A HISTÓRIA DA INFORMÁTICA

Escola Técnica do Arsenal de Marinha

A HISTÓRIA DA INFORMÁTICA

Sabriny Da costa sant’anna

Informática, do alemão “informatik”, do francês “informatique” é formada pela união das palavras informação e automática, e surgiu da nossa necessidade de processar e analisar as informações de forma automática. Apenas após o surgimento dos computadores é que conseguimos atingir esse objetivo, daí a associação direta feita atualmente do termo à tecnologia e computação. A gestão da informação, no entanto, existe desde o momento em que o homem começou a organizá-la, armazená-la e distribuí-la, criando o conceito muito posteriormente.
Os primeiros instrumentos que o ser humano utilizou para facilitar os cálculos foram, sem dúvida, os dedos das mãos. Essa “ferramenta” era suficiente para a época, pois as operações aritméticas a serem efetuadas eram muito simples.

Com a evolução da sociedade em que vivia, o homem deparou-se com situações que envolviam cálculos cada vez maiores e complexos. Dessa necessidade surge o primeiro instrumento criado especialmente para auxiliar a realização dos cálculos: o Ábaco, que foi utilizado durante 5.000 anos e ainda hoje, vem sendo, com algumas modificações em determinados lugares do mundo, como no Japão, China, União Soviética, entre outros.

Na continuidade das invenções, seguem ainda: em 1642 a Pascaline, máquina de cálculos de Pascal, que era capaz de somar e subtrair por meio de engrenagens mecânicas. Em 1671 a máquina de calcular de Leibnitz, que adicionou à máquina de Pascal os recursos de multiplicação e divisão.  

Outro inventor importante nesse processo de evolução, foi Charles Babbage, que em 1823 projetou a “máquina diferencial” e em 1834 a máquina analítica; embora elas não tenham sido concluídas, inspiraram uma série de equipamentos desenvolvidos anos depois. Por essa colaboração, foi considerado o pai dos computadores.

Em 1847 foi criado o sistema binário pelo matemático inglês George Boole e três décadas
depois um norte-americano criou um processo de dados eletromecânico.

Em 1880 Herman Hollerith criou uma máquina para tabular o censo nos EUA. Foi a primeira utilização de cartão perfurado. O sucesso com os resultados obtidos, levou Hollerith a procurar generalizar o uso dela para aplicações comerciais. 
Posteriormente seria criada a International Business Machines Corporation, a IBM, conhecida até hoje. 

Em 1906 nasce a eletrônica moderna e ela possibilitou o processamento, a comunicação e o armazenamento de dados, o que antes era pouco viável através do mecanismo eletro-mecânico. Neste ano Lee De Forest, engenheiro americano, inventa a válvula eletrônica.

O primeiro grande computador eletrônico apresentado em 1946, foi o ENIAC. Funcionava com 18.000 válvulas eletrônicas, pesava 30 toneladas e tinha o tamanho de uma sala com 180 m2. Foi projetado durante o curso da segunda grande guerra, com o objetivo de calcular tábuas de bombardeamento e disparo. Foi desenvolvido em 1943 por John Mauchly e J. Presper Eckert, na Universidade da Pensilvânia.

O transistor em 1947, viria causar o verdadeiro salto na eletrônica, substituindo a válvula; uma verdadeira revolução. Deve-se à ele através da miniaturização dos componentes eletrônicos, o surgimento dos primeiros computadores científicos e comerciais. Precisamente em 1964, algumas indústrias americanas se movimentam rumo a produção do circuito integrado (CI), que a grosso modo, é um componente eletrônico com centenas ou milhares de transistores. 

Na década de 60, foi criado o microprocessador, o “cérebro” do microcomputador, que também é chamado de CHIP. Este é uma pastilha de silício, que concentra em si todos os componentes eletrônicos básicos necessários ao funcionamento do computador. Graças ao surgimento do CHIP, aparecem os primeiros microcomputadores.

De 1970 em diante, as evoluções tecnológicas se concentram principalmente na procura de processos mais precisos de miniaturização dos componentes internos dos microcomputadores. Esse processo permitiu a diminuição do peso dos equipamentos e do seu tamanho; o aumento da capacidade de armazenamento; processamento de dados e por fim, a redução consequente do seu custo.

Grande marco na história da informática, em 1975, foi fundada a Microsoft, empresa criada por Bill Gates e Paul Allen que tinha como objetivo a criação de um sistema operacional que pudesse atender a demanda das pessoas comuns e disponibilizar computadores pessoais.
Foi nessa época também que Steve Jobs e Steve Wosniack desenvolveram o primeiro computador pessoal da Apple. 

A passos curtos começaram a ser desenvolvidos esses sistemas e também melhores dispositivos aos computadores, até sua popularização.

Em 1981 a IBM lançou o PC 5150. A partir dai estava lançada a “guerra” entre as empresas
e foi sempre uma disputa a ver quem fazia melhores descobertas a nível de informática. 

Em 1985 a Microsoft lançou o Windows e o Word 1.0.

Em 1989 Tim Berners-Lee criou a World Wide Web que originou a internet.

Em 1991 é
lançado o sistema operacional Linux. 

Dois anos depois a Intel colocou no mercado o processador Pentium e no ano seguinte foi
 criado o navegador de internet Netscape Navigator. E as descobertas seguiram, levando mesmo o computador a ganhar propriedades que eram inimagináveis, o que se refletiu, quando em 1997, o campeão mundial de xadrez, Garri Kasparov, perdeu para um computador.

Atualmente diversas empresas dominam o mundo da informática e os avanços são impressionantes. Dos desktops (computadores de mesa) aos notebooks, dos netbooks aos ultrabooks, dos tablets aos smartphones, relógios inteligentes, smart TV’s e etc, a informática acompanhando o ritmo de evolução da tecnologia não para e segue se aprimorando a cada dia.

feito

Use agora o Mettzer em todos
os seus trabalhos acadêmicos

Economize 40% do seu tempo de produção científica