APLICATIVO MOBILE PARA CRIANÇAS AUTISTAS

UNIVERSIDADE DO VALE DO SAPUCAÍ

APLICATIVO MOBILE PARA CRIANÇAS AUTISTAS

Wellington da cruz caldeira

Ariane presciliana

Resumo

Os indivíduos com Autismo, possuem em sua grande maioria padrões repetitivos, dificuldades a mudanças, apego a objetos, hábitos rotineiros, uma das características mais marcantes e conhecidas do autismo é a dificuldade de comunicação. Os indivíduos com esta síndrome geralmente mantêm esses quadros clínicos ao longo de sua vida, existem casos que houve melhora no quadro clínico, mesmo assim, podem existir a presença de algumas características como déficits para manter um diálogo, tendo dificuldades em entender sutilezas, piadas, sarcasmos e na interpretação de linguagens corporais e faciais. Foi proposto neste projeto o desenvolvimento de um aplicativo Android, implementando o método TEACCH (Treatment and Education of Autistic and related Communication-handicapped Children), para que seja possível sua utilização em diferentes ambientes, podendo ser acompanhado pelos especialistas da área (Psicopedagogos, psicólogas, educadores) até mesmo os pais e responsáveis. TEACCH é forma que combina a variedade de estímulos visuais e auditivos com o objetivo de melhorar a linguagem, o aprendizado e reduzir comportamentos inadequado

Palavras-chave: Autismo, TEACCH, Android, Aplicativo.

Introdução

Com o constante avanço da tecnologia tem surgido a cada dia novos conceitos e soluções  com o objetivo de facilitar a comunicação, interação e o bem estar. 

Um dos termos muito usado atualmente é a chamada Tecnologia Assistiva (TA), que tem como fundamento a utilização combinada de recursos e serviços que, juntos, podem garantir que pessoas com deficiências consiga ampliar suas habilidades funcionais, com isso, promovendo ao autista, uma vida mais independente e consequentemente a inclusão na sociedade, beneficiando o processo de interação e aprendizagem do individuo.  

 Foi assim que surgiu a ideia de criar um aplicativo que contribuísse no desenvolvimento de crianças com deficiência e funcionasse como uma ferramenta auxiliar para os profissionais que trabalham no desenvolvimento da  comunicação e inclusão social de crianças que sofrem do Transtorno Espectro Autista (TEA). 

Com o passar dos anos, os jogos didáticos desenvolvidos para crianças autistas vêm ganhando forças e apoio de ONGs que buscam incentivar desenvolvedores a criarem jogos que possam estimular e ajudar as crianças que sofrem dessa disfunção.

O objetivo principal deste aplicativo é que o indivíduo autista possa desenvolver sua capacidade e comunicação, adquirindo novos conhecimentos através do aprendizado de novas palavras, (re)conhecendo as letras, dentre outros benefícios.

Pode-se dizer que toda criança, desde os primeiros contatos, demonstra interesses em brincadeiras e jogos. Isto é um instinto natural de toda criança e uma forma de tentar copiar a vida adulta, com o passar dos anos, com o avanço da tecnologia, os jogos e as brincadeiras que antes eram realizados com papéis e outros materiais físicos, passaram a serem realizados no universo digital.  

Observando o grande interesse de autistas pelo uso da tecnologia muitos profissionais das diversas áreas, começaram a utilizar esse método de prazer pessoal para ensinar algo. 

De acordo com Cabral (2006), “os jogos podem ser utilizados para introduzir, amadurecer conteúdos e preparar o aluno para aprofundar os conteúdos já trabalhados”. E acompanhando essa ideologia, surgiram várias modalidades como: auxiliar matérias escolares, instruir sobre a conscientização de cuidados ao meio ambiente e também como um recurso terapêutico na recuperação de pacientes.  

Nesse ramo educativo e terapêutico, além do autismo, também existe diversos aplicativos e jogos para crianças com transtorno de déficit de atenção (TDAH) e hiperatividade, hemofilia e na fisioterapia. Contudo, nota-se pouca produção de materiais que auxiliem pessoas com TEA (Transtorno Espectro Autista) aqui no Brasil, a maioria são somente em inglês. 

 

 

OBJETIVOS

OBJETIVO GERAl

Desenvolver um aplicativo que auxilie na educação, na automação dos movimentos globais e complexo da criança autista.

 

OBJETIVOS ESPECÍFICOS

 

O protótipo terá um menu que possibilitará a escolha do nível de acordo com dificuldade do individuo. Terá a possibilidade de ativar e desativar o som que acompanha o jogo, ativara a coordenação motora da criança. 

Buscar mais conhecimento sobre o assunto para que no futuro seja possível o aprimorar com novas versões, tornando-o mais completo.

JUSTIFICATIVA

Por não existir uma quantidade considerável de aplicativos para crianças autistas no Brasil e pelo motivo da grande maioria dos existentes ser de outros idiomas e serem pagos, o que acaba sendo um certo tipo de transtorno para o profissional ou responsável na escolha de um aplicativo adequado e atue que na necessidade da criança. 

 A justificativa pela escolha é  poder contribuir com algo que possa ser utilizado e ajudar na melhoria de vida de pessoas que sofrem com este tipo de transtorno, e que também seja um incentivo a outros profissionais que atuam na área de tecnologia a dar sua contribuição na busca de soluções e melhorias no ensino e aprendizagem de crianças autistas. 

Com esse aplicativo o autista poderá utilizá-lo em qualquer ambiente, sendo acompanhado por profissionais para ajudar caso houver necessidade ou até mesmos seus pais ou responsáveis.

QUADRO – TEÓRICO

Jogos

A palavra jogo, vem do “jocus” que significa gracejo, brincadeira, divertimento. Pode ser compreendida, como uma atividade livre, regido por regras previamente definidas, por outro lado, com um caráter incerto e improdutivo. 

 Com alguns sinônimos descritos, dentre elas: atividade lúdica e esporte. Diversas áreas utilizam esta técnica, como:

Sociológico: Pesquisa de ação entre um individuo e o grupo;

Educacional: Desenvolvimento e/ou aprendizagem ; 

Psicológico: Compreender melhor o funcionamento da psique, das ações, emoções e da personalidade dos indivíduos; 

Antropológico: Reflexão em cada sociedade, os costumes e a história das diferenças culturais; 

Folclórico: Cultura passada através das diversas gerações.

De acordo com Elkonin (2009, p.184) “A criança não possui nenhum outro modo de autoafirmação além do jogo. Mesmo nos jogos funcionais existem elementos de autoafirmação que se manifestam em todas as variantes possíveis de conduta e na propagação desta a novas esferas.” 

O jogo é uma atividade pratica voluntaria, com características diferentes dependendo da idade dos participantes, podendo passar por alterações com o passar de uma geração a outra, adaptando-se ao meio cultural e ao contexto histórico.  

A brincadeira e o jogo é um meio da criança se comunicar e relacionar com outras crianças, as atividades lúdicas promove a criança a conviver com os diferentes sentimentos, o que lhe ensina aos poucos conhecer e aceitar a existência de outro ponto de vista diferente do seu, iniciando assim as suas relações sociais.  

Desta forma essas atividades fazem parte do processo de formação e desenvolvimento do ser humano. A medida as interações entre as pessoas são construídas a partir de um simples ato do brincar, ajudando no auto conhecimento que o individuo vai adquirido durante as brincadeiras e jogos. 

 

Galperin com seus colaboradores, notaram através de pesquisas que “todo o jogo está em poder de uma ideia cativante e impregnada de excitação, mas já contém todos os componentes fundamentais da conduta arbitrada”. (ELKONIN, 2009, p. 420). 

Desta forma, não se pode negar a influência e a importância dos jogos no aprendizado, podendo concluir que “o jogo é escola de moral, não de moral na ideia, mas de moral na ação”. (ELKONIN, 2009, p. 421). 

O jogo é uma ferramenta poderosa para autistas que enfrentarão a vida adulta com todas as suas diferenças na comunicação. Os jogos lúdicos tem uma forte influência no desenvolvimento intelectual na infância. Os benefícios vão desde aprender a tomar algumas decisões; estimular a curiosidade; aumentar o poder de iniciativa e autoconfiança; desenvolver a linguagem verbal e corporal, até aumentar o poder de concentração.  

Uma crianças com autismo passam cerca de uma hora a mais por dia, em média, que as outras crianças normais passam jogando.  

E ao observar esse comportamento, anteriormente citado, podemos ver o auxilio que estes aplicativos educacionais vem trazendo a medida que vão ocorrendo melhorias no desenvolvimento de games direcionados a este público. 

Há três técnicas de tratamento do autismo, são elas: Analise do Comportamento Aplicada (ABA), aPicture Exchange Communication System(PECS) e o Método TEACCH (Treatment and Education of Autistic and related Communication-handicapped Children).

  • O ABA tem como fundamento os procedimentos de treino incidental, as análises de tarefas, o encadeamento, as tentativas instrucionais embutidas em atividades e treino de tentativas discretas.
  • O sistema do PECS é baseado em figuras que refletem as necessidades e interesse individuais. trabalha tanto a comunicação quanto a compreensão, usando o estimulo de associação entre a atividade/símbolos.
  • O método TEACCH combina a variedade de estímulos visuais e auditivos com o objetivo de melhorar a linguagem, o aprendizado e reduzir comportamentos inadequados.

Este aplicativo visa atender as três formas de tratamentos, para ser o mais agradável e útil possível para a criança.

O desenvolvimento desse aplicativo também é importante para servir como base para outros desenvolvedores que têm este mesmo intuito de ajudar crianças que sofrem de algum dos cinco transtorno global do desenvolvimento mais conhecidos que são o autismo, a síndrome de Rett, o transtorno desintegrativo da infância (síndrome de Heller); a síndrome de Asperger e o transtorno global do desenvolvimento (TGD) conhecido também como autismo atípico.

Autismo

O autismo é uma alteração que afeta a capacidade intelectual de comunicação, socialização e comportamental, resumindo, o autismo é uma disfunção global do desenvolvimento.

Através de varias pesquisas realizadas por profissionais que buscam desvendar as causas deste transtorno, percebe-se que á uma combinação de fatores que resultam ao autismo, uma doença física vinculada à biologia e à química anormais no cérebro. Mesmo com todas estas pesquisas, as causas exatas do autismo continuam desconhecidas, contudo o que tem sido observado que os jogos tem sido uma das ferramentas muito útil no auxilio do desenvolvimento de crianças com autismo.

O autismo se manifesta nos três primeiros anos de vida, quando os neurônios responsáveis pela coordenação (motora e muscular), da comunicação e relacionamentos sociais deixam de formar as conexões necessárias para o funcionamento normal do cérebro, mas no Brasil o transtorno só é identificado quando a criança já esta com 5 a 7 anos de idade. Atualmente os transtornos causados por motivo da demora em diagnosticar a doença é incurável, por não haver um estimulo dos neurônios no inicio do desenvolvimento cerebral a criança acaba perdendo a chance de aprender, tornando um processo em grande parte dos casos impossível de ser revertido. O motivo maior no diagnóstico tardio é o bloqueio dos próprios pais em aceitar que a criança possua um transtorno psicológico, o que agrava as deficiências do autismo e com isto traz mais sofrimento para os familiares, mas é importante ressaltar que se o autismo é identificado logo no inicio, a doença pode ser tratada com auxilio de métodos didáticos de fácil assimilação e com isto facilitar a inclusão do autista na sociedade.

Em 2010 foi formada por pais e profissionais de saúde a ONG Autismo & Realidade que tem o objeto principal reunir pessoas e instituições que tenham interesse no estudo, pesquisas e conhecimento do Transtornos do Espectro Autista (TEA) , desenvolvendo normas, práticas e oportunidades que promovam a inclusão e melhores condições de vida para os autistas e suas famílias. No final de 2015 a organização tornou-se um núcleo do Instituto de Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil (PENSI). O foco principal desta união é o ensino e pesquisa científica que produzam conhecimento sobre transtorno.

ANDROID

O Android teve inicio no ano de 2005, quando o Google comprou uma empresa Android Inc em Palo Alto (Cidade localizada no estado americano da Califórnia, no condado de Santa Clara), ainda em fase inicial. O que se sabia sobre empresa era que ela trabalhava no ramo de softwares para celulares. Não demorou muito iniciou-se o desenvolvimento do novo Android, baseado no Linux, sistema operacional gratuito para computadores.

A grande aposta deste sistema é o código aberto, que proporciona liberdade de customização para os fabricantes de aparelhos e também de criação de aplicativos para os desenvolvedores.

O HTC G1 foi primeiro aparelho a utilizar a programação Android, conhecido como HTC Dream, chegou às lojas norte-americanas no fim de outubro de 2008. No Brasil, esta novidade veio em 2009, equipando o modelo HTC Magic. Logo foi surgindo novos lançamentos de outros fabricantes como: LG GW620, Motorola Milestone, Samsung Galaxy e Galaxy Lite, Sony Ericsson Xperia, entre outros.

O Google não ficou de fora, logo lançou um celular próprio em janeiro de 2010, o Nexus One, produzido pela HTC. Mas não foi um sucesso nas vendas, o que acabou causando a queda nas ações do Google na Bolsa de Valores. Após seis meses, a Google anunciou a suspensão das vendas do Smartphone.

TECNOLOGIA

De acordo com o artigo: “Tecnologia: Buscando
uma definição para o conceito
” publicado no PROA-UA (Plataforma de revistas em open access da universidade de Aveiro) a Tecnologia é um produto da ciência e da engenharia que envolve um conjunto de instrumentos, métodos e técnicas que buscam a resolução de problemas.

A palavra tecnologia tem origem no grego “tekhne” que significa “técnica, arte, ofício” juntamente com o sufixo “logia” que significa “estudo”.

Java

Em 1995, a Sun Mycrosystems lançou a tecnologia Java, que rapidamente foi ganhando espaço e ascensão da internet, cresceu e continua evoluindo, em 2015 foi nomeada a linguagem mais utilizada no mundo.

As 10 linguagens de programação mais utilizadas no ano de 2016 e inicio de 2017:As 10 linguagens de programação mais utilizadas no ano de 2016 e inicio de 2017:TIOBE

A tecnologia Java além de ser uma linguagem de programação, é também uma plataforma, que teve como modelo o C++.

O desenvolvimento orientado a objeto tem como objetivo trazer o mundo real para dentro do desenvolvimento do software, tornando o mesmo mais fácil de entender e reutilizar códigos.

A grande vantagem da tecnologia Java é a sua portabilidade, o mesmo código que foi escrito e compilado antes para uma determinada plataforma pode ser executado em outras plataformas. Isso faz com que o desenvolvedor não precise se preocupar com as diferenças entre uma plataforma e outra, pois cada uma executará a aplicação.

Por todas as vantagens descritas anteriormente, o Java é essencial para o desenvolvimento de aplicativos Android, neste projeto será empregado o uso desta tecnologia.

UNITY 3D 

O Unity3D é uma ferramenta de desenvolvimento de jogos que atualmente está sendo cada dia mais utilizada tanto por desenvolvedores individuais quanto por empresas.

Ele contém um motor de jogos muito eficiente, atendendo as necessidades dos desenvolvedores, desde detalhes mais complexos do game, como física (gravidade, velocidade, colisões e etc.) a animações. O Unity permite o desenvolvimento de scripts utilizando o C#, considerada uma das linguagens de programação mais completas e utilizadas do mercado

A “Unity tem 770 milhões de jogadores em todo o mundo”, usuários alcançados através de jogos criados por seus mecanismos, a empresa vem investindo e inovando cada dia no mercado de jogos para dispositivos móveis. É o principal software de desenvolvimento de jogos de nível global. A cada ano que passa mais jogos são criados com Unity do que qualquer outra tecnologia de jogos. (Disponível em: <https://unity3d.com/pt/public-relations> Acesso em: 27 Fevereiro 2017).

Unity oferece uma plataforma para criação de jogos e aplicativos em 2D, 3D, VR e AR. Com esta ferramenta você pode se conectar facilmente ao seu público-alvo em PCs, consoles, web, dispositivos móveis, softwares de entretenimento doméstico, etc.

 Esta ferramenta oferece ao desenvolvedor tudo o que ele precisa para criar conteúdos de qualidade, aumentar sua produtividade e conquistar seu público-alvo. Ferramentas e recursos disponiveis:
Unity Asset, Store, Cloud, Build, Analytics, Ads, Everyplay e Unity Certification.

Atualmente a Unity atende a milhões de desenvolvedores registrados, além de grandes editoras, estúdios independentes, estudantes.

feito

Use agora o Mettzer em todos
os seus trabalhos acadêmicos

Economize 40% do seu tempo de produção científica