ENFERMAGEM NA SAUDE DA MULHER

UNIVERSIDADE NORTE DO PARANÁ

ENFERMAGEM NA SAUDE DA MULHER

VANESSA CLARA da conceição silva

Orientador:
Emanuelly

Coorientador:
Carina

Introdução

Esta produção textual interdisciplinar (PTI) tem como objetivo atribuir dos conhecimentos estudados durante o quinto semestre do curso de enfermagem. Baseando-se dos conhecimentos teórico científico como base de aprendizado nas praticas de campo.

A aula de campo foi realizada na UBSF do Comasa no Município de Joinville onde foi acompanhado Atenção Integral á Saúde das Mulheres e assim compreendido que o enfermeiro exerce um papel fundamental na promoção, prevenção, assistência e recuperação da saúde

Desenvolvimento

O local nos qual foi desenvolvida a prática de campo, realizando uma contextualização do local:Baseando -se nas informações da instituição de saúde onde foram realizadas as práticas,localizado na UBSF Comasa, localizado Na Rua Ponte Serrada,75 – Comasa, Joinville – SC.Funciona de Segunda a Sexta, das 07h as 22h.

No primeiro dia conhecemos nossa Preceptora Enfermeira Emanuelly que nos apresentou o local, da pratica de campo.No local disponibilizava EPIS para cada aluno.

O local se trata de um Posto de Saúde que possui modelo de atenção Estratégia Saúde da Família (ESF), da Secretaria da Saúde – SES, do Município de Joinville (SC), responsável por atendimento da população adscrita. Caracteriza-se por ações de saúde, no âmbito individual e coletivo, segundo os princípios da Política Nacional de Atenção Primária. Tem como função promover e proteger a saúde, a prevenção de agravos, o diagnóstico, o tratamento, a reabilitação, a redução de danos e a manutenção da saúde com o objetivo de desenvolver uma atenção integral que impacte na situação de saúde e autonomia das pessoas e nos determinantes e condicionantes de saúde das coletividades. Na entrada há uma recepção, na bancada há frascos com álcool em gel 70%, tem atendentes para orientações e informações, e fazer cadastro de pacientes tem impressora, para a impressão dos laudos e receitas medicas.

UBSF – Comasa

Na UBSF Comasa segue um protocolo de enfermagem onde o Enfermeiro pode estar realizando consultas com o paciente Os protocolos de enfermagem se constituem como ferramenta para normatização e ampliação da clínica do Enfermeiro nos diferentes pontos da rede de atenção. Integra múltiplos documentos e recomendações, baseados em evidências em uma ferramenta ampla e concisa.

Objetivos

– Cumprir a Lei do Exercício Profissional de Enfermagem protegendo a prática clínica do Enfermeiro;

– Otimizar o processo de trabalho do Enfermeiro;

– Promover atendimento integral ao paciente em que este profissional possui plena capacidade técnica para análise, investigação e tomada de decisão;

– Aproximar os Enfermeiros às diversas diretrizes internacionais da prática de Enfermagem.

– Validar práticas recorrentes nas Unidades de Saúde por necessidade na agilização de processos de trabalho.

Metodologia

Os municípios poderão adotar os protocolos de forma integral ou parcialmente por volumes. A ordem de adesão poderá ocorrer por temática conforme a necessidade do município e pactuação com o Coren/SC.

Foi possível também observar as consultas de enfermagem com os pacientes pois Segundo a lei, o enfermeiro possui autonomia e competência para realizar consulta de Enfermagem, que inclui inúmeros procedimentos.

Isso porque existe uma demanda crescente de prevenção e assistência de saúde na sociedade. Por exemplo, muitas pessoas tem a necessidade de ir ao hospital para trocar curativos, fazer sondagem, retiradas de pontos, medicação intravenosa com receita, inalação, pré-natal e amamentação, entre muitos outros procedimentos feitos pelo profissional de Enfermagem. Ao invés de ir a um hospital, o paciente tem a facilidade de ir a uma dessas clínicas. Assim, a população seria atendida de forma mais rápida e acessível.

A importância da Saúde Da Mulher na Enfermagem

A promoção e a proteção à saúde no Brasil vêm passando por diversas transformações, nas quais a figura do enfermeiro em ganhado destaque. Isso se deve, principalmente, a atuação deste profissional na Atenção Primária à Saúde (APS) que caracteriza o primeiro nível de cuidados nas práticas do Sistema Único de Saúde (SUS).

A essência da atuação do enfermeiro é o cuidar, por isso, em seu trabalho, deve buscar uma atuação abrangente e integral dos pacientes, de maneira que não se concentre apenas no problema apresentado pela pessoa, mas que também busque compreender as situações biopsicossociais presentes no quadro.

A cada dia, pode-se perceber como o enfermeiro é fundamental na administração e no gerenciamento dos serviços de saúde, assim como na prestação direta de cuidados a saúde da população. Especificamente no âmbito da saúde da mulher, o enfermeiro conquistou seu espaço ao se tornar um instrumento de mudanças nas práticas de atenção à saúde feminina, principalmente na humanização do atendimento

No âmbito da assistência à mulher, o profissional de Enfermagem tem atribuições que envolvem todo o ciclo de vida feminino, atuando na prevenção, diagnóstico, tratamento, reabilitação e manutenção da saúde.

Entre os serviços prestados podemos citar as consultas de Enfermagem em ginecologia, com foco na prevenção de câncer de colo uterino e de mamas, bem como na prevenção e na detecção de Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST), no planejamento familiar, na assistência ao climatério e na menopausa.

Relevantes também são os atendimentos de pré-natal de baixo risco, assistência no puerpério e no aleitamento materno e nas ações educativas.

Pré – Natal


Na UBSF Comasa tive a oportunidade de presenciar O Pre Natal com a gestante. O Pre Natal pode ser realizado pelo médico ou enfermeiro.

O enfermeiro que inicia tudo, ele que vai orientar, fazer orientações, ele vai tá dando andamento no pré-natal pra depois ir nas consultas médicas. Pois o enfermeiro é corresponsável pelo desenvolvimento de acoes promotoras, preventivas e de recuperação a saúde, desenvolvendo, dentre outras ações, ações dirigidas a assistência pré natal, parto e puerpério.O enfermeiro que inicia tudo, ele que vai orientar, fazer orientações, ele vai tá dando andamento no pré-natal pra depois ir nas consultas médicas.

O pré-natal deve começar assim que a mulher descobre que está grávida. Estas consultas devem ser realizadas 1 vez por mês até as 28 semanas de gestação, de 15 em 15 dias das 28ª até a 36ª semana e semanalmente a partir da 37ª semana de gestação.

O que acontece numa consulta de Pré-natal

Durante a consulta do pré-natal o enfermeiro ou o médico geralmente verificam:

O peso;

A pressão sanguínea;

Sinais de inchaço das pernas e dos pés;

A altura uterina, medindo a barriga verticalmente;

Os batimentos cardíacos fetais;

Observar as mamas e ensinar o que se pode fazer para prepará-las para a amamentação;

O boletim de vacina da mulher para dar as vacinas em fata.

Além disso, é importante perguntar sobre os incômodos comuns da gravidez, como azia, queimação, excesso de saliva, fraqueza, dor abdominal, cólica, corrimento vaginal, hemorroidas, dificuldade para respirar, sangramento das gengivas, dor nas costas, varizes, cãibras e trabalho durante a gravidez, esclarecendo todas as dúvidas da gestante e oferecendo as soluções necessárias.

Os exames solicitados No SUS

Hemoglobina e hematócrito (Hb/Ht): na primeira consulta. VDRL: na primeira consulta (repetir no terceiro trimestre). Glicemia de jejum: solicitar na primeira consulta de pré-natal (se normal, repetir na 20ª semana). EQU e urocultura: solicitar na primeira consulta (repetir na 30ª semana).

Além da ultrassonografia, é fundamental realizar os exames de sangue e urina em laboratório no primeiro trimestre de gestação. O exame de urina vai determinar se há alguma infecção urinária, que se não for tratada pode induzir um parto prematuro.

A Caderneta da Gestante serve como instrumento de apoio para o desenvolvimento das consultas e para a otimização do trabalho; deve ser utilizada por todos os profissionais de saúde, pode auxiliar no diálogo com a gestante, por meio de textos e figuras explicativas, e nas ações de educação em saúde.

Inclui um cartão de acompanhamento do pré-natal para registro das consultas clínicas e odontológicas, dos resultados de exames e das vacinas, entre outras informações, contendo todas as informações importantes de interação da gestante com os serviços de saúde

 Vantagens do pré-natal

A assistência do pré-natal bem estruturada pode promover a redução dos partos prematuros e de cesárias desnecessárias, de crianças com baixo peso ao nascer, de complicações de hipertensão arterial na gestação, bem como da transmissão vertical de patologias como o HIV, sífilis e as hepatite

Conclusão

Neste Relatório podemos verificar a importância do enfermeiro   saúde da mulher, a atuação do enfermeiro se destaca na prestação de um serviço humanizado que compreende as diversidades de perfis femininos, suas necessidades e particularidades.Dessa maneira, é fundamental que os profissionais de saúde estejam preparados e capacitados para atender as mulheres em todas as fases do ciclo vital.

O Enfermeiro também tem a sua colaboração  no Atendimento Pré Natal por realizar ações educativas para a gestante e sua família, acompanhar gestações de baixo risco, solicitar exames de rotina e orientar tratamento de acordo com o protocolo da instituição, e também coletar exame cito patológico.Sendo Capacitado para realizar o planejamento familiar,exames preventivos,acompanhamento no Parto e Pós Parto.

Concluo esse Relatório onde relato sobre as aulas de campo que se instrumentaram de aprendizado e conhecimento para assim servir de capacitação e instrução e formação. 

Referências

De Ginecologia e ObstetriciaFederação Brasileira Das Associações . 2006. Disponível em: . Acesso em: 11 dez. 2020.

Guia de Rotinas eProcedimentos de Enfermagem. 1997. Disponível em: . Acesso em: 11 dez. 2020.

Programa Municipal Saúde Da MulherSecretaria Municipal Da Saúde De Guarulhos. 2001. Disponível em: . Acesso em: 11 dez. 2020.

Protocolo de Assistência Pre Natalda UBS Vila Lobato. Cuiabá, 2007. Disponível em: . Acesso em: 11 dez. 2020.

Protocolo do Programa de Assistência Integral a Saúde da Mulher da Secretaria Municipal De Saúde. Ribeirão Preto, 2002. Disponível em: . Acesso em: 11 dez. 2020.

Revista Brasileira de Ginecologia e ObstetríciaInfecção Urinaria Na Gravidez. 2002. Disponível em: . Acesso em: 11 dez. 2020.

feito

Use agora o Mettzer em todos
os seus trabalhos acadêmicos

Economize 40% do seu tempo de produção científica