendente, além de promover a integração econômica e social das regiões geográficas próximas e até das mais distantes [...] (Licori, 2020, com adaptações).


O mercado de transportes no Brasil, apesar de ser predominantemente rodoviário, é diverso, contando com diversas companhias aéreas, empresas do setor rodoviário, navios de transporte de carga e pessoas, e até mesmo com trens de viagens interestaduais do mesmo estilos dos trens europeus. De todos os serviços citados acima, o mais curioso e menos conhecido popularmente é o serviço de viagens interestaduais de trem operado pela multinacional do setor de mineração Vale. A Vale possui 2 estradas ferroviárias para a operação comercial comum, estas são a estrada de ferro Vitória a Minas (EFVM) e a estra​da de ferro Carajás. A primeira oferece um serviço diário ligando a capital de Minas Gerais, Belo Horizonte à região metropolitana de Vitória no Espírito Santo com um tempo total de 13 horas de viagem de uma cidade à outra, já a segunda, liga Parauapebas no interior do Pará à São Luís, no Maranhão, em um trajeto de quase 12 horas de viagem. Além da rota cultural do trem da Vale, que liga Ouro Preto à Mariana no interior de Minas Gerais, e é realizada em uma ferrovia revitalizada de 1883, além de contar com vagões com vista panorâmica para melhor aproveitamento das vistas do trajeto. Em todas as estradas de ferro operadas pela Vale, há a opção de se sentar na classe executiva ou na classe econômica, ambas com preços muito acessíveis à população.

Há também, algumas rotas de ônibus diferenciadas, como a rota São Paulo - Lima operada pela empresa peruana Expresso Ormeño, com várias paradas para abastecer o ônibus, para os passageiros tomarem banho e se alimentarem, além de também contar com uma travessia em balsa perto da fronteira com o Peru e uma escala em Cusco nos andes peruanos antes de ir até Lima, capital do Peru. A passagem possui um valor mais acessível em comparação com as passagens aéreas. O tempo total de viagem é de quase 5 dias.

Transportes aéreos e o turismo brasileiro

Os transportes aéreos no Brasil foram essenciais para que a atividade turística ocorresse no país, entretanto, a sua popularização só veio com a chegada de um modelo internacional de operações chamado de low-cost que se iniciou no Brasil com a fundação da Gol Linhas Aéreas Inteligentes em 2001, que segue até os dias de hoje o modelo low-cost. Em 2008 é fundada a mais nova companhia aérea do grande empresário brasilo-estadunidense David Neelman, a Azul Linhas Aéreas. em 2020, é fundada a ITA Linhas Aéreas, braço aéreo da tradicional empresa de transportes rodoviários Itapemirim. 

De diversas companhias aéreas existentes no país, a que mais se destacou e ganhou reconhecimento internacional é a Azul Linhas Aéreas. A companhia aérea que completará 12 anos de existência em dezembro de 2020 ficou em primeiro lugar na premiação Tripadvisor Travellers Choice 2020. Como seus diferenciais, a Azul Linhas Aéreas oferece um serviço de bordo completo e gratuito, com opções que vão desde água e café à bebidas alcólicas, como cervejas, salgadinhos, e até mesmo balas Fini em formato de pequenos aviões durante um período de tempo em 2012.

Desde a sua fundação, a Azul Linhas Aéreas, além do serviço de bordo completo e gratuito, é a única companhia aérea do Brasil a oferecer canais de TV ao vivo em telas individuais para os passageiros. A Azul Linhas Aéreas também opera um ônibus gratuito para seus passageiros e tripulantes que precisam ir até os aeroportos onde a companhia opera, no estado de São Paulo, existem rotas saindo de Campinas e passando por São Paulo, Sorocaba, Santa Barbara D'Oeste, Piracicaba e Barueri. E no estado de Santa Catarina, o ônibus gratuito sai de Navegantes e vai até Blumenau

Em 2020, a frota de aeronaves da Azul Linhas Aéreas é estimada em 151 aeronaves, dentre elas, existem os turbohélices ATR para voos de média distância e em cidades interioranas, Embraer E-Jets versão 1 e 2, e as aeronaves Airbus dos modelos A320 Neo para voos domésticos e A330 para voos internacionais. E também há os Cessnas que fazem parte da Azul Conecta, subsidiária de voos de curta distância e com operações focadas em cidades com populações pequenas e com pistas de pouso que não possibilitam o pouso de aeronaves médias como o ATR; suas operações iniciaram em agosto de 2020 com 36 destinos nos estados do Amazonas, Mato Grosso, Pará e São Paulo e em alguns anos, espera-se que a subsidiária alcance 200 destinos em todas as regiões do Brasil.

Até o momento, a companhia, além das áreas administrativas, conta com 10.000 tripulantes (comissários de bordo, pilotos, co-pilotos, primeiro-oficial, etc), 30% de participação do mercado nacional de voos, sua própria agência de viagens, a Azul Viagens e o programa de fidelidade TudoAzul, que possui parcerias com os bancos C6 Bank, banco Pan, banco do Brasil, Sicoob, banco do Nordeste, Itaú e outros; além das lojas parceiras do programa, aonde você ganha pontos em compras online, as lojas parceiras são Magalu, Casas Bahia, Ponto Frio, Petrobras Premmia, Netshoes, Natura, Fast Shop e etc.

Atualmente (com exceção da Azul Conecta) a Azul Linhas Aéreas voa para 104 destinos no Brasil. Alguns dos destinos mais operados foram Porto Seguro e Maceió, com a maioria dos destinos tendo sido vendidos pela agência de viagens da companhia aérea, a Azul Viagens. E além desses destinos, outros locais que a agência de viagens considera como sendo estratégicos são São Paulo, Goiás, Rio Grande do Sul e Minas Gerais.

Maceió conseguiu ultrapassar Porto Seguro em grande parte graças à uma campanha promovida internamente pela Azul Viagens chamada "Azul do Mar de Alagoas", aonde os agentes que conseguissem vender mais destinos do estado do Alagoas recebiam uma premiação.


Gestão de Custos e Finanças em Empresas e Produtos Turísticos

Entender como os custos impactam nas organizações tem sido um desafio recorrente nos últimos anos,

pois quanto maior eles forem (desde matéria-prima até tributos), maior será o preço final de venda, o que

poderá, por consequência, afastar os consumidores. Portanto, gerenciar custos sem abrir mão da qualidade

não é uma tarefa simples. Uma empresa deve pagar as taxas legais, impostos e outras taxas relacionadas para

formar uma entidade legal. Para fins tributários, tais custos são geralmente capitalizados e amortizados ( Juliani de Carvalho, 2020, p. 7).


A aviação nas décadas de 50, 60 e 70 (época conhecida como a golden age of aviation) era cheia de glamour, grandes banquetes eram servidos como serviço de bordo e as exigências para ser uma comissária de bordo eram exageradas, como por exemplo, o peso deveria ser relativo à estatura (que deveria ser sempre magra e alta), a comissária não poderia engravidar, se casar e usar calças do uniforme (que até hoje algumas companhias não permitem). 

E além de tudo, era um mercado pouco democrático e aberto a todos, já que o custo de uma passagem aérea chegava a preços exorbitantes que apenas pessoas muito ricas poderiam pagar. A aviação comercial passou a ser democratizada somente a partir do anos 2000 em diante. Isso somente foi possível graças ao método das low-cost carriers (LCC)/ultra low-cost carriers (ULCC). 

Nas ULCC's, que ganharam muita força nos últimos 10 anos, o método de funcionamento ocorre de maneira diferente das demais companhias aéreas, aonde o valor dos serviços que você normalmente não pagaria, como por exemplo o serviço de bordo que é gratuito em voo, já está incluso no preço total da passagem aérea comprada; a filosofia de uma ULCC é de que o passageiro pague somente o assento, que é o que ele precisa para que a viagem ocorra, e quaisquer coisas extras, desde despachar uma mochila que passe do limite de peso e/ou dimensões para ser levada como bagagem de mão até a água dentro da aeronave.

Com isso, este modelo de negócios permite que o consumidor tenha muito mais a oportunidade de viajar mais vezes ao ano (especialmente jovens assalariados), porém, não há tanto conforto quanto num voo com a passagem mais cara. Outro exemplo de situação que ULCC's possuem são as de não marcar assentos, e caso você queira marcar um assento, deverá pagar um valor extra por isso.

No mundo, as companhias que mais se destacam neste modelo de negócios, são a Spirit Airlines (EUA), a Ryanair (Irlanda) e a Frontier Airlines (EUA), com a última citada já tendo manifestado interesse em operar no Brasil com a aeronave modelo Airbus A321 XLR, que, graças à sua capacidade de economia, fornece 15% a mais de alcance em milhas náuticas do que a geração passada (o Airbus A321 LR) e gasta 20% menos combustível, o que faria com que fosse possível voar de São Paulo a Orlando sem escalas, além de outras rotas interessantes para a companhia.

Outro tipo de situação muito comum para ULCC's é a presença de apenas 1 tipo de aeronave para executar todos os destinos da empresa, alguns exemplos são as aeronaves utilizadas pela Ryanair, que são apenas aeronaves do tipo Boeing 737-800 (que também é o mesmo modelo utilizado pela Gol Linhas Aéreas no Brasil), ou no caso da Spirit Airlines, que opera apenas com aeronaves do tipo Aribus, possuindo as 3 variantes da família A300 (A319, A320 e A321). A padronização de aeronaves é uma tendência cada vez maior, tendo em vista que os custos de manutenção das mesmas é barateado e traz mais eficiência à operação do voo e da empresa de maneira geral.



Mercado Ultra Low-cost na América do Sul

Na América do Sul, temos as companhias aéreas JetSmart (Chile) e Flybondi (Argentina) que são companhias aéreas fundadas a poucos anos, 2017 e 2016 respectivamente, e tem como base o mesmo modelo de uma ULLC. A chilena JetSmart, companhia aérea do mesmo fundo privado de investimentos que é dono da Frontier Airlines (EUA) e outras ULLC's no mundo, opera com uma frota exclusivamente formada por aeronaves Airbus A320neo. e a argentina Flybondi, opera apenas com aeronaves do tipo Boeing 737-800 e tem como seu hub, o aeroporto El Palomar, localizado na região metropolitana de Buenos Aires, entretanto, devido à pandemia mundial gerada pelo Sars-Cov-2 (COVID-19), a companhia que antes possuia 5 aeronaves do tipo, possui atualmente apenas 1 aeronave em sua frota. 


 Azul Linhas Aéreas 

Assim como a Flybondi que escolheu seu hub em um aeroporto localizado distante de uma grande cidade, onde os custos operacionais tendem a ser mais baratos, a Azul Linhas Aéreas optou por ter seu hub estabelecido na cidade de Campinas, interior de São Paulo, que, na época de sua fundação em 2008, era um aeroporto pouco visionado para o transporte de passageiros, tendo maior foco para receber aeronaves cargueiras nacionais e internacionais.

No início de suas operações, a Azul Linhas Aéreas operou somente com aeronaves do tipo Embraer (com as variantes E-190 e E-195), porém, conforme os anos se passaram, David Neelman, o fundador da Azul Linhas Aéreas e de muitas outras companhias aéreas no mundo todo, decidiu que era hora de investir em voos em cidades com menos visibilidade do que as capitais dos estados, e assim, investiu em aeronaves ATR no ano de 2010. As aeronaves ATR são famosas por transportarem um número considerável de passageiros e carga e poderem pousar em pistas curtas, decolar em curta distância e conseguir operar em aeroportos sem muita estrutura, abrangendo assim, parte do mercado de voos regionais que antes, era em boa parte tomado pela antiga TRIP Linhas Aéreas. 

Em 2012, a TRIP Linhas Aéreas foi comprada pela Azul Linhas Aéreas, que absorveu as aeronaves da TRIP Linhas aéreas, (que incluíam mais aeronaves ATR e os Embraer E-175). Em 2014, com um leasing barato, uma saúde financeira boa e um hub capaz de atender a voos internacionais, a Azul decidiu alugar um Airbus A330-200 usado para iniciar sua primeira rota internacional, que seria Campinas (Viracopos) à Fort Lauderdale, Flórida nos EUA.

Em 2015, a Azul Linhas Aéreas iniciou seus voos aos países vizinhos do Brasil, como Uruguai e Argentina, e também no mesmo ano, iniciou um codeshare com a United Airlines.

Em 2016, a Azul Linhas Aéreas recebe a primeira aeronave do tipo Airbus A320neo, que, além de inaugurar o novo serviço de entretenimento da companhia, o Azul Play que fica disponível através do Wi-Fi a bordo da aeronave e pode ser acessado pelo próprio celular dos passageiros, possui tomadas para o carregamento de aparelhos eletrônicos, possui maior economia de combustível e alcance em comparação aos E-190 e E-195, o que possibilitou novas rotas internacionais, como Belém - Fort Lauderdale. Em 2017, a Azul anuncia a encomenda de 30 aeronaves Embraer E-195 E2, que em 2018 subiu o pedido para 51 aeronaves, e em 2020, apesar do abalo financeiro sentido pela companhia, o número do pedido subiu ainda mais, estando agora em 75 jatos E-195 E2 (que são a segunda e mais moderna geração dos E-195).

Em 2018, a companhia cria a Azul Cargo com 2 aeronaves do tipo 737-400F (Freighter) para transporte de cargas dentro do Brasil. E em 2020, cria a Azul Conecta, que, pretende, no futuro, abranger 200 cidades de pequeno porte, e opera apenas aeronaves do tipo Cessna, que assim como os ATR podem operar em aeroportos com pouca infraestrutura e pistas curtas. Com isso, destinos que possuíam um número baixo de vendas e eram atendidos pelo ATR, deixam de ser atendidos pelos ATR da companhia mãe e passam a ser atendidos pela companhia subsidiária Azul Conecta com aeronaves menores e menos custosas à empresa em destinos nem sempre tão rentáveis.


Demonstrações Contábeis de 2020 da Azul Linhas Aéreas

No website oficial da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), é possível ver as demonstrações contábeis das companhias aéreas em atividade no país. No ano de 2020, até o momento da realização deste trabalho acadêmico, estavam disponíveis as demonstrações contábeis das companhias aéreas do primeiro trimestre de 2020.

Em uma planilha localizada dentro de um arquivo .zip que é baixado quando o nome de uma das companhias aéreas mostradas é selecionado, vem com um arquivo em PDF e um em Excel, com o PDF sendo um extenso relatório por escrito e o arquivo em Excel sendo uma planilha detalhada de todos os valores com os quais a companhia aérea lida.

Com uma procura no portal de transparência da Controladoria Geral da União, é possível ver que a Azul é uma entidade empresarial de natureza jurídica do tipo sociedade anônima, com um quadro societário composto por 2 membros, o diretor Antonio Flavio Torres Martins Costa e o presidente John Peter Rodgerson.

Nos arquivos disponibilizados pela Azul Linhas Aéreas, podemos ver que, no final do trimestre de referência (em Balanço Patrimonial) no quesito de ativos circulantes, a companhia encerrou com  472.797.526,01 R$ em caixa e ações equivalentes de caixa, o que em comparação com o mesmo período em 2019 foi bem menos do que o valor obtido anteriormente, que era de 794.794.933,69. Tal situação ocorreu pois, no final de março de 2020, mesmo mês do fechamento deste trimestre contábil da companhia aérea, o pânico generalizou-se entre toda a população do país por conta da pandemia em escala global do Sars-Cov-2 (COVID-19), que, além de ter feito com que muitas pessoas cancelassem suas viagens e exigissem o reembolso das mesmas, ainda fez com que governos do mundo todo fechassem suas fronteiras para todos os tipos de transportes fossem eles marítimos, terrestres, aéreos ou até mesmo de pedestres, como na fronteira do Brasil com o Paraguai em Ciudad del Este, onde a mesma cidade, decretou emergência econômica devido aos muitos meses com a Ponte da Amizade fechada e com todos os seus comerciantes dependendo do comércio com o Brasil. 

Todavia, apesar de os ativos circulantes terem apresentado uma queda em comparação com o mesmo ano no período, os ativos não circulantes apresentaram um bom aumento em comparação com 2019. No final do 1° trimestre de 2019, eram apenas 3.186.901.038,34 R$ em ativos não circulantes realizáveis a longo prazo, já no 1° trimestre de 2020, eram 4.779.800.602,27 R$ ativos não circulantes realizáveis a longo prazo. 

Em relação aos passivos circulantes da companhia aérea, houve um aumento no número de obrigações fiscais e trabalhistas a serem pagas em comparação com o final do 1° trimestre de 2019. Em relação às obrigações trabalhistas, o valor dos passivos eram 307.239.574,84 R$, no 1° trimestre de 2019, já no 1° trimestre de 2020, o valor ficou em 382.2752.000,00 R$. Em relação às obrigações fiscais, comparando com o 1° trimestre de 2019, eram apenas 38.963.520,33 R$, já no 1° trimestre de 2020 o valou duplicou para 46.012.106,16 R$.

Alguns dos motivos que explicam o aumento destes valores em relação às obrigações trabalhistas e fiscais terem dobrado de preço, é o cancelamento de 12.000 voos algumas semanas antes do fechamento contábil do 1° trimestre de 2020, tendo em vista que, além de reembolsar as passagens aéreas já vendidas aos devidos passageiros, a companhia aérea tem de pagar os encargos federais aos aeroportos aonde deixam as aeronaves estacionadas (ou, "groundeadas" termo comum na aviação para definir uma grande quantidade de aeronaves que não realizam voos devido à motivos de força imperiosa), e, além destas taxas serem altas, elas são pagas por dia em que a aeronave fica estacionada. Sobre o aumento nos encargos trabalhistas, pode-se notar que, já em março, diversos tripulantes saíram em licença não remunerada da empresa; porém, em julho de 2020, 1.000 tripulantes com diversos tempos empregatícios com a companhia foram demitidos, o aumento em encargos trabalhistas (mesmo que as demissões tenham, ocorrido após o fechamento contábil do 1° trimestre) pode ser interpretado como uma previsão do que a companhia teria de gastos nos futuros meses (tendo em vista que o auge da pandemia de Sars-Cov-2 (COVID-19) em São Paulo, estado que além de hub operacional é onde se localiza a sede administrativa da companhia aérea só teve o pico da pandemia atingido em julho/agosto.


Possíveis Ações de Redução de Custo para a Azul Linhas Aéreas 

Como descrito anteriormente, o mundo inteiro foi afetado por causa da pandemia de Sars-Cov-2 (COVID-19), especialmente o setor de turismo, com alto número de demissões em todos os níveis do mercado turístico, desde trabalhadores do ramo hoteleiro até tripulantes das 3 maiores companhias aéreas do país.

Das 3 companhias aéreas, a que mais demitiu tripulantes no 1° semestre e pode voltar a demitir mais pessoas no 2° semestre deste ano é a Latam Airlines Brasil, que encontrou um impasse com seus tripulantes ao tentar negociar uma redução salarial grande e permanente, afirmando que era a única companhia aérea que pagava salários acima da média nacional, isso além das diárias pagas aos tripulantes (na aviação brasileira, a diária é uma ajuda de custo paga ao tripulante por dia e horários das refeições que ele pernoitar fora de sua base contratual), mas que, dada a situação da pandemia, não teria como se sustentar pagando o mesmo valor salarial de antes da pandemia. Isso causou a negativa dos tripulantes que acabaram por fim sendo demitidos, ocorreram 2.700 demissões no 1° semestre e caso os tripulantes não cheguem a um acordo com a companhia aérea numa nova rodada de negociações com o SNA (sindicato nacional dos aeronautas) e o TST (tribunal superior do trabalho), pode acabar demitindo mais 1.200 tripulantes, e por fim, além de sua frota diversa (composta por aeronaves da norte-americana Boeing e da Francesa Airbus) que gera custos extras, os altos salários pagos aos funcionários e a pandemia, a companhia aérea entrou em processo de recuperação judicial devido à sua saúde financeira estar muito delicada.

A Gol Linhas Aéreas, única companhia que segue um modelo low-cost de operações, é a companhia aérea que mais se manteve estável no auge da pandemia no país, com o presidente da companhia aérea, Paulo Kakinoff tendo afirmado em um recado aos investidores em julho de 2020, que a companhia possui caixa para sobreviver mais 12 meses da maneira que a situação estava acontecendo no país. Com isso, a Gol Linhas aéreas poderia se manter no ar até julho de 2021 caso a situação não melhorasse. E também, entrou em acordo com seus tripulantes para que houvesse um acordo intermediado pelo sindicato nacional dos aeronautas (SNA) que foi aprovado ainda em junho de 2020, que prevê a redução temporária de salários, programas de demissão voluntária, aposentadoria, etc. 

Já a Azul Linhas Aéreas, apesar de todos os esforços para não demitir seus tripulantes, acabou tendo que demitir 1.000 tripulantes. A Azul Linhas Aéreas, assim como a Latam Airlines Brasil, possui atualmente uma frota também diversa (composta pelas aeronaves da brasileira Embraer, da Francesa Airbus e do consórcio franco-italiano ATR, isso sem contar as subsidiárias Azul Cargo com as aeronaves Boeing e a Azul Conecta com as aeronaves Cessna). A vontade de explorar novos mercados como o de cargas e o microrregional demonstra a tática agressiva de investir pesado em momentos de crise e recuperar o valor investido em 5 ou 10 anos de seu fundador David Neelman. Para evitar demissões, assim como a congênere Gol Linhas Aéreas, realizou um acordo com seus tripulantes para evitar demissões e reduzir salários temporariamente por um período, além de abrir programas de demissão voluntária, licença não remunerada, etc. 

Entretanto, a Azul Linhas Aéreas mesmo tendo entrado em um acordo com seus tripulantes, realizou a demissão de mais de 1.000 funcionários no país todo. Possíveis explicações para a Azul Linhas Aéreas ter realizado tais demissões, são o número considerável de aeronaves diversas (considerando as subsidiárias Azul Cargo e Azul Conecta), o grande número de destinos alcançados (se também considerarmos as subsidiárias Azul Cargo e Azul Conecta), os encargos pagos aos governos locais para a utilização dos aeroportos (e a diária por dia que suas aeronaves ficam paradas em solo) e a pandemia de Sars-Cov-2 (COVID-19) que gerou o fechamento de fronteiras nacional e internacionalmente (chegando a impedir até mesmo a passagem de pedestres em alguns locais no mundo).

Como proposta de ações para redução de custos para ajudar a Azul Linhas Aéreas a se reorganizar financeiramente, é recomendável que a mesma tente padronizar sua frota, optando por operar apenas com aeronaves do tipo Airbus especialmente os já presentes A320neo (que em configuração de uma única classe chega a no máximo 194 pessoas) e os novos A321 XLR (que podem chegar a até 244 pessoas em uma configuração de única classe) que permitem obter uma boa eficiência energética, economizando combustível, voando a lugares mais distantes  e carregando mais passageiros, ou operar apenas, num futuro próximo com aeronaves do tipo Embraer E-195 E2, que consegue carregar até 146 passageiros em classe única, entretanto, o E-195 E2 não consegue voar tão longe quanto as aeronaves da francesa Airbus.

Além de padronizar sua frota focando em apenas 1 modelo de aeronave para baratear custos de manutenção e taxas aeroportuárias, a companhia poderia adotar um modelo que seria até então inédito no país, que seria se tornar uma companhia Ultra Low-Cost (ULCC), não oferecendo mais serviço de bordo gratuito, impondo limites de bagagens que podem ser despachadas, limitando o passageiro a, caso queira uma passagem com preço mais em conta, ter que escolher entre pagar mais para despachar uma mala de rodas ou simplesmente se readaptar às mudanças e colocar tudo em uma simples mochila de levar nas costas que seria gratuita (contanto que estivesse dentro das medidas exigidas para que entrasse como uma bagagem de mão). Além disso, seria recomendável a promoção de funcionários mais novos a cargos atualmente ocupados por pessoas com maior tempo de empresa, que recebem um salário alto, e, caso essa pessoa com maior tempo de empresa não quisesse ir para outra área da companhia, ela poderia ser desligada sem justa causa (a curto prazo, os encargos trabalhistas seriam altos devido aos benefícios exigidos pela CLT para o desligamento sem justa causa), e, durante a promoção da pessoa com menos tempo de empresa, reduzir o salário alto pago à pessoa que possuía mais tempo de empresa, por exemplo: Um funcionário com 10 anos em uma área administrativa recebe 10.000 R$ + benefícios CLT, caso ele venha a ser desligado, quando a pessoa mais nova de idade e com menos tempo de empresa for assumir o cargo do funcionário mais antigo, receberia menos que o funcionário antigo, no caso, a pessoa nova receberia 5.000 R$ + benefícios CLT. 

Desta maneira, a Azul Linhas Aéreas se consolidaria no mercado brasileiro como uma companhia com um corpo de funcionários jovens, promissores (desde pessoal de solo, até diretores e tripulantes) e entraria no mundo as ULCC's. Tendo como exemplo a congênere Gol Linhas Aéreas que é uma companhia apenas Low-Cost e não uma Ultra Low-Cost, que, além de conseguir se manter estável por mais 1 ano graças à economia que seus meios de operação trazem, não precisou realizar demissões em massa como a outra congênere Latam Airlines Brasil, que, além de demitir boa parte de seu corpo de funcionários que recebiam acima da média nacional, possui uma frota diversificada que gera custos altos com a manutenção das aeronaves, e com impasses com o sindicato nacional dos aeronautas, uma frota cara e diversa, funcionários com salários altos demais e dívidas com as empresas que realizam o leasing de suas aeronaves, a congênere está muito fragilizada financeiramente, porém, após ter o primeiro pedido de recuperação judicial negado nos Estados Unidos, conseguiu obter a aprovação que a salvou da falência total.

Conclusão

Com todos os fatos descritos, é possível perceber o quão impactante a pandemia mundial de Sars-Cov-2 foi para todo o setor de turismo mundo afora. Para a devida conclusão deste trabalho acadêmico por exemplo, seria necessário que uma empresa hoteleira respondesse a algumas questões, entretanto, algumas se recusaram a fornecer as informações e outras afirmaram que por falta de pessoa,, estavam sobrecarregados e não poderiam parar de executar suas devidas tarefas para responder às perguntas necessárias para o melhor desenvolvimento deste trabalho acadêmico.

Pode-se perceber também que, modelos historicamente novos de negócios, como o de companhias aéreas de baixo/ultra baixo custo (low-cost / ultra low-cost) podem prosperar de maneira a obter-se êxito em todos os fechamentos fiscais, como o exemplo da companhia aérea brasileira Gol Linhas Aéreas, que possui uma boa reserva de caixa para sobreviver sem realizar grandes alterações no quadro de funcionários, aeronaves, bases (aonde além de ter os custos com tripulantes locais, existem as taxas aeroportuárias para o uso de slots para que possa ser possível operar um voo comercial para determinado lugar)  até meados de julho de 2021. E tal modelo de negócios também ajuda a democratizar o acesso a um meio de transporte que a 30 anos atrás era apenas para pessoas das classes A e B.

E por fim, também é possível ver as quantidades estratosféricas de dinheiro que rodam dentro de uma companhia aérea (como no caso das contas da Azul Linhas Aéreas do primeiro trimestre de 2020), e que, caso sejam mal administradas ou se gaste em quantidades exageradas (como no caso da Latam com o impasse de seus tripulantes não aceitarem uma redução permanente no salário para a sobrevivência da companhia além da recuperação judicial aberta nos EUA) podem acabar gerando custos ainda maiores do que o que a companhia recebe de ativos, tornando a operação e sobrevivência da mesma insustentável. Como bons exemplos para diminuição de custos nas companhias aéreas (fato este que não ocorria sempre nas companhias aéreas dos últimos 40 anos) estão a padronização do modelo de aeronaves operadas para diminuir custos, diminuição ou inexistência do serviço de bordo gratuito, etc.

Contudo, conclui-se que, apesar do cenário otimista que existia para o mundo do turismo em 2020 no nível mundial, a pandemia se Sars-Cov-2 acabou por mostrar que, mais do que nunca é importante que as companhias aéreas, operadoras de turismo, redes hoteleiras, etc, tenham uma boa reserva de emergência, pois algumas semanas sem fechar a venda de quartos em um hotel de pequeno/médio/grande porte pode fazer com que o faturamento do mesmo venha a cair 90% ou mais. E que, no caso de companhias aéreas, o melhor modelo de negócios a se adotar é o low-cost ou ultra low-cost, ou também, não seguir necessariamente à risca este modelo, mas sim, adaptando algumas de suas vertentes, como apenas seguir a padronização de aeronaves operadas (como pretendido pela ITA Transportes Aéreos, companhia aérea do grupo tradicional de transportes rodoviários Itapemirim que no início de suas operações, pretende começar operando apenas aeronaves do tipo Airbus A320 arrendadas de outros países), porém, mantendo um serviço de bordo semi-gratuito, ou ainda assim totalmente gratuito.

Referências

Accor Live Limitless. Pullman Hotels & Resorts. Accor Live Limitless. São Paulo, c2019. Disponível em: <https://all.accor.com/pt-br/brands/hotels-pullman.shtml>. Acesso em: 3 out. 2020.

Agência Estadão. Azul inicia demissões e sindicato afirma que já são mais de mil em todo país: A Azul não confirma o número de demissões. Em nota, informa estar buscando soluções para enfrentar a crise decorrente da pandemia. InfoMoney. São Paulo, 2020. Disponível em: <https://www.infomoney.com.br/carreira/azul-inicia-demissoes-e-sindicato-afirma-que-ja-sao-mais-de-mil-em-todo-pais/>. Acesso em: 4 out. 2020.

Agência Nacional de Aviação Civil. Demonstrações Contábeis de Empresas Aéreas - 2020. ANAC. Brasília, 2020. Disponível em: <https://www.anac.gov.br/assuntos/dados-e-estatisticas/demonstracoes-contabeis/demonstracoes-contabeis-de-empresas-aereas-2020>. Acesso em: 3 out. 2020.

Airbus. A320neo: Unbeatable fuel efficiency. Airbus. Toulouse, c2020. Disponível em: <https://www.airbus.com/aircraft/passenger-aircraft/a320-family/a320neo.html>. Acesso em: 4 out. 2020.

Airbus. A321neo: Unbeatable fuel efficiency. Airbus. Toulouse, c2020. Disponível em: <https://www.airbus.com/aircraft/passenger-aircraft/a320-family/a321neo.html>. Acesso em: 4 out. 2020.

Airbus. AIRBUS’ A321XLR flies high with 450+ customer bookings: The Xtra-long-range A321neo version provides single-aisle efficiency with widebody range and comfort. Airbus. Toulouse, 2019. Disponível em: <https://www.airbus.com/newsroom/stories/a321xlr-programme-update.html>. Acesso em: 3 out. 2020.

Azul Linhas Aéreas. Azul em números. Azul Linhas Aéreas. Barueri, c2020. Disponível em: <https://www.voeazul.com.br/imprensa/informacoes-corporativas>. Acesso em: 3 out. 2020.

Azul Linhas Aéreas. Bancos e Cartões. Tudo Azul. Barueri, c2020. Disponível em: <https://tudoazul.voeazul.com.br/web/azul/bancos-e-cartoes>. Acesso em: 3 out. 2020.

Azul Linhas Aéreas. História e Origem. Azul Linhas Aéreas. Barueri, c2020. Disponível em: <https://www.voeazul.com.br/conheca-a-azul/sobre-azul>. Acesso em: 3 out. 2020.

Azul Linhas Aéreas. Parcerias. Tudo Azul. Barueri, c2020. Disponível em: <https://tudoazul.voeazul.com.br/web/azul/parcerias2>. Acesso em: 3 out. 2020.

BenevidesGabriel. Azul acelera a chegada do Embraer E2 e muda cronograma para o A320neo: Frota de E195-E2 poderá chegar aos 80 aviões até meados de 2024. Aero Magazine. São Paulo, 2020. Disponível em: <https://aeromagazine.uol.com.br/artigo/azul-acelera-chegada-do-embraer-e2-e-muda-cronograma-para-o-a320neo_4949.html>. Acesso em: 4 out. 2020.

BincolettoFernanda. Sobre ir de São Paulo ao Peru de ônibus. Medium. São Paulo, 2018. Disponível em: <https://medium.com/@fernandabincoletto/sobre-ir-de-s%C3%A3o-paulo-ao-peru-de-%C3%B4nibus-d0039a88e603>. Acesso em: 3 out. 2020.

CardosoSimone Monteiro. ORIGEM E DESENVOLVIMENTO DOS MEIOS DE HOSPEDAGEM: História da hotelaria no Brasil. In: CardosoSimone Monteiro. Meios de Hospedagem. 1. ed. São Paulo: Editora Sol, v. 1, 2020. 192 p. cap. 1, p. 11-24. (Série Didática).

CONFIRA o plano de frota da Azul até 2020. Aeroflap. São Paulo, 2017. Disponível em: <https://www.aeroflap.com.br/confira-o-plano-de-frota-da-azul-ate-2020/>. Acesso em: 3 out. 2020.

CONVENÇÃO Coletiva de Trabalho da Aviação Regular – 2018/2019. Aeronautas.org. São Paulo, 2019. Disponível em: <https://www.aeronautas.org.br/62-leis-e-documentos/8151-conven%C3%A7%C3%A3o-coletiva-de-trabalho-da-avia%C3%A7%C3%A3o-regular-%E2%80%93-2018-2019.html#:~:text=As%20di%C3%A1rias%20de%20alimenta%C3%A7%C3%A3o%2C%20quando,almo%C3%A7o%2C%20jantar%20ou%20ceia).>. Acesso em: 4 out. 2020.

D'AmoursAndrew . How an ULCC (Ultra Low-Cost Carrier) Works. Flytrippers. Quebec, 2017. Disponível em: <https://flytrippers.com/ultra-low-cost-carrier-tips/>. Acesso em: 3 out. 2020.

DyniewiczLuciana. Latam pode demitir mais 1200 aeronautas: Companhia informou ao TST que pode demitir mais de 1200 tripulantes. Economia UOL. São Paulo, 2020. Disponível em: <https://economia.uol.com.br/noticias/estadao-conteudo/2020/09/23/latam-pode-demitir-mais-12-mil-aeronautas.htm>. Acesso em: 4 out. 2020.

Ferreira Carlos. GOL segue com caixa firme e tem sustentação para, pelo menos, 12 meses. Aeroin. São Paulo, 2020. Disponível em: <https://www.aeroin.net/gol-emite-atualizacao-mensal-ao-investidor-referente-a-junho-de-2020/>. Acesso em: 4 out. 2020.

FerreiraCarlos. Flybondi fica com apenas um Boeing 737 na Argentina. Aeroin. São Paulo, 2020. Disponível em: <https://www.aeroin.net/argentina-flybondi-fica-com-apenas-um-boeing-737-na-frota/>. Acesso em: 3 out. 2020.

FerreiraCarlos. GOL fecha acordo para não demitir nenhum tripulante nos próximos 18 meses. Aeroin. São Paulo, 2020. Disponível em: <https://www.aeroin.net/gol-fecha-acordo-para-nao-demitir-nenhum-tripulante-nos-proximos-18-meses/>. Acesso em: 4 out. 2020.

FerreiraCarlos. Ita Transportes Aéreos reserva matrículas de seus primeiros aviões. Aeroin. São Paulo, 2020. Disponível em: <https://www.aeroin.net/ita-linhas-aereas-ja-tem-um-endereco-na-internet/>. Acesso em: 3 out. 2020.

FerreiraCarlos. Tripulantes da Latam Brasil aprovam negociação para redução de salário. Aeroin. São Paulo, 2020. Disponível em: <https://www.aeroin.net/tripulantes-da-latam-brasil-aprovam-negociacao-para-reducao-de-salario/>. Acesso em: 4 out. 2020.

Folhapress. Latam Brasil pede proteção contra falência na Justiça dos Estados Unidos. Amazonas Atual. Manaus, 2020. Disponível em: <https://amazonasatual.com.br/latam-brasil-pede-protecao-contra-falencia-na-justica-dos-estados-unidos/>. Acesso em: 4 out. 2020.

G1. Latam demite 2.700 pilotos e comissários; corte equivale a 38% do total de tripulantes, diz sindicato: Afetada pela crise econômica provocada pelo coronavírus, companhia aérea não chegou a um acordo com o Sindicato Nacional dos Aeronautas (SNA) para redução permanente de salário.. G1. São Paulo, 2020. Disponível em: <https://g1.globo.com/economia/noticia/2020/07/31/latam-demite-2700-pilotos-e-comissarios-corte-equivalente-a-38percent-do-total-de-tripulantes-diz-sindicato.ghtml>. Acesso em: 4 out. 2020.

GoldsteinMichael. Como o E195-E2 da Embraer pode enfrentar os gigantes da aviação mundial. Forbes. São Paulo, 2019. Disponível em: <https://forbes.com.br/negocios/2019/11/como-o-e195-e2-da-embraer-pode-enfrentar-os-gigantes-da-aviacao-mundial/>. Acesso em: 4 out. 2020.

GondimPaula; DarayaVanessa . Com luxo e banquete, saiba por que voar de avião era para poucos : Um passeio pela história da aviação mostra que somente os ricos voavam. Mas agora a palavra de ordem na indústria aérea é preço baixo e tecnologia Leia mais em: https://veja.abril.com.br/ciencia/com-luxo-e-banquete-saiba-por-que-voar-de-aviao-era-para-poucos/. Veja, São Paulo, 11 jul 2016. Disponível em: <https://veja.abril.com.br/ciencia/com-luxo-e-banquete-saiba-por-que-voar-de-aviao-era-para-poucos/>. Acesso em: 3 out. 2020.

Hospedin. PERSPECTIVAS para o setor hoteleiro em 2019 e 2020 [infográfico]. Hospedin. Garopaba, c2014. Disponível em: <http://blog.hospedin.com/perspectivas-para-o-setor-hoteleiro/>. Acesso em: 3 out. 2020.

Hotelinvest. Recuperação da hotelaria urbana no Brasil. 1. ed. São Paulo, v. 1, f. 134, 2020. 134 p. Disponível em: <https://d335luupugsy2.cloudfront.net/cms/files/86266/1591217196Recuperao_da_hotelaria_urbana_no_Brasil.pdfvvv>. Acesso em: 3 out. 2020.

JetSMART. Quem Somos. JetSMART. Santiago, c2019. Disponível em: <https://jetsmart.com/br/pt/quienes-somos/>. Acesso em: 3 out. 2020.

Juliani de CarvalhoGuilherme. Apresentação. In: Juliani de CarvalhoGuilherme. Gestão de Custos e Finanças em Empresas e Produtos Turísticos . 1. ed. São Paulo: Sol, v. 1, 2020. 104 p, p. 7. (Didática).

LicoriVanessa de Lima. Introdução. In: LicoriVanessa de Lima. Transportes e Turismo. 1. ed. São Paulo: Sol, v. 1, 2020. 188 p, p. 11-13. (Didática).

PESSOA Jurídica. Portal da Transparência. Brasília, c2020. Disponível em: <http://www.portaltransparencia.gov.br/cartoes/consulta/pessoa-juridica/09296295000160?paginacaoSimples=true&tamanhoPagina=&offset=&direcaoOrdenacao=asc&colunasSelecionadas=linkDetalhamento%2Corgao%2CunidadeGestora%2CnumeroLicitacao%2CdataAbertura&id=5919435>. Acesso em: 4 out. 2020.

Plane Spotters. Spirit Airlines Fleet Details and History. Plane Spotters. Berlim, c2020. Disponível em: <https://www.planespotters.net/airline/Spirit-Airlines>. Acesso em: 3 out. 2020.

Poder360. Após rejeitarem 1ª proposta, EUA aprovam empréstimo de US$ 2,4 bi a Latam: Aérea precisou rever pedido inicial Juiz determinou retirada de cláusula. Poder360. Brasília, 2020. Disponível em: <https://www.poder360.com.br/economia/apos-rejeitarem-1a-proposta-eua-aprovam-emprestimo-de-us-24-bi-a-latam/>. Acesso em: 4 out. 2020.

Poder360. Aéreas perdem 75% dos voos; ajuda do governo é para vencer guerra, diz Azul: Rodgerson falou ao Poder em Foco Auxílio não será de graça, defende Azul tem hoje 14.000 funcionários 6.000 devem ter licença sem salário. Poder360. Brasília, 2020. Disponível em: <https://www.poder360.com.br/poder-em-foco/aereas-perdem-75-dos-voos-ajuda-do-governo-e-para-vencer-guerra-diz-azul/>. Acesso em: 4 out. 2020.

Redacción Regional. Declaran emergencia económica en CDE: La excesiva demora para concretar la reapertura del Puente de la Amistad genera mucha inquietud en los diversos gremios. Ayes, se realizaron sucesivas reuniones y la Junta Municipal declaró emergencia económica. . ABC. Ciudad del Este, 2020. Disponível em: <https://www.abc.com.py/nacionales/2020/10/01/declaran-emergencia-economica-en-cde/>. Acesso em: 4 out. 2020.

RegisIgor. Maceió supera Porto Seguro e se torna destino mais vendido pela Azul Viagens. Mercado & Eventos. São Paulo, 2019. Disponível em: <https://www.mercadoeeventos.com.br/noticias/agencias-e-operadoras/maceio-supera-porto-seguro-e-se-torna-destino-mais-vendido-pela-azul-viagens/>. Acesso em: 3 out. 2020.

Reuters. Azul faz cerca de mil demissões, diz agência: Companhia poderá oferecer o equivalente a apenas 35% da malha pré-crise em agosto. Economia UOL. São Paulo, 2020. Disponível em: <https://economia.uol.com.br/noticias/reuters/2020/07/06/azul-faz-cerca-de-mil-demissoes-diz-fonte.htm>. Acesso em: 4 out. 2020.

Todos a Bordo. Aeromoças não podiam casar ou ter filhos e deviam deixar as pernas de fora. Todos a Bordo. São Paulo, 2016. Disponível em: <https://todosabordo.blogosfera.uol.com.br/2016/02/18/aeromocas-nao-podiam-casar-ou-ter-filhos-e-deviam-deixar-as-pernas-de-fora/>. Acesso em: 3 out. 2020.

Tripadvisor. As 10 melhores companhias aéreas - Mundial: Através de ocenos e continentes, estas são as melhores companhias aéreas do mundo em 2020, de acordo com os viajantes do Tripadvisor.. Tripadvisor. São Paulo, 2020. Disponível em: <https://www.tripadvisor.com.br/TravelersChoice-Airlines>. Acesso em: 3 out. 2020.

UbiratanEdmundo . Mais uma aérea low cost pede autorização para entrar no mercado brasileiro: Chilena JetSmart é a quinta empresa de baixo custo a demonstrar interesse no Brasil após desregulamentação da franquia de bagagens. Aero Magazine. São Paulo, 2019. Disponível em: <https://aeromagazine.uol.com.br/artigo/mais-uma-aerea-low-cost-pede-autorizacao-para-entrar-no-mercado-brasileiro_4555.html>. Acesso em: 3 out. 2020.

Vale S.A. Trem da Vale. Vale. Rio de Janeiro, c2020. Disponível em: <http://www.vale.com/brasil/PT/business/logistics/railways/trem-turistico-ouro-preto-mariana/Paginas/default.aspx#historia>. Acesso em: 3 out. 2020.

Vale S.A. Trem de Passageiros. Vale. Rio de Janeiro, c2020. Disponível em: <http://www.vale.com/brasil/PT/business/logistics/railways/trem-passageiros/Paginas/default.aspx>. Acesso em: 3 out. 2020.

Vale S.A. Trem de passageiros. Vale. Rio de Janeiro, c2020. Disponível em: <https://tremdepassageiros.vale.com/sgpweb/portal/index.html#/home>. Acesso em: 3 out. 2020.

VianaPedro. Azul – Os 10 anos de uma significativa companhia aérea na Aviação Brasileira. Aeroflap. São Paulo, 2018. Disponível em: <https://www.aeroflap.com.br/azul-os-10-anos-de-uma-significativa-companhia-aerea-na-aviacao-brasileira/>. Acesso em: 4 out. 2020.

VianaPedro. Profecia da Lufthansa pode ser cumprida após a atual crise. Aeroflap. São Paulo, 2020. Disponível em: <https://www.aeroflap.com.br/profecia-da-lufthansa-pode-ser-cumprida-apos-a-atual-crise/>. Acesso em: 4 out. 2020.

VieiraRodrigo. Accor lidera todas as frentes entre hotéis corporativos no Brasil. Panrotas Corporativo. São Paulo, 2020. Disponível em: <https://www.panrotas.com.br/hotelaria/mercado/2020/02/accor-lidera-todas-as-frentes-entre-hoteis-corporativos-no-brasil_170843.html>. Acesso em: 3 out. 2020.

VieiraRodrigo. Azul Conecta: veja as cidades alcançadas pela aérea regional. Panrotas. São Paulo, 2020. Disponível em: <https://www.panrotas.com.br/aviacao/empresas/2020/08/azul-conecta-veja-as-cidades-alcancadas-pela-aerea-regional_175820.html>. Acesso em: 3 out. 2020.

Vox News. Balas Fini Customizadas. Vox News. São Paulo, 2012. Disponível em: <https://voxnews.com.br/balas-fini-customizadas/>. Acesso em: 3 out. 2020.

feito

Use agora o Mettzer em todos
os seus trabalhos acadêmicos

Economize 40% do seu tempo de produção científica