Normas da ABNT: como formatar seu trabalho acadêmico

As normas da ABNT são regras que padronizam diversas questões na sociedade, inclusive a produção de trabalhos acadêmicos, que é o nosso foco aqui 🙂

Eu sei que a fama das regras da ABNT não é das melhores. De fato, são muitas regras e muitos detalhes.
Mas, existem alguns caminhos que podem facilitar esse percurso.

Então, vamos lá. Esse é um guia sobre todos os aspectos que você precisa saber para começar a formatar seu trabalho nas normas da ABNT. Vem cá conhecer.

O que é ABNT?

A ABNT é a sigla da Associação Brasileira de Normas Técnicas, uma entidade privada e sem fins lucrativos, responsável por cuidar das diferentes normatizações do país. Ou seja, a ABNT estuda e propõe formas de sistematizar processos acadêmicos, tecnológicos, industriais e de produção de serviços. 

O objetivo central da ABNT é fornecer insumos ao desenvolvimento tecnológico e científico do Brasil, a partir da padronização das técnicas.

DE ONDE VEM A ABNT?

É comum que as pessoas relacionem a ABNT apenas às normas textuais e acadêmicas. Mas a história não é bem assim.

O surgimento da ABNT, em 1940, veio da necessidade de estudar e de padronizar o uso do concreto armado.

Na época, a indústria do concreto armado estava em plena expansão e precisava de diretrizes técnicas para sustentar sua reprodução em larga escala.

Depois que a ABNT criou as normas para esse mercado, foram expandindo para outras áreas da indústria. Criaram normas para indústrias de álcool e açúcar e de elementos de máquinas, códigos de instalações hidráulicas e materiais ferroviários.

A partir de 1950 a ABNT passou a atuar na avaliação de conformidade também, através de programas de certificação de produtos, sistemas e rotulagem ambiental.

MISSÃO ATUAL DA ABNT

Enquanto uma organização de utilidade pública, o trabalho da ABNT fundamenta-se no objetivo de sistematizar o conhecimento da sociedade brasileira.

Então, as regras da ABNT permitem a produção, a comercialização e a utilização de bens e serviços de forma competitiva e sustentável. 

Dessa forma, a missão principal é desenvolver o conhecimento científico e tecnológico do país. Além do mais, também tem o objetivo de proteger o meio ambiente e defender os consumidores. 

Em outras palavras, a ABNT busca criar diretrizes técnicas e padronizações que contribuam para o avanço das diversas atividades que ela regulamenta. 

Conheça mais sobre a história e o processo da ABNT em nosso post que trata da criação das normas técnicas da ABNT.

É nesse ponto que a produção acadêmica e científica ganha destaque a partir do desenvolvimento de novos conhecimentos que contribuem para o progresso.

A IMPORTÂNCIA DAS REGRAS DA ABNT PARA A PRODUÇÃO ACADÊMICA

As regras da ABNT têm importância fundamental na produção acadêmica e científica, especialmente por manter um padrão na estrutura e na apresentação dos trabalhos.

Sendo assim, um trabalho da região Sul, por exemplo, pode ser compreendido em qualquer outra região do Brasil e do mundo.

Ou seja, a padronização das regras da ABNT evita que cada autor ou autora produza o trabalho conforme às suas preferências, o que poderia causar incompatibilidade entre as produções acadêmicas. 

Isso porque a despadronização dos trabalhos acadêmicos dificultaria muito a troca de conhecimentos e de experiências e, como resultado, seria uma barreira para o avanço científico e tecnológico do país. 

Para evitar esse cenário, as normas surgem como um conjunto de diretrizes que auxiliam no desenvolvimento de pesquisas científicas e que são aceitas por todas as pessoas no meio acadêmico e científico. 

Dessa forma é possível que todos os trabalhos tenham a mesma estrutura e a mesma aparência, para facilitar o acesso às informações.

Cria-se, portanto, uma ordem entre as comunidades científica e acadêmica, para promover o compartilhamento dos resultados das pesquisas feitas. 

AS PRINCIPAIS NORMAS DA ABNT

O conjunto de normas da ABNT tem uma lista bastante extensa. Então, sempre que precisamos consultar alguma regra específica, precisamos verificar a sua NBR específica. 

pesquisa

Economize 40% do seu tempo
no desenvolvimento os seus trabalhos

Não perca mais tempo com modelos e configurações no Microsoft® Word

ESTRUTURA DE UM TRABALHO ACADÊMICO NAS REGRAS ABNT

Para facilitar seu processo de escrita, é importante pensar em uma estrutura básica para o seu trabalho acadêmico.

As estruturas garantem que você não vai esquecer de tópicos importantes do trabalho. Então, vamos fazer as pazes com as estruturas? <3

Mas elas também não podem ser vistas como algo imutável. Até porque os trabalhos acadêmicos podem compreender diversos tipos, dependendo das necessidades da pesquisa e das exigências da universidade.

Então, é importante usá-las para entender quais se encaixam ou não no seu trabalho.

As normas da ABNT estabelecem uma estrutura básica para o TCC que compreende os elementos pré-textuais, os textuais e os pós-textuais.

Uma dica é que, antes mesmo de pensar no título do trabalho, você volte ao seu projeto de pesquisa e colete todas as informações relevantes. Você já pode começar a pensar qual informação deverá constar em cada parte da estrutura.

Aqui vai nossa sugestão de estrutura para um trabalho.

Folha de rosto

A folha de rosto – ou contracapa, é um elemento pré-textual obrigatório. Ela deve vir logo em seguida à capa.

Perceba que, ainda que seja um elemento pré-textual, a folha de rosto faz parte da parte interna do trabalho. Isso é o que a diferencia imediatamente da capa ABNT.

A folha deve ser utilizada em ambos lados. Ou seja, frente e verso.

É importante lembrar que, assim como para as capas, as universidades podem estabelecer critérios específicos de formatação. Então, vale à pena ficar por dentro das normas e padrões da instituição de ensino.

Modelo de folha de rosto aqui.

Na frente deve constar:

Nome do autor ou da autora do trabalho

O nome do autor ou da autora do trabalho é a primeira informação da folha de rosto.

Formatação:
  • Alinhamento centralizado
  • Fonte Times New Roman ou Arial
  • Tamanho da letra 12
  • Letras maiúsculas e sem destaque

Título do trabalho

Em seguida, deve vir o título do trabalho, que deve ser bastante claro em relação ao tema da monografia.

Formatação:
  • Alinhamento centralizado
  • Fonte Times New Roman ou Arial
  • Tamanho da letra 12
  • Apenas as iniciais devem ser em letras maiúsculas
  • Em negrito
  • Caso tenha subtítulo, ele deve ser separado do título por dois pontos, em letras minúsculas e sem destaque.

Natureza e objetivo do trabalho

É o espaço para apresentar mais detalhes sobre a pesquisa.

Você deve escrever o tipo e o nome do curso. Por exemplo: Curso de graduação em Direito.

Também deve indicar o objetivo do trabalho. Por exemplo: Dissertação para obtenção do grau de mestra em Biologia.

Formatação:
  • De forma geral, exige-se alinhamento justificado
  • Recuo da margem esquerda do parágrafo para a marca de 7,5 centímetros.
  • Fonte Times New Roman ou Arial
  • Tamanho da letra 12
  • Sem destaque

Nome do orientador ou orientadora

Em seguida, coloca-se o nome do orientador, com a mesma formatação. Também é o local em que se identifica o co-orientador. Antes dos nomes de ambos, é praxe especificar que se tratar do orientador ou co-orientador.

Por exemplo: Orientadora: Maria da Silva

Formatação:
  • Alinhamento justificado
  • Fonte Times New Roman ou Arial
  • Letras minúsculas, exceto nomes próprios
  • Sem destaque
  • Tamanho da letra 12

Cidade e data de entrega do trabalho

Na parte inferior da folha de rosto, nas últimas duas linhas da página, deve-se indicar a cidade da instituição de ensino e o mês e ano da entrega do trabalho.

Formatação:
  • Alinhamento centralizado
  • Fonte Times New Roman ou Arial
  • Sem destaque
  • Letras maiúsculas
  • Tamanho da letra 12

No verso, deve vir a ficha catalográfica, para referenciar o trabalho.

A ficha segue as regras do Código de Catalogação Anglo-Americano, que é o padrão adotado pelas bibliotecas brasileiras.

É importante que você verifique com seu orientador sobre a necessidade de incluir a ficha catalográfica em seu TCC.

Dedicatória

A dedicatória é um item opcional na estrutura de um trabalho acadêmico. Apesar disso, é difícil um trabalho que não use essa oportunidade para homenagear uma pessoa que auxiliou muito no processo de escrita.

Então, a dedicatória é uma das partes do TCC cujo texto não entra para a avaliação da banca. Apesar disso, existem regras que devem ser seguidas segundo a ABNT.

Formatação:

  • O texto precisa estar recuado em 8 centímetros em relação à margem esquerda.
  • O alinhamento deve ser justificado.
  • Deve localizar-se próxima ao rodapé. A última linha da dedicatória deve ser a última linha possível da página.
  • A dedicatória precisa ser curta. O recomendado é que não ultrapasse 5 linhas.

Agradecimentos

Os agradecimentos também são opcionais no trabalho acadêmico. O objetivo é que você agradeça quem contribuiu para a realização do trabalho.

Formatação:

  • Os agradecimentos devem vir em seguida à dedicatória, em uma folha específica para isso.
  • O título agradecimentos deve ser centralizado, em letras maiúsculas, com ou sem destaque.
  • O texto seguinte deve ser em fonte Times ou Arial, tamanho 12, espaçamento entre linhas 1,5 e alinhamento justificado.

Epígrafe

A epígrafe é um pequeno texto, escrito em prosa ou em verso, em que são colocadas citações ou pensamentos que fazem sentido para o trabalho.

Trata-se de mais um elemento opcional na estrutura de um trabalho acadêmico. Entretanto, é um componente interessante para inserir o leitor no contexto do trabalho logo no início do texto.

Formatação:

  • Fonte em tamanho 10 (Arial) ou 12 (Times New Roman).
  • Espaçamento entre linhas 1,5 cm.
  • Alinhamento justificado com 7,5 cm de recuo da margem esquerda.
  • Citação em itálico.
  • Nome do autor entre parênteses e alinhado à direita.
  • A epígrafe fica no final da página e não deve ser indicado um título “epígrafe”.

Resumo e abstract

O resumo e o abstract são os cartões de visita da pesquisa do trabalho. Junto ao título, são responsáveis por despertar ou não o interesse do leitor em ler sua pesquisa.

Lembre-se que não há espaço para reflexões ou divagações. Além da limitação do tamanho do texto, que exige concisão, é necessário escrever o resumo de forma objetiva e interessante.

O abstract é uma versão do resumo em inglês. Mas não é uma tradução direta e literal. O foco é traduzir as ideias e não só as palavras.

O resumo e o abstract também devem apresentar no mínimo 3 palavras-chave, separadas por ponto e vírgula. Essas palavras devem apresentar de maneira direta os principais tópicos abordados no trabalho, para que seja possível localizá-lo em diretórios acadêmicos, como no Google Acadêmico por exemplo.

Formatação:

  • O titulo do resumo deve respeitar  ser em fonte Arial ou Times New Roman. O tamanho da fonte deve ser 12, todo em maiúsculo com negrito e o alinhamento do texto deve ser centralizado.
  • Ao longo do texto, a fonte deve ser tamanho 12 e sem recuo na primeira linha do parágrafo. O espaçamento entre linhas deve ser simples.
  • As palavras-chave devem ser separadas do texto por um espaço de 1,5 entre linhas e as palavras precisam ser separadas por um espaço e ponto e vírgula.
  • O resumo e o abstract devem variar entre 100 e 500 palavras (dependendo do tipo de trabalho e de suas exigências específicas, 100 para artigos e 150 para TCC), todas em um único parágrafo, sem quebra do texto
  • O texto deve ser escrito na 3ª pessoa do singular, com verbo na voz ativa.
  • Não use citações bibliográficas e evite abreviações.

Lista de ilustrações

É um elemento opcional na estrutura de um trabalho. A lista deve relacionar-se às ilustrações que estão no texto. Então cada item deve estar na lista de ilustrações com seu nome específico acompanhado do número da página que se encontra.

Lista de tabelas

A lista de tabelas também é um elemento opcional. Ela deve ser elaborada de acordo com a ordem das tabelas apresentadas no texto. Assim como na lista de ilustrações, cada tabela deve ter seu nome específico acompanhando o respectivo número da página que está.

Lista de abreviações e siglas

A lista de abreviações e siglas também não é um elemento obrigatório. Ela consiste, de forma geral, na relação em ordem alfabética das abreviaturas e das siglas do texto, seguidas dos correspondentes significados por extenso.

Recomenda-se que sejam feitas uma lista  para abreviações e outra lista para as siglas.

Lista de símbolos

Assim como as demais listas, a lista de símbolos também é opcional. Ela deve ser elaborada conforme a ordem que os símbolos são apresentados no texto e trazerem seu respectivo significado.

Sumário

O sumário serve para organizar o conteúdo do trabalho acadêmico e facilitar a leitura e a pesquisa.

Em linhas gerais, o sumário é a relação dos capítulos e das seções do trabalho, na ordem em que aparecem, incluindo a numeração do título ou capítulo ou seção e o número da página em que estão.

O sumário é o último elemento pré-textual do TCC. Ou seja, deve vir antes da introdução do trabalho.

Deve conter um esquema para a subordinação dos itens que o compõem, tanto em relação à formatação, quanto em relação à numeração. Ou seja, se o título de um capítulo estiver em letras maiúsculas, também deve estar em letras maiúsculas no sumário. A numeração também deve obedecer a mesma lógica.

No sumário não devem ser listados os elementos pré-textuais, como resumo, abstract, dedicatória, agradecimentos e epígrafe.

Formatação do texto:

  • O título deve ser centralizado; a lista dos capítulos e subcapítulos deve ser alinhado à esquerda
  • Fonte Times New Roman ou Arial
  • Espaçamento entre linhas 1,5
  • Tamanho da fonte: 12
amilton

Elementos pré-textuais da estrutura de um trabalho acadêmico

Os elementos pré-textuais são aqueles que antecedem o cerne da pesquisa em si.

De forma geral, apenas a capa, a folha de rosto, o resumo (e o abstract) e o sumário são elementos pré-textuais obrigatórios.

Confira uma breve explicação sobre cada um elemento desses:

Capa

A capa é o primeiro elemento obrigatório da estrutura de um trabalho acadêmico e serve para apresentar e identificar a pesquisa.

Para te auxiliar, preparamos um modelo de capa, com toda formatação nas normas da ABNT.

A ABNT NBR 14724 estabelece que é necessário que a capa compreenda nessa ordem:

Nome da instituição de ensino

O nome da instituição de ensino é o primeiro elemento da capa.

Nem sempre é obrigatório. Mas a maioria das instituições de ensino opta por inserir o seu nome e sua logo na capa do trabalho, especialmente para facilitar a identificação.

Formatação:
  • Alinhamento centralizado
  • Fonte Times New Roman ou Arial
  • Tamanho da letra 12
  • Letras maiúsculas e sem destaque
  • As margens devem ser de 3 cm superior e esquerda e 2 cm inferior e direita.

Nome do curso

O nome e o tipo de curso podem ser informados logo depois do nome da instituição de ensino.

Por exemplo: Curso de pós-graduação em Direito. Ou, Curso de graduação em Biologia.

Formatação:
  • Alinhamento centralizado
  • Fonte Times New Roman ou Arial
  • Tamanho da letra 12
  • Letras maiúsculas e sem destaque
  • As margens devem ser de 3 cm superior e esquerda e 2 cm inferior e direita.

Nome do autor ou autora do trabalho

Além de obrigatório, identificar o autor ou autora do trabalho é fundamental!

É recompensador ver o seu nome na capa de um trabalho feito com tanto cuidado.

Caso tenha mais um autor, deve-se apresentar os nomes em ordem alfabética.

Formatação:
  • Alinhamento centralizado
  • Fonte Times New Roman ou Arial
  • Tamanho da letra 12
  • Letras maiúsculas e sem destaque
  • As margens devem ser de 3 cm superior e esquerda e 2 cm inferior e direita.

Título do trabalho

O título do trabalho é fundamental para apresentar o tema do seu trabalho.

Formatação:
  • Alinhamento centralizado
  • Fonte Times New Roman ou Arial
  • Tamanho da letra 12
  • Letras maiúsculas e em negrito
  • As margens devem ser de 3 cm superior e esquerda e 2 cm inferior e direita.

Subtítulo

O subtítulo é um elemento opcional. Nem todos os trabalhos têm ou terão subtítulos. Isso vai depender do seu critério e da necessidade da sua pesquisa.

Formatação:
  • Alinhamento centralizado
  • Fonte Times New Roman ou Arial
  • Tamanho da letra 12
  • Letras maiúsculas e sem destaque
  • As margens devem ser de 3 cm superior e esquerda e 2 cm inferior e direita.

Número de volumes

O número do volume é exigido em trabalhos acadêmicos que são divididos em partes. Ou seja, em trabalhos que têm mais de um volume. No caso de um TCC, que são trabalhos mais curtos, não existe a necessidade.

Formatação:
  • Alinhamento centralizado
  • Fonte Times New Roman ou Arial
  • Tamanho da letra 12
  • Letras maiúsculas e sem destaque
  • As margens devem ser de 3 cm superior e esquerda e 2 cm inferior e direita.

Local da instituição de ensino

Em seguida, informe qual é a cidade que seu trabalho foi desenvolvido. Isto é, a localização da instituição de ensino. Essa informação também é relevante para, posteriormente, fazer a referência do seu trabalho.

Formatação:
  • Alinhamento centralizado
  • Fonte Times New Roman ou Arial
  • Tamanho da letra 12
  • Letras maiúsculas e sem destaque
  • As margens devem ser de 3 cm superior e esquerda e 2 cm inferior e direita.

Data da entrega do trabalho

A data de entrega do trabalho também é importante. De maneira geral, solicita-se que seja informado o mês e o ano de entrega

Formatação:
  • Alinhamento centralizado
  • Fonte Times New Roman ou Arial
  • Tamanho da letra 12
  • Letras maiúsculas e sem destaque
  • As margens devem ser de 3 cm superior e esquerda e 2 cm inferior e direita.
amilton

Elementos textuais da estrutura de um trabalho acadêmico

Os elementos textuais concentram a parte essencial do trabalho acadêmico: a introdução, o desenvolvimento e as considerações finais.

É nessa parte da estrutura do trabalho que se apresentam as discussões, os argumentos e os resultados da pesquisa científica. Por isso a grande relevância.

Introdução

A introdução é a primeira parte do texto do seu trabalho.  De forma resumida, serve para apresentar um panorama geral da pesquisa.

Então, é importante apresentar, à primeira vista, o tema e o problema de pesquisa. Você também deve, de maneira breve, descrever os motivos para justificar a realização da sua pesquisa. Além de esclarecer os objetivos e a metodologia do trabalho.

Por fim, é interessante que apresente a estrutura dos capítulos da pesquisa.

Desenvolvimento

Em seguida, passa-se ao desenvolvimento da pesquisa. O desenvolvimento é, em linhas gerais, a parte essencial da pesquisa, visto que é nesse tópico que ela é exposta com maior aprofundamento.

Fundamentação teórica

Você deve apresentar a fundamentação teórica da pesquisa, isto é, o embasamento teórico do trabalho. A fundamentação é feita com base em outras pesquisas, livros, textos que serviram para construir as ideias.

Lembre-se, nesse ponto, que todas a autoria de todas as fontes deve ser devidamente creditada, através de citações e das referências.

Resultados

Os resultados também devem ser apresentados no desenvolvimento do trabalho. Os resultados são, de forma resumida, a apresentação e a análise dos dados.

Figuras e tabelas

As figuras compreendem: desenhos, fluxogramas, fotografias, organogramas, etc. Devem ter numeração consecutiva em algarismos arábicos, sem distinção entre os diferentes tipos.

As legendas devem ser localizadas logo abaixo das figuras, precedidas da palavra “FIGURA” e do número de ordem.

Já as tabelas constituem uma categoria específica de ilustração. O título da tabela deve figurar na parte superior, precedido da palavra “tabela” e da numeração em algarismo arábico e ser autoexplicativo indicando onde e quando o fato foi estudado.

Tanto as figuras quanto as tabelas devem ser inseridas o mais próximo possível do texto a que se referem.

Conclusão

A conclusão deve ser fundamentada no texto de seu trabalho, devendo conter deduções lógicas que correspondam aos objetivos da pesquisa.

Elementos pós-textuais da estrutura de um trabalho acadêmico

Os elementos pós-textuais são aqueles que vêm depois do elemento textual, que é a descrição da pesquisa em si.

Dentre todos os elementos pós-textuais, apenas as referências bibliográficas são obrigatórias.

Isso porque não dá para desenvolver pesquisa científica sem buscar embasamento teórico em pesquisas de outros autores. Muito menos, dá para não referenciá-las.

felipe webinar amilton

Referências

As referências bibliográficas servem para dar crédito às citações e bases teóricas. Por essa razão, é um elemento obrigatório da estrutura de um trabalho acadêmico, especialmente para evitar que se cometa plágio.

A partir das referências também é possível identificar e localizar as fontes de pesquisa do trabalho.

Veja no esquema abaixo uma lista com modelos de referências bibliográficas:

Anexos e apêndices

Os apêndices e os anexos são elementos pós-textuais, que complementam o texto da pesquisa. De forma geral, eles não se conectam com o texto do trabalho, mas também são relevantes à pesquisa.

A diferença entre eles é que: enquanto os apêndices são materiais elaborados pelo próprio autor, os anexos são elaborados por outras pessoas.

A paginação dos anexos continua a do texto. Os anexos são numerados com algarismos arábicos, seguidos dos títulos.

estudantes

Junte-se aos mais de 250 mil estudantes

Desenvolva seus trabalhos acadêmicos com o Mettzer

FORMATAÇÃO NAS NORMAS DA ABNT

Existem ainda outros detalhes nas normas da ABNT, como as margens e a numeração das páginas. 

Além do mais, uma parte muito importante - que também causa muitas dúvidas entre os estudantes - é como fazer as citações dentro das normas.

Então vamos lá. 

Margens e impressão nas normas ABNT

As normas ABNT definem que as páginas dos trabalhos acadêmicos devem ter margens superior e esquerda de 3 cm e margens inferior e direita de 2 cm.

Segundo as regras, o trabalho deve ser impresso em papel A4.

Também sugere-se que a impressão seja somente em um dos lados da folha e em tinta preta.

As demais cores devem ser utilizadas somente para ilustrações, fotos e tabelas que seu trabalho possa ter. 

Após a impressão, o trabalho deve ser encadernado com mola espiral e com capas plásticas, sendo a primeira branca e transparente e a última, preta e opaca.

Número de páginas na ABNT

A numeração das páginas dos trabalhos acadêmicos sempre gera dúvidas entre os estudantes, porque a página que começa a contagem não leva o número. 

Deste modo, as folhas do trabalho devem ser contadas de forma sequencial, a partir da folha de rosto que é a folha de número 1. 

Contudo, a numeração deve ser inserida apenas a partir da primeira folha da parte textual do trabalho, ou seja apenas na introdução. 

A numeração deve ser em algarismos arábicos e no canto superior direito da folha, a 2 cm da margem superior. 

Veja como é mais simples do que parece no exemplo:

Citações nas Regras ABNT

As citações também devem obedecer às regras da ABNT. 

Isto porque, além de garantir a melhor compreensão da sua ideia, as normas da ABNT padronizam a apresentação do trabalho e afastam a hipótese de cometer plágio. 

Talvez você não saiba, mas existem três tipos de citação: a citação direta (curta e longa), a citação indireta e a citação de citação (apud).

Vamos ver como cada tipo de citação é feita? Sempre dentro do padrão que a ABNT estabelece.

TIPOS DE CITAÇÕES NAS NORMAS DA ABNT

Citação indireta

A citação indireta também é conhecida como paráfrase.

Ela é utilizada quando quem está escrevendo o texto incorpora ideias do texto original, mas as apresenta com as suas próprias palavras.

Desta forma, acontece uma tradução ou uma explicação daquela ideia. De forma geral, a citação indireta facilita a compreensão de quem está lendo o texto.

Mas, tenha um cuidado especial para jamais alterar a ideia do texto original.

Assim como em qualquer outro formato de citação, a referência da fonte original deve ser feita.

É sempre preferível fazer a referência de forma completa. Contudo, em alguns casos, o uso da paráfrase não precisa da inclusão do número de página. Isso acontece, de forma especial, quando a ideia pertence ao todo da obra consultada.

Qual é o objetivo da citação indireta?

O objetivo da paráfrase é expressar determinada ideia de modo mais acessível, com uma linguagem de fácil compreensão.

Além do mais, é possível dar o seu “tom” a uma ideia do texto da fonte. Ou seja: adaptar a ideia ao contexto da pesquisa.

Nesse sentido, esse formato de citação deixa claro que você entende o conteúdo de forma correta. Inclusive, pode explicar a ideia com seus próprios termos.

Para fazer uma boa citação indireta, o ideal é que você compreenda todo o contexto da obra, para não pegar uma parte isolada e acabar deturpando a ideia do autor ou da autora.

Como fazer citação indireta

As citações indiretas não incluem a mera reprodução ou troca de uma palavra por outra.

Você pode considerar esses dois pontos no momento da escrita:

  1. a) Faça um comentário explicativo, para apresentar a ideia e desenvolver os conceitos e esclarecimentos.
  2. b) Desenvolva e amplie as ideias do texto original, acrescentando exemplos ou comparações.

Não se esqueça que, diferente da citação direta, a citação indireta deve seguir a formatação do texto, sem recuo ou alteração no tamanho da fonte.

Exemplo de citação indireta

Soares (2009, p. 16) diz que numa sociedade que se divide em classes, a ideologia que domina, de acordo com a ideologia marxista, é a ideologia da classe dominante.

Em uma sociedade que se divide em classes, a ideologia que domina, de acordo com a ideologia marxista, é a ideologia da classe dominante (SOARES, 2009).

Citação direta

Ao contrário da citação indireta, a citação direta é feita com as palavras do próprio autor do texto original. Ou seja, é uma transcrição dos exatos termos da fonte de pesquisa.

Não é, portanto, a tradução de uma ideia, mas a utilização da ideia na íntegra.

Grifo em citação direta

Então, quando o texto original contém algum tipo de grifo é necessário reproduzi-lo fielmente seguido da expressão “grifo do autor”.

Exemplo:

“São velhas e persistentes as teorias que atribuem capacidades específicas inatas a raças ou a outros grupos humanos” (LARAIA, 1986, p. 17, grifo do autor).

Se você quiser saber mais, temos um conteúdo específico sobre grifo nosso. É só clicar no link 🙂

Existem dois tipos de citação direta: a citação direta curta e a citação direta longa. Vamos apresentar cada uma delas.

Citação direta curta

A citação direta curta vem de trechos reproduzidos do texto original de no máximo três linhas.

Você deve citá-las ao longo do texto, entre aspas, sem alterar o tamanho da fonte.

Por exemplo:

  • Segundo Anderson (2006, p. 19) “obviamente, essa é a função da economia: ela busca desenvolver modelos simples e facilmente compreensíveis que descrevam os fenômenos do mundo real.”
  • “Obviamente, essa é a função da economia: ela busca desenvolver modelos simples e facilmente compreensíveis que descrevam os fenômenos do mundo real” (ANDERSON, 2006, P. 19).
Exemplo de citações diretas curta:
Dados
%
Como fazer citação direta longa

A citação direta longa, por sua vez, é a transcrição de trechos maiores da fonte de pesquisa. Para ser uma citação direta longa deve ter mais de três linhas.

Além disso, sua formatação é diferente: a citação direta longa deve ser apresentada com recuo de 4 centímetros, de forma separada, com fonte no tamanho 20, espaçamento simples, alinhamento justificado e sem aspas.

Mas tome cuidado com o excesso de citações diretas longas. Quando são utilizadas muitas citações desse tipo em uma mesma página a leitura fica desagradável e pode parecer que você está apenas copiando os autores originais e não desenvolvendo e construindo uma ideia própria.

Se você precisar se aprofundar mais, temos um conteúdo específico sobre citações diretas. Basta entrar no link.

Exemplo de citações diretas longas:
Dados
%

Citações de citações ou APUD

A citação de citação também pode ser chamada de apud, que é um termo em latim que significa “junto a, perto de, em”. No contexto científico e acadêmico este termo é utilizado como sinônimo de “citado por”.

A citação de citação é, de forma geral, quando se insere no texto a citação de um autor que foi encontrada em outra obra.

É importante frisar que o ideal é sempre consultar a obra original, especialmente porque garante a credibilidade da fonte de pesquisa.

Entretanto, caso essa citação seja relevante e a obra original seja inacessível, você pode utilizar o recurso de citação de citação com moderação.

Este formato de citação, assim como todos os demais, possui regras próprias, definidas pelas normas ABNT.

Exemplos  de citação de citação ou apud:

Veja o seguinte trecho, encontrado na obra de Nardi (1993, p. 94) que cita as ideias de um outro autor:

No modelo serial de Gough (1972, p. 59), “o ato de ler envolve um processamento serial que começa com uma fixação ocular sobre o texto, prosseguindo da esquerda para a direita de forma linear."

Exemplo 1

A primeira maneira fazer uma citação de citação é incluindo os autores referenciados e o apud no começo da citação:

De acordo com Gough (1972, p. 59, apud NARDI, 1993, p. 94), “o ato de ler envolve um processamento serial que começa com uma fixação ocular sobre o texto, prosseguindo da esquerda para a direita de forma linear."

Exemplo 2

A segunda opção para fazer a citação do trecho seria incluir o apud no final da frase:

Segundo Gough (1972, p. 59), “o ato de ler envolve um processamento serial que começa com uma fixação ocular sobre o texto, prosseguindo da esquerda para a direita de forma linear" (apud NARDI, 1993, p. 94).

Exemplo 3

Por último, existe a terceira alternativa que dispensa a utilização do termo apud, mas continua indicando que se trata de uma citação de citação:

De acordo com Gough (1972, p. 59), conforme citado por Nardi (1993, p. 94),  “o ato de ler envolve um processamento serial que começa com uma fixação ocular sobre o texto, prosseguindo da esquerda para a direita de forma linear."

FORMATAÇÃO AUTOMÁTICA NAS NORMAS DA ABNT

Parece muita coisa, não é mesmo? 

Mas deixa eu te contar uma coisa. Para te ajudar nesse percurso, você pode contar com o auxílio do Mettzer. 

O Mettzer é um editor de texto que formata seus trabalhos acadêmicos, de forma automática, nas normas da ABNT. 

Assim você evita erros e economiza muito tempo! 

Não importa qual é o tipo de trabalho, se for nas normas da ABNT, a gente te ajuda.

Faça um teste gratuito agora mesmo!

DÚVIDAS FREQUENTES SOBRE NORMAS DA ABNT

feito

Use agora o Mettzer em todos
os seus trabalhos acadêmicos

Economize 40% do seu tempo de produção científica